Estácio anuncia vencedores do Prêmio Estácio de Jornalismo – Edição 2015

A instituição distribuiu R$125 mil para os autores das melhores reportagens do ano sobre o ensino superior no Brasil. O Jornal paranaense Gazeta do Povo está entre os premiados, com a reportagem “Universidades S/A”, produzida por uma equipe de mais de 15 jornalistas, incluindo profissionais de O Globo, Zero Hora, Diário Catarinense e O Estado de S.Paulo

A Estácio anunciou na noite de quarta-feira (30), em cerimônia em um dos pontos turísticos mais conhecidos do Rio, o Morro da Urca, os vencedores do Prêmio Estácio de Jornalismo – edição 2015. A festa de premiação reuniu cerca de 100 pessoas, grande parte delas profissionais de comunicação de todas as regiões do Brasil. A quinta edição do Prêmio foi marcada por recordes: 333 reportagens inscritas –  um aumento de 26,8% em relação ao prêmio de 2014. No total, 151 veículos de imprensa de 23 estados e do Distrito Federal participaram desta edição. Somando as reportagens jornalísticas inscritas nas cinco edições, são mais de mil entre mídia impressa (jornais e revistas), TV, rádio e internet.

Nesta edição, 100% dos jornalistas inscreveram suas reportagens pela plataforma de inscrição online. Disponibilizada desde 2014, a plataforma online foi criada para facilitar a participação dos jornalistas. Nela, o candidato pôde fazer, além do cadastro, o envio remoto da reportagem.
Um total de R$125 mil brutos foi distribuído entre os nove prêmios da quinta edição, em duas modalidades: Nacional e Regional. Estas foram divididas nas categorias Impresso (Jornal e Revista), Televisão, Rádio e Internet. Na modalidade Nacional, o prêmio para cada vencedor foi no valor bruto de R$ 15 mil. Na modalidade Regional, o prêmio para cada vencedor foi no valor bruto de R$ 10 mil. O vencedor do prêmio principal, o Grande Prêmio Estácio de Jornalismo 2015, recebeu a quantia bruta de R$ 25 mil. Todos receberam certificado e troféu alusivos à premiação. Para o presidente da Estácio, Rogério Melzi, a premiação, ao longo dos cinco anos, mostra que cada vez mais a educações ganha espaço nas pautas dos veículos de comunicação.

“No ano em que a Estácio completa 45 anos é ainda mais importante marcar a importância da imprensa na discussão de temas referentes ao ensino superior. Tivemos reportagens abordando assuntos que impactam diretamente na vida dos milhares de jovens universitários, como trotes, indígenas nas universidades, administração das instituições, carência de professores, entre tantos outros temas. Nesse momento pelo qual o Brasil passa, poder destacar essas questões e apostar cada vez mais na educação é um dos melhores caminhos para desenvolvimento”, disse Melzi.

Vencedor com a reportagem “Trote, lições de estupidez”, da Band, na categoria TV Nacional, o jornalista Victor Sá falou sobre os desafios da equipe na construção da matéria que abordou tema tão delicado. “Observamos o pior do ser humano vindo à tona em ambiente permissivo. E a nossa matéria traz luz a essa discussão. Dedico esse prêmio às pessoas que toparam a nos  contar suas histórias”, afirmou Sá.

Premiados na categoria Impresso Nacional com a reportagem “Universidades S/A”, uma equipe composta por mais de 15 jornalistas, e envolvendo os veículos O Globo, Zero Hora, Diário Catarinense, Gazeta do Povo e O Estado de S.Paulo, Humberto Trezzi, Zero Hora, mostrou como a tecnologia pode ser aliada na construção de uma matéria. “A gente se conheceu pessoalmente hoje. Foram meses falando por telefone, reuniões pelo Skype e, dessa forma, conseguimos desenvolver a matéria que mostra a falta de transparência nas relações entre universidades públicas e empresas”, contou Humberto Trezzi, do Zero Hora.
Levando o “Grande Prêmio Estácio de Jornalismo”, o jornalista da Folha de S.Paulo, Fábio Takahashi, ressaltou a importância de parar por um momento para celebrar a cobertura de Educação. “O Prêmio Estácio de Jornalismo é muito importante porque valoriza o nosso trabalho. É uma vitrine do que fazemos no dia a dia”, comemorou.
 Os premiados foram:

Grande Prêmio Estácio de Jornalismo:
Autor(es): Fabio Takahashi, Mario Cesar Carvalho e Severino Mota
Reportagem: A INÉDITA FOLHA DE PAGAMENTOS DA USP
Veículo: FOLHA DE S.PAULO

Impresso Nacional:
Autor(es): Lauro Neto, William Helal Filho, Paulo Saldaña, Ana Sacoman, Luis Antonio Hangai, Raquel Vieira, Mayara Rinaldi, Felippe Aníbal, Marisa Abrantes Boroni Valério, Humberto Trezzi, Adriana Irion, Rodrigo Lopes, Rodrigo Muzell, Pedro Pavan, Maurício Araujo e equipe
Reportagem: UNIVERSIDADES S/A
Veículos: O Globo, Zero Hora, Diário Catarinense, Gazeta do Povo e O Estado de S.Paulo

 Impresso Regional:
Autor(es): Angela Fernanda Belfort
Reportagem: A EDUCAÇÃO, O CAMINHO
Veículo: JORNAL DO COMMERCIO (Recife)

TV Nacional:
Autor(es): Victor Sá, Gilberto Smaniotto, Raphael Cadamuro, Luiz Evangelista e Alziro Oliveira
Reportagem: TROTE, LIÇÕES DE ESTUPIDEZ
Veículo: TV BAND

TV Regional:
 Autor(es): Talita Nunes, Cíntia Neves, Edgar Abreu, Wilson Mendes, Ramon Faria, Larissa Carvalho, Ricardo Soares, Ismar Madeira, Cristiano Leite, Viviane Possato, Gabriel Senna, Juliana Alvarenga, Iana Coimbra, Fernando Moreira, Gláucio Nogueira, Marcelo Abreu, Gustavo Pimentel, Vanderlei Olveira, Marcelo Viana, Alípio Martins, Leandro Máximo, Walter Júnior, Gilson Massa, Albert Silva, Anderson Linhares, Saulo Luiz e Esley Resende
Reportagem: O QUE SER?
Veículo: TV GLOBO (Belo Horizonte)

Rádio Nacional:
Autor(es): Michelle Trombelli
Reportagem: UNIVERSIDADE HOSTIL
Veículo: RÁDIO BANDNEWS

Rádio Regional:
Autor(es): Celso Freire e Edilza Fontes
Reportagem: A DITADURA NA UFPA E O SEU LEGADO PARA OS DIAS DE HOJE
Veículo: RÁDIO O LIBERAL CBN (Belém)

Internet Nacional:
Autor(es): Cristiane Capuchinho
Reportagem: PROFESSORES BURLAM CONTRATO E LESAM EM MILHÕES UNIVERSIDADES PÚBLICAS
Veículo: PORTAL iG

Internet Regional:
 Autor(es): Caroline Maldonado
Reportagem: ÍNDIOS IGNORAM OLHARES DESCONFIADOS NA UNIVERSIDADE PARA AJUDAR ALDEIAS
Veículo: CAMPO GRANDE NEWS (Campo Grande)

Os finalistas foram definidos por uma comissão composta por professores de jornalismo da Estácio de todas as regiões geográficas do país. Os jurados que escolheram os nove vencedores da edição 2015 foram:

– Cristiane Correa – Jornalista e palestrante, especializada nas áreas de Negócios e Gestão. É autora do best seller Sonho Grande, que conta a trajetória dos empresários Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira. Seu segundo livro, que acaba de ser lançado, é uma biografia sobre o empresário Abílio Diniz. Graduada em Jornalismo pela Cásper Líbero e com especialização em Publishing pela Universidade Yale, Cristiane trabalhou por mais de uma década na revista Exame.

– Gilberto Dimenstein – Foi diretor da Folha de S. Paulo na sucursal de Brasília e correspondente internacional em Nova York, além de ter trabalhado em veículos como o Jornal do Brasil, Correio Braziliense e revista Veja. Dimenstein foi apontado pela revista Época em 2007 como uma das 100 figuras mais influentes do país. É o idealizador do site Catraca Livre e foi vencedor dois Prêmios Esso de Jornalismo.

– Gustavo Ioschpe – É economista e tem mestrado em Economia internacional e Desenvolvimento econômico pela Universidade Yale. Foi colunista do jornal Folha de S.Paulo e, atualmente, é colunista da revista Veja. Em seus artigos, Ioschpe analisa a educação brasileira através da economia da educação. Participa de algumas das mais importantes organizações não-governamentais brasileiras ligadas à área da educação, como o Compromisso Todos pela Educação, o Instituto Ayrton Senna, entre outras.

– Heródoto Barbeiro – Antes de atuar como jornalista, foi professor durante 25 anos de história contemporânea. No jornalismo, Heródoto trabalhou na TV Gazeta e participou da criação da rádio CBN, onde foi âncora e gerente de jornalismo. Na TV Cultura, onde esteve por 17 anos, foi apresentador de vários programas, entre eles o Roda Viva. Desde 2011, Heródoto é âncora e editor-chefe na Record News.

– Ilona Becskeházy – Atua desde 1996 no desenho e implementação de projetos de educação. É Mestre em Educação pela PUC-Rio e Doutoranda em Educação pela USP. Atua como consultora e é colunista do boletim Missão Aluno, no ar todas as segundas em rede nacional na Rádio CBN, e da Revista Gestão Educacional.

Sobre a Estácio
A Estácio, uma das maiores e mais respeitadas organizações educacionais do Brasil completa este ano 45 anos de atuação no segmento de ensino superior. Fundada em 1970 no Rio de Janeiro, a Estácio está, hoje em dia, presente em 22 estados e no Distrito Federal, contando com mais de 500 mil alunos matriculados e uma estrutura de cinco mil colaboradores e nove mil professores.
A Estácio oferece cursos reconhecidos pelo MEC, com elevados conceitos de qualidade, nas modalidades presencial e a distância, de Graduação (Tradicional e Tecnológica) e Licenciatura, nas áreas de Ciências Exatas, Biológicas e Humanas e, também, cursos de pós-graduação lato sensu. Os cinco cursos de Mestrado e três de Doutorado (Direito, Odontologia e Educação) oferecidos pela instituição, são avaliados com elevados conceitos de qualidade pelo MEC (CAPES). São, também, desenvolvidos e ofertados pela instituição cursos técnicos de preparação (PRONATEC), soluções de educação para empresas e cursos de extensão.
Cada vez mais comprometida com sua missão de “Educar para Transformar”, a Estácio mantém seus currículos totalmente alinhados com as necessidades do mercado de trabalho e a evolução proissional dos nossos alunos e aposta na tecnologia e na inovação como diferenciais para aprimorar o aprendizado.  Respeitadas as regionalidades e a contribuição individual de cada professor, o modelo de ensino da Estácio é nacionalizado e os conteúdos padronizados. Todos os alunos recebem material didático gratuito, de alto nível, em uma cadeia totalmente sustentável.

adriane@pautaeideias.com.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.