Pondé discute “A Tensão da Democracia” em Curitiba e lota plateia no Graciosa Country Club

O escritor, filósofo e jornalista Luiz Felipe Pondé esteve em Curitiba na última segunda-feira (5), para proferir a palestra “A Tensão da Democracia”, na Sede Social do Graciosa Country Club. O evento que faz parte do projeto Pensando o Brasil, idealizado pela Diretoria Cultural do clube, que tem à frente a professora Liana Leão, foi realizado em parceria com o UniBrasil Centro Universitário e B’nai B’rith e apoio da Editora Leya.
Apontado como o filósofo mais polêmico do país, Pondé trouxe aos espectadores a discussão sobre a turbulenta situação que paira sobre o país, as instituições e, principalmente, o processo democrático. “A democracia não é só o regime político. Ela tem aspectos que se desdobram e tocam no comportamento, na moral e na intolerância, questões não tão visíveis. Platão já apontava a vocação retórica da democracia, observando que no regime o que importa é o convencimento do povo, que é de fato o que proporciona a vitória da batalha”, explica Pondé. Ainda segundo o estudioso, há muitos que criticam a campanha dos partidos políticos, porém a democracia não existe sem o marketing.
A verdade e sua relação com o regime democrático, assim como a liberdade versus igualdade foram temas abordados com maestria e inteligência pelo convidado e que renderam inúmeras perguntas dos participantes. Segundo ele a sociedade associa à democracia a capacidade de salvar o mundo, instituindo um dogma moderno. “Nelson Rodrigues dizia que a democracia é um regime que fez com que a maioria que não sabe coisa nenhuma, soubesse que é maioria. E a verdade nada mais é do que aquilo que a maioria diz e que, posteriormente, é transformada em poder”, argumenta. Já sobre a liberdade em contraponto com a igualdade, o filósofo discorre que uma não complementa a outra, visto que a liberdade enfatiza a desigualdade entre as pessoas, enquanto a igualdade, promove atitudes massificadas.
A vinda de Pondé à Curitiba complementa uma série de encontros que tem como objetivo discutir questões importantes sobre o cenário político, social, econômico e cultural do país. As duas primeiras edições contaram com presença do cientista político Demétrio Magnoli e do jornalista William Waack. Na ocasião também foi lançado o livro “Guia Politicamente Incorreto do Sexo”, em que discorre sobre a praga do politicamente correto no campo do sexo e do afeto, escrito pelo filósofo.
SOBRE LUIZ FELIPE PONDÉ
Luiz Felipe Pondé é filósofo, graduado pela na Universidade de São Paulo. Fez doutorado pela mesma instituição em parceria com a Universidade de Paris. Realizou pós-doutorado da Universidade de Tel Aviv. Atualmente, é Vice-Diretor e Coordenador de Curso da Faculdade de Comunicação da FAAP; professor de Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e de Filosofia na Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP).
Como colunista, tem uma produção que ganha destaque na imprensa nacional em jornais como Gazeta do Povo e Folha de São Paulo. É autor, entre outros livros, de “A Era do Ressentimento”, “Guia politicamente incorreto da Filosofia”, “Contra um mundo melhor – Ensaios do afeto”, todos com grande sucesso.
Sua última obra lançada é “Os Dez Mandamentos (+ Um)”, em que aborda a modernidade e sua relação, mais próxima do que supomos, com os Dez Mandamentos; segundo ele mesmo, comete a “arrogância” de sugerir mais um mandamento: “Terás esperança no mundo”.
Julia Nascimento

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.