Livro e exposição retratam paisagem litorânea paranaense

Solar do Rosário lança “Marinhas – Artistas que retratam o mar” dia 6/12, com vernissage

CALDERARI
As paisagens litorâneas do estado são a inspiração para o livro “Marinhas – artistas que retratam o mar”, que o Solar do Rosário Arte e Cultura lança no dia 6 de dezembro, às 11 horas. O evento no espaço cultural, localizado no São Francisco, terá abertura da exposição com obras dos seis artistas plásticos e dos três fotógrafos cujas obras compõem a publicação. São eles: Cristina Strapação, Fernando Calderari, Gert Fabiano, João Osório Brzezinski, Leon Bosko, Nego Miranda, Sofia Dyminski, Wilson de Andrade e Silva e Zig Koch. Em telas e em fotos, estes criadores reuniram imagens de praias, baías, rios e outros cenários de grande beleza, bem como seus habitantes e vegetação.

O projeto surgiu da intenção de fazer o artista carregar o mar, suas belezas, paisagens e poesias ao público. Mais do que um registro documental, os criadores soltam a imaginação para fazer novas leituras e interpretações da natureza registrada. Há também um apelo de denúncia contra as agressões que o homem causa à natureza, traduzida no desmatamento e poluição. O livro conta com textos em quatro línguas: português, inglês, francês e neerlandês.

A curadora da obra é Regina Casillo, fundadora e diretora do Solar do Rosário. Sobre as riquezas do litoral paranaense, ela aponta: “são tantas as falésias, lagoas, dunas, restingas e mangues repletos de pulsante vida marinha de grande encanto”. O próprio nome do estado remete a hidrografia local, como lembra Regina. “Confundidos pelas águas do grande rio, os índios tupis batizaram o Estado do Paraná– ‘paránã’ –, que significa, para alguns, ‘semelhante ao mar’, para outros, ‘braço de rio parecido com o mar’, e para outros ainda ‘o grande mar redondo’”.

Nos seus 98 km de extensão, o litoral paranaense guarda belezas e segredos, prossegue a curadora: “ele se agiganta se computarmos as reentrâncias, como as da baía de Paranaguá, que alcança 300 km quadrados de superfície”. Vistas como do Superagui, Ilha do Mel, Guaraqueçaba e Antonina são algumas das paisagens que ecoam pelos trabalhos dos artistas.

OS ARTISTAS

Cristina Strapação – Fascinada pelo mar, pinta as águas de maneira imponente, sempre protagonista das imagens. A artista, nascida em Santa Felicidade, busca as minúcias quando pinta, representando o esplendor marítimo em cada pincelada.

Fernando Calderari – Pintor com sessenta anos de carreira, tem nas composições geométricas sua principal sensibilidade. Aluno de Guido Viaro, desde cedo demonstrou grande talento, representado em diversas áreas artísticas em que atuou, até chegar às paisagens marinhas de caráter figurativo.

Gert Fabiano – O mais jovem dos fotógrafos de “Marinhas”, tem uma ligação íntima com o mar, graças aos esportes do surfe e da vela, desenvolvendo um olhar particular.

João Osório Brzezinski – Outro importante nome da arte paranaense, João Osório trabalhou com diversas técnicas e temáticas ao longo da carreira, de pinturas em técnica mista ao muralismo.

Leon Bosco – O artista jovem consolidou seus trabalhos na arte paranaense através de uma pintura figurativa. Em suas obras, o mar sereno e imponente, se contrapõe aos céus, que remetem a trabalhos de Turner e Constable.

Nego Miranda – Ligado à fotografia de natureza e trabalhos documentais, Nego Miranda morou em um pé-de-serra próximo a uma floresta, vivência bem expressa em usas imagens. Mar e céu são personagens de suas imagens para o livro.

Sofia Dyminski – Pupila de Guido Viaro, a artista nasceu na Polônia e se radicou em Curitiba nos anos 50. Sua carreira se estendeu por 50 anos, passando por diferentes fases. Paranaguá, a Serra do Mar e os pescadores da região foram temas recorrentes de suas obras.

Wilson de Andrade e Silva – Faz parte de uma geração de criativos artistas voltados a um trabalho moderno, nos anos 60 em Curitiba. Fugindo da linha naturalista, Andrade Silva pinta a costa paranaense com toques abstratos de cores vibrantes.

Zig Koch – Consagrado nacional e internacionalmente, o fotógrafo tem na natureza sua musa. Vindo de uma família de aquarelistas de paisagens, é neto de Ricardo e Emma Koch, o que despertou sua sensibilidade para visões da natureza. Suas imagens equilibram seriedade e leveza.

Serviço:

“Marinhas – artistas que retratam o mar” – Lançamento de livro e abertura de exposição.
Dia 06 de dezembro, às 11h da manhã, na Galeria de Arte Solar do Rosário, com exposição das obras.
Entrada franca.
Horários de visitação: de segunda a sexta-feira, das 10h às 19h30, sábados e domingos, das 10h às 13h.
Em cartaz até 07 de fevereiro.
Local: Solar do Rosário
Endereço: Rua Duque de Caxias, 4 – Centro Historico – Curitiba – PR
Informações: (41) 3225-6232 | www.solardorosario.com.br

3 Comentário

  1. Gostaria de saber o preço e como comprar o livro “Marinhas – artistas que retratam o mar”

  2. Gostaria de saber o preço e como comprar o livro “Marinhas artistas que retratam o mar”

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.