Orquestra Opus convida Nando Reis para show inédito em Curitiba

Marque na sua agenda. No próximo dia 17 de dezembro, a Ópera de Arame será palco do grande espetáculo Orquestra OPUS e Nando Reis.  “Por onde andei”, “Sou dela”, “Marvin” e uma série de outras canções de sucesso que fizeram parte da carreira do cantor e compositor serão adaptados para a sonoridade orquestral, sob a regência do maestro Leonardo Cunha.

Em atividade desde 2006, a Orquestra de Câmara Opus, de Belo Horizonte (MG), ‘adotou’ Curitiba como ponto de parada anual. O grupo já convidou para os palcos da Capital, nomes consagrados da MPB como Milton Nascimento, Daniela Mercury, Fafá de Belém, Ana Carolina. Desta vez, o grupo terá também a participação especial do saxofonista Derico Sciotti.

Mesmo com a diversidade dos convidados Brasil afora, o maestro Leonardo Cunha explica que não é complexo o processo de adaptação das músicas populares para o estilo clássico.

“Normalmente preparamos os arranjos da Orquestra seguindo as diretrizes que coletamos dos artistas no repertório selecionado. Desse modo, o convidado fica confortável com o formato. O que difere é a sonoridade que uma Orquestra proporciona para as suas canções”, afirma.

Orquestras de Câmara

Diferente das orquestras sinfônicas e filarmônicas, as Orquestras de Câmara são conhecidas por serem compostas por um número reduzido de integrantes.  “O arranjo menor de músicos permite maior flexibilidade e mobilidade ao mesmo tempo em que oferece aos seus ouvintes a experiência singular da tradução de notas e partituras complexas na harmonia e enlevo que somente uma orquestra pode oferecer”, explica o maestro.

OPUS

A Orquestra de Câmara OPUS, formada em outubro de 2006, tem um propósito específico: popularizar a música orquestral e erudita e também aproximar a música popular do arranjo clássico. Composta por 22 músicos, a OPUS tem grande parte de seu repertório voltado para a música brasileira. A experiência musical que o grupo oferece envolve a execução de obras de compositores eruditos e arranjos exclusivos da música popular brasileira.

A Orquestra já se apresentou em outros países como Alemanha, Peru e França.

 

O Maestro

Nascido na cidade de Niterói no Rio de Janeiro, Leonardo Cunha iniciou seus estudos musicais aos 7 anos de idade com o piano. Aos 11 incluiu o violino, instrumento ao qual se dedicou mais amplamente, com o bacharelado e mestrado pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG.

Seu trabalho envolve desde arranjo e composição para teatro, espetáculos, encontros e festivais à regência de orquestras e coros e produção musical de diversos artistas.

Na lista dos artistas com que atuou estão: Milton Nascimento, Hermeto Pascoal, Toninho Horta, Roberto Menescal, Emílio Santiago, Leila Pinheiro, Danilo Caymi, Derico Sciotti, Wanda Sá, Celso Adolfo, Fafá de Belém, Daniela Mercury, Flávio Venturini, Ana Carolina, entre outros.

Em 2008 lançou um livro de arranjos de música brasileira para coral, intitulado “MPB a Quatro Vozes”, que já está sendo utilizado por vários corais no Brasil e no exterior.

Em Outubro de 2010, levou a Orquestra Opus para se apresentar em Lima e Cusco no Peru, e me 2012, se apresentaram em Munique, Berlim e Potsdam, na Alemanha e em Paris na França.

Em Junho de 2011, foi convidado a reger a Orquestra Sinfônica Collegium Musicum de Potsdam, na Alemanha. Atua como maestro convidado junto a orquestras brasileiras.

Atualmente é o maestro titular da Orquestra de Câmara OPUS, da Orquestra Sinfônica de Nova Lima, Coral da AABB/BH, do Coral da GEPES-Banco do Brasil e do Coral Comunidade Luso-brasileira.

“Orquestrando Brasil”

Desde sua criação, a Orquestra de Câmara OPUS vem desenvolvendo o projeto “Orquestrando Brasil”. A proposta deste projeto é aproximar os brasileiros de todos os lugares a riqueza da nossa música e estreitar a distância ainda existente entre o grande público e eventos culturais eruditos, tais como o concerto de uma orquestra. O projeto “Orquestrando o Brasil” já realizou apresentações em mais de 100 cidades de oito estados brasileiros. Este projeto conta com o patrocínio da TRACBEL, VOLVO e CEMIG por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet).

Serviço:

Orquestra OPUS convida Nando Reis

Quando: 17 de dezembro, às 20:30h. Abertura do teatro às 19:30h.

Onde: Ópera de Arame, Rua João Gava, 874 – Pilarzinho.

Quanto: Ingressos – a partir de R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia).

Ingressos: podem ser comprados antecipadamente pelo site www.diskingressos.com.br

Patrocínio: A apresentação tem o patrocínio da Volvo por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura

<allan@ziggcomunicacao.com.br>

opus

Orquestra Opus convida Nando Reis - Foto - Bruno Trindade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.