Últimas

GLAUCOMA: Adesão ao tratamento pode despencar

Interrupção do fornecimento de colírio gratuito pelo governo deve  torna o tratamento inviável para portadores da doença. Conheça as terapias que podem diminuir o uso dos colírios.

 

Maior causa de cegueira no mundo, o glaucoma, responde por 12% das perdas de visão de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde). Doença sem sintoma, geralmente surge depois dos 40 anos e  está em ascensão no Brasil por causa do envelhecimento da população. A estimativa do CBO (Conselho Brasileiro de Oftalmologia) é de que 1,2 milhão brasileiros tenham glaucoma

Em 90% dos casos, a doença é caracterizada pelo aumento da pressão intraocular. A principal  terapia é o uso contínuo de colírios. que são caros. Por isso, segundo o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto do Instituto Penido Burnier muitos pacientes entrarem em pânico com a interrupção do fornecimento de colírio gratuito a partir deste mês  anunciada pelo governo. Isso porque, o uso descontínuo da medicação causa cegueira irreparável. O médico explica que a perda da visão não acontece de um dia para outro. É decorrente do aumento da pressão intraocular que , dificulta a irrigação sanguínea da retina e provoca a morte de suas células, bem como do nervo óptico. Não há levantamento no Brasil sobre a atual adesão ao tratamento. Mas o especialista lembra que antes do governo iniciar a distribuição gratuita dos colírios, mais da metade dos portadores só usavam o primeiro frasco recebido durante o diagnóstico.Como acontece em outras especialidades medicas um dos maiores problemas é o engavetamento das receitas.

A boa notícia para quem tem glaucoma é que uma metanálise de 32 estudos recentemente publicada pela Cochrane mostra que a cirurgia de catarata reduziu  a pressão intraocular e o uso de colírio entre pessoas que vinham fazendo o tratamento corretamente. Queiroz Neto explica que isso acontece porque a catarata aumenta a espessura do cristalino e dificulta a circulação do humor aquoso. “A substituição do cristalino por uma lente intraocular flexível melhora esta circulação”, afirma. O especialista destaca que a cirurgia de catarata exige um rigoroso controle da pressão intraocular nos meses que antecedem o procedimento, e não pode ser considerada uma alternativa terapêutica para o glaucoma

Redução

Os estudos mostram que a cirurgia de catarata teve um efeito moderado sobre a pressão intraocular e  uso de colírio. Os índices revelados pela Cochrane são:

Tipo de Glaucoma Redução da pressão Redução de colírio
Glaucoma de ângulo aberto 13% 12%
Glaucoma pseudo-esfoliativo 20% 35%
Glaucoma agudo de ângulo fechado 30% 58%
Glaucoma crônico de ângulo fechado 71% Raramente foi necessário

Usar colírio

O oftalmologista ressalta que a pressão normal do olho é de 10 a 21 mmHg. Para cada milímetro acima disso o risco de lesões no nervo óptico aumenta em 13%.

Laser pode interromper uso de colírio

Queiroz Neto afirma que a aplicação de laser também conhecida como trabeculoplastia seletiva  pode diminuir e em alguns casos até interromper o uso de colírio para glaucoma. Ele explica que o laser limpa o canal por onde escoa o humor aquoso, líquido que preenche o globo ocular. Por isso, diminui a pressão interna do olho. O procedimento, comenta, é seguro, tem baixo custo e é realizado em apenas cinco  minutos por olho. O médico alerta que o glaucoma pode ter recidiva em pessoas que a terapia elimina a doença. Por isso. a recomendação para os maiores de 40 anos é consultar um oftalmologista anualmente. Muitas doenças oculares só apresentam sintomas quando já estão bem avançadas

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*


Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com