Novos estudos com medicamento para hepatite C da Bristol-Myers Squibb apontam altas taxas de cura em pacientes com genótipo 3

A biofarmacêutica global Bristol-Myers Squibb divulgou durante o The Liver Meeting® 2015, o encontro anual daAmerican Association for the Study of Liver Diseases (AASLD), realizado entre os dias 13 e 17 de novembro, em São Francisco (CA), resultados do estudo clínico ALLY-3+, com o seu medicamento daclatasvir, combinado com sofosbuvir e ribavirina, em pacientes em estágios avançados de fibrose e cirrose hepática causadas pelo genótipo 3 da hepatite C.

 

Em tratamentos que duraram de 12 a 16 semanas, o uso da combinação dos remédios entre a população com fibrose avançada alcançou 100% de eficácia. No mesmo período, o grupo de pacientes com cirrose hepática atingiu taxas de resposta entre 83% e 89%. Ao todo, 50 pessoas participaram dos estudos de fase III.

 

“Nossas contínuas pesquisas para estudar o potencial de daclatasvir usado em combinação com outros antivirais de ação direta para pacientes com HCV possibilitou alcançar esses resultados promissores”, afirma Douglas Manion, M.D., Head of Specialty Development, Bristol-Myers Squibb. “Estamos continuamente comprometidos em desenvolver opções terapêuticas para pacientes com HCV com necessidades médicas não atendidas ao redor do mundo, inclusive os pacientes diagnosticados com o genótipo 3”, conclui o executivo.

 

O objetivo da Bristol-Myers Squibb é obter um tratamento eficaz, capaz de combater o genótipo mais agressivo de hepatite C, o genótipo 3, considerado a variação de maior dificuldade de controle e responsável pela rápida formação de fibroses e cirrose, além de ser o segundo genótipo de HCV mais comum, afetando cerca de 30% dos pacientes de todo o mundo.

 

O daclatasvir está aprovado para comercialização no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para o uso em combinação com outros medicamentos para o tratamento de infecção crônica pelo vírus da Hepatite C em pacientes adultos com infecção por HCV de genótipos 1, 2, 3 e 4, virgens de tratamento ou experimentados, incluindo pacientes com cirrose compensada e descompensada, recorrência de HCV pós-transplante hepático e pacientes coinfectados, portadores do vírus HIV.

 

Sobre a Bristol-Myers Squibb

A Bristol-Myers Squibb é uma biofarmacêutica global cuja missão é descobrir, desenvolver e disponibilizar medicamentos inovadores que ajudem os pacientes a superar doenças graves. Para mais informações sobre a Bristol-Myers Squibb, visite http://www.bristol.com.br. <catarina.marrao@ogilvy.com>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.