Ser bonito é se sentir bem

Sem saúde, o ser humano não faz ou tem nada. Porém, ser saudável nos dias de hoje não é o suficiente: é preciso também ser arrumar e ficar visualmente bonito. Essa ideia de que é preciso se arrumar e estar apresentável é cada vez mais reforçada por todos. Mas nem todos desejam essa beleza estereotipada, vista em propagandas e telas de cinema, e sim a beleza natural, de quem se sente bem consigo mesmo e os próximos.

Segundo o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), muitas vezes a própria beleza reside na saúde. O que ele quer dizer com isso? Ele mesmo explica. “Ter saúde é sentir-se bem – e a beleza faz parte desse bem-estar. O bom funcionamento dos órgãos reflete no exterior, e esse é só mais um dos motivos pelo qual a saúde e a beleza andam juntas”, comenta.

Especialista em cirurgia plástica, Pacheco ressalta que muitas vezes os procedimentos causam uma melhora na estética e aumentam substancialmente a autoestima do paciente, mas nem sempre é esse motivo que o leva a procurar a clínica médica. “A blefaroplastia (cirurgia nas pálpebras), por exemplo, pode não ser somente uma correção estética. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, ela retira as bolsas de pele que se formam em cima das pálpebras e atrapalham a visão, o que deixa a pessoa com um aspecto mais jovial”, diz.

E esse é só um dos modelos sobre como a beleza e a saúde andam lado-a-lado. “Até mesmo ações que não envolvem cirurgias plásticas fazem parte disso. Detalhes do dia a dia, como beber bastante água, por exemplo, é algo que faz com que o corpo se mantenha em equilíbrio e proporcione um aspecto saudável e bonito”, exemplifica o cirurgião.

A saúde se manifesta por meio do corpo, – pode ser através das unhas, da silhueta, da pele, do cabelo, etc. Portanto, para se manter saudável e bonito com atitudes do cotidiano, o ideal é manter uma dieta equilibrada, fazer exercícios físicos, dormir bem, não se estressar, e como já citado anteriormente, beber muita água.

Porém, existe quem não fica satisfeito com as soluções naturais propostas, e então procura um médico cirurgião. “E essa é uma das nossas funções: ajudar as pessoas a reconquistarem a sua autoestima, mantendo – e até melhorando – a sua saúde”, explica Pacheco.

Para isso, é preciso uma conversa franca entre cirurgião e paciente, em que fique claro que, apesar da cirurgia, o médico não faz milagres. “A pessoa precisa estar ciente das expectativas, do tempo de recuperação e das limitações que podem acontecer nesse período, por isso é tão importante uma conversa entre médico e paciente antes de qualquer intervenção”, ressalta.

O mais importante, antes de tudo, é manter a saúde em dia – e então, aliá-la com a beleza, já que não se consegue mais separar as duas nos dias de hoje. “Levar uma vida saudável irá proporcionar a uma saúde melhor e consequentemente, trará consigo beleza. É preciso que as pessoas entendam isso. Nós, médicos, estamos aqui para retocar e ajudar no que for preciso depois, mas o primeiro passo é o paciente se conscientizar e tomar as atitudes certas”, conclui Pacheco.

Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Site: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champanhat, Curitiba/PR.

atendimento@todacomunicacao.com.br

imagem_release_564492

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.