Colégio do Paraná ganha prêmio da Microsoft por metodologia

O Colégio Sesi Internacional   – que integra a rede Sesi, a maior de ensino privado do Paraná – foi reconhecido pela segunda vez pela Microsoft como uma Showcase School. No Brasil, apenas duas escolas, de um grupo de 120 no mundo, têm a chancela da empresa. O Sesi Internacional foi premiado por usar a tecnologia no processo de aprendizagem, pelo ensino bilíngue, por incentivar o empreendedorismo e pela sua metodologia baseada em projetos. A escolha da Microsoft permite que a escola trabalhe próxima da empresa para liderar inovações no setor educacional, além de apoiar outros colégios para usar tecnologia e transformar práticas educacionais.

Pela parceria com a Microsoft, os alunos do Sesi Internacional têm acesso a uma rede social chamada Yammer, onde é possível trocar informações sobre tecnologia, além de acessar as tarefas diárias de casa ou da escola e realizar a resolução de atividades pelo computador, além de poder compartilhar com toda a classe. Fora essas vantagens, três alunos são escolhidos como “estudantes embaixadores”, que participam de um fórum global para troca de informações sobre desenvolvimento de tecnologias no mundo.

“Estar entre as 120 melhores do mundo pelo uso da tecnologia na aprendizagem nos torna uma referência. Ainda mais porque o Sesi Internacional está com dois anos [as primeiras unidades em Curitiba e Ponta Grossa, foram abertas em 2014]”, salienta Lilian Luitz, gerente de educação do Sesi.

“O uso de tecnologia é um dos fatores levados em consideração, mas o colégio se destacou pela metodologia baseada em projetos e pela flexibilidade de turmas e matérias, o que são questões ligadas à inovação”, diz o diretor da Microsoft do Brasil, Antônio Moraes. Tanto no Sesi Internacional como em toda a rede (que conta com mais de 50 escolas em todo o estado), a grade curricular não é dividida por matérias (Língua Portuguesa, Matemática, História), mas sim, por Oficinas de Aprendizagem, com temas diferentes a cada bimestre. As turmas também são interseriadas (alunos do 1º, 2º e 3º ano do Ensino Médio participam juntos), eles têm a liberdade de escolher as oficinas que vão cursar, e os trabalhos e avaliações são todos em grupo.

“É um método que forma pessoas autônomas, preparadas para o mercado de trabalho. O fato de o aluno fazer as suas escolhas na escola gera esse comportamento. Como o trabalho é em equipe, uns ajudam e outros não, então, é preciso saber negociar”, ressalta Lilian.

O ambiente colaborativo e focado no trabalho em equipe, segundo a gerente, é uma vantagem para o mercado de trabalho. “O aluno se torna um profissional que sabe administrar conflitos e argumentar. Ele sai pronto para o trabalho e a universidade”.  Além disso, segundo a gerente, a formação bilíngue vem chamando a atenção de grandes empresas e indústrias de Curitiba e região metropolitana. “Ouvíamos das indústrias que o que elas mais necessitam são de pessoas com iniciativa, que tenham conhecimento do mundo, além de formação bilíngue, que proporciona, inclusive, uma diferenciação salarial para esse jovem. Por isso, adaptamos a metodologia já aplicada na rede Sesi para o Internacional”, explica.

Ao ingressar no Sesi Internacional (qualquer estudante, e não apenas filhos de industriários, pode se matricular) , o aluno realiza o The TOEFL Junior Tests, padrão de referência europeu utilizado no mundo todo, que identifica o nível de proficiência no inglês. Com isso, o professor entende o nível do aluno para preparo das aulas – o progresso na aprendizagem da língua inglesa costuma ser rápida. Além disso, fora da aula regular (em horário integral, das 8h às 15h20), os estudantes têm oficinas extras e um laboratório de línguas, uma espécie de “escola de inglês” interna, em que é possível aprimorar o idioma. Duas vezes ao ano, os alunos são incentivados a realizar o simulado dos exames de Cambridge, que comprovam o desenvolvimento da língua.

Crescimento

O Colégio Sesi Internacional teve suas primeiras unidades abertas em 2014, em Ponta Grossa e Curitiba. Na capital, a escola iniciou com 86 alunos – neste ano, serão 200. Neste ano, foram abertas novas unidades bilíngues em Cascavel, Maringá e Londrina, cada uma com 60 vagas.    “Escolhemos cidades polo para essa expansão, e caso a gente sinta a necessidade das empresas e da indústria, pensaremos em outras cidades”, salienta Lilian.

 

Sobre o Colégio Sesi

O Colégio Sesi é a maior rede de Ensino Médio Particular do Paraná, com 53 unidades em várias cidades do estado e mais de 14 mil alunos. Criado em 2005 como iniciativa do Servico Social da Indústria, o Colégio Sesi estimula os alunos a terem mais autonomia em relação aos seus estudos e prepara para o mercado de trabalho, desenvolvendo competências como o trabalho em equipe, com relacionamento e resolução de problemas. Desde 2014, conta também com o Sesi Internacional, que tem unidades em Curitiba, Ponta Grossa,  Londrina, Maringá e Cascavel.

O Sistema Fiep:

Uma das 27 federações de indústrias presentes no Brasil, é composta pela Federação das Indústrias dos Estado do Paraná (Fiep), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Instituto Ewaldo Lodi (IEL).  As quatro instituições trabalham integradas e focadas no desenvolvimento industrial, além de promover o aperfeiçoamento profissional de trabalhadores, a educação de jovens, o incentivo à inovação e a adoção de práticas sustentáveis.

<imprensa@fiepr.org.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.