Paraná apresenta menor nível de endividamento dos últimos 12 meses

Os paranaenses estão menos endividados de acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), elaborada pela CNC e divulgada pela Fecomércio PR. Em fevereiro, 85,5% das famílias possuem algum tipo de dívida, uma redução de 0,2% com relação a janeiro.

Também houve melhora na condição de pagamento dos débitos, sendo que 24,2% dos consumidores estão com contas em atraso, ante 25,7% em janeiro, o que representa redução de 5,8%. Em fevereiro de 2015, 25,1% dos paranaenses estavam com as contas atrasadas.

Os devedores sem condições de pagar as dívidas também diminuíram e totalizam 9,5% em fevereiro, ante 11,4% em janeiro e 10,6% no mesmo mês do ano passado.

A recuperação dos níveis de endividamento e inadimplência no Paraná coincide com a média nacional, que mostrou melhorias, fechando a média de fevereiro com 60,8% de endividados ante 61,8% em janeiro. Os brasileiros com contas em atraso somam 23,3% e os que não terão condições de saldar as dívidas são 8,6%.

Além da crise político econômica, é bastante comum que as famílias encontrem maiores dificuldades para honrar seus compromissos financeiros, uma vez que o início do ano concentra impostos, taxas e gastos extras. Mas apesar disso, a pesquisa aponta que os consumidores estão priorizando quitar seus débitos anteriores e evitando se endividar novamente, o que é positivo para o comércio, pois tal postura favorece a recuperação da capacidade de compra.

 

Síntese dos resultados (% em relação ao total de famílias)
Mês Paraná Nacional
Total de Endividados % Com contas em atraso % Sem condições de pagar % Total de Endividados % Com contas em atraso % Sem condições de pagar %
Fevereiro de 2015 86,1 25,1 10,6 57,8 17,5 6,4
Janeiro de 2016 85,7 25,7 11,4 61,6 23,7 9,0
Fevereiro de 2016 85,5 24,2 9,5 60,8 23,3 8,6

 

Histórico Percentuais de Endividamento – Paraná
Mês Total de Endividados % Com contas em atraso % Sem condições de pagar %
fev/15 86,1 25,1 10,6
mar/15 86,2 25,0 11,4
abr/15 87,0 26,8 11,7
mai/15 87,5 26,9 9,3
jun/15 88,8 27,1 9,2
jul/15 87,0 24,3 9,2
ago/15 85,9 23,7 7,6
set/15 86,3 26,0 8,5
out/15 85,7 27,3 10,9
nov/15 87,0 28,4 12,2
dez/15 87,4 28,6 11,4
jan/16 85,7 25,7 11,4
fev/16 85,5 24,2 9,5
Média 86,6 26,1 10,2

 

Nível de endividamento

Dentre as famílias endividadas no mês de janeiro, 24% têm a percepção de estar muito endividadas. Tal sensação é mais evidente entre as famílias com renda até dez salários mínimos, em que 25,2% possuem alto patamar de dívidas, ante 23,6% entre aquelas com renda superior.

 

image011

Apesar da melhora, o nível de endividamento do Paraná continua um dos mais altos do país, com 24% dos paranaenses no limite de dívidas, ante 13,8% da média nacional. Pelo contrário, a maioria dos brasileiros, 38,9%, afirma não ter dívidas.

image012

 

Tipos de dívida

O cartão de crédito concentra a maioria das dívidas, com 72%. Houve queda em sua utilização com relação ao mês passado, quando representava 73% dos débitos.

O financiamento imobiliário e o financiamento de veículos, apesar da maior restrição dos bancos à concessão crédito, continuam sendo outros dois principais meios de endividamento, com 10% cada. O crédito pessoal e os carnês aparecem na sequência, com 3% cada, já o cheque especial e o cheque pré-datado aparecem com 1%, respectivamente.

 

image003

Entre os endividados com contas atrasadas, em 49,7% dos casos o atraso é superior a 90 dias, e arriscam ter seu cadastro de pessoa física (CPF) incluso nos sistemas de proteção ao crédito. O tempo médio de comprometimento com as dívidas é de 6,8 meses no Estado.

O percentual médio da renda dessas famílias comprometida com dívidas é de 32,2%, sendo que 20,3% dos consumidores têm mais da metade dos rendimentos já vinculados a dívidas. Em fevereiro de 2015, 19% das famílias estavam com boa parte da renda comprometida com o pagamento de dívidas.

 image004

karla@pr.senac.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.