Cinco hábitos que podem desencadear diferentes tipos de câncer

Todo ser humano nasce com células cancerígenas e anticorpos que estão aptos para atacá-las. No entanto, ao longo da vida, a quantidade dessas células aumenta e a imunidade diminui, crescendo a chance de desenvolver a doença, segundo explica o neurologista Mário Guimarães, professor do curso de Medicina da Anhembi Morumbi, integrante da rede internacional de Universidades Laureate.

Alguns fatores podem influenciar o surgimento da doença. A genética é uma das causas mais comuns, porém, hábitos não saudáveis durante a vida podem contribuir. O especialista explica quais as principais atitudes adotadas pelas pessoas que, ao longo do tempo, podem resultar em câncer:

 

Tabagismo
Além do câncer de pulmão – um dos mais comuns em pacientes que fumam -, o tabagismo pode provocar câncer na laringe, boca, nariz, bexiga e ovário.  “O câncer de bexiga é provocado por diversas substâncias tóxicas presentes no cigarro quando eliminadas na urina”, enfatiza o especialista. Alguns estudos demonstram também uma relação direta entre tabagismo e câncer ovariano do tipo mucinoso, que apresentam um comportamento mais agressivo e maior risco de metástases, além de respostas menos favoráveis à quimioterapia.

 

Carne Vermelha

Comer carne vermelha em excesso pode resultar em endurecimento das fezes, provocando lesões no intestino grosso, o que pode levar ao câncer de cólon. Para prevenir, é preciso diminuir a quantidade de carne vermelha na alimentação para no máximo 170 gramas por dia, dar preferência para cortes magros e aumentar a ingestão de fibras e vegetais, que auxiliam na formação do bolo fecal. “O excesso de gordura também é uma ameaça, pois aumenta a secreção de bile, que liberada em grandes quantidades, pode provocar danos ao intestino”, explica.

 

Defumados e churrasco

Carnes processadas e churrasco possuem elevadas concentrações de nitrito e hidrocarbonetos aromáticos, que aumentam o risco de câncer gástrico e colorretal.  A ingestão de 50 gramas por dia de churrasco ou carnes processadas aumenta em cerca de 20% o risco de câncer gastrointestinal.

 

Má alimentação

A má alimentação é um dos fatores que desencadeiam alguns cânceres. Pacientes com quadros de gastrite e refluxo gástrico precisam mudar os hábitos alimentares, consumindo menor quantidade de alimentos, mais vezes ao dia. A reeducação alimentar torna-se imprescindível para evitar uma evolução das doenças para Esôfago de Barret, uma enfermidade pré-cancerosa que, se não for curada, pode evoluir para câncer. Outro tipo de câncer que pode aparecer com a má alimentação é o de mama. Isso por que, os níveis de hormônios podem variar, estimulando o crescimento de células cancerígenas. Já o consumo em excesso de gordura animal, faz com que o organismo libere uma quantidade grande de bile, que pode queimar o intestino, provocando câncer.

 

Sedentarismo

O sedentarismo está diretamente ligado aos cânceres de mama e de cólon. Estudos comprovam que a prática, mesmo que moderada, de atividades físicas, diminuem até 20% o aparecimento da doença.

*Mário Guimarães é neurologista formado pela Universidade de São Paulo (USP), professor de Medicina da Universidade Anhembi Morumbi e diretor do Serviço de Radioterapia e Radiocirurgia do Hospital Bandeirantes. O especialista está disponível para entrevista sobre o tema.

 

Sobre a Anhembi Morumbi 

A Universidade Anhembi Morumbi, uma universidade de fronteiras e mentes abertas, é a primeira instituição internacional de ensino superior do Brasil. Desde 2005, faz parte da rede internacional de universidades Laureate, a maior do mundo, presente em 28 países, com mais de 80 instituições de ensino superior, totalizando mais de 1 milhão de alunos. São oferecidos programas de graduação, graduação tecnológica e pós-graduação lato e stricto sensu. Possui oito escolas, abrangendo as áreas de Ciências da Saúde; Turismo e Hospitalidade; Negócios; Direito; Artes, Arquitetura, Design e Moda; Comunicação; Engenharia e Tecnologia; e Educação. Seus seis câmpus  estão localizados na região da Avenida Paulista, na Vila Olímpia, no Centro, no Morumbi e no Vale do Anhangabaú. A Universidade Anhembi Morumbi possui laboratórios de última geração e diferenciais como a internacionalidade, já tendo enviado, desde 2006, milhares de alunos do Brasil para realização de cursos no exterior, além de receber centenas de estudantes estrangeiros em seus câmpus, que se tornaram locais multiculturais para o aprendizado. Outras vantagens são programas de dupla titulação – permitindo ao aluno ter diplomas válidos no Brasil e em outros países – e o Global Career Center, um portal com milhares de oportunidades de estágios e postos de trabalho no Brasil e no exterior.

 

Sobre a Laureate Brasil

A Laureate Brasil, integrante da rede global líder em ensino superior Laureate International Universities, é formada por 12 instituições de ensino superior que possuem mais de 50 campi em oito estados brasileiros. Fazem parte da rede Laureate Brasil: BSP – Business School São Paulo; CEDEPE Business School; Complexo Educacional FMU; Centro Universitário do Norte (UniNorte); Centro Universitário IBMR; Centro Universitário Ritter dos Reis (UniRitter); Faculdade de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul (FADERGS); Faculdade dos Guararapes (FG); Faculdade Internacional da Paraíba (FPB); Universidade Anhembi Morumbi; Universidade Potiguar (UnP); e Universidade Salvador (UNIFACS).  <blmarchetti@anhembi.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.