Mais de 57 mil brasileiras terão diagnosticado câncer de mama em 2016

Até o final deste ano, são esperados mais de 57 mil novos casos de câncer de mama no Brasil. O risco estimado é de 56,2 mulheres acometidas a cada 100 mil, segundo levantamento anual do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Considerado o tipo de câncer mais comum entre as mulheres, tanto no Brasil quanto no mundo, a doença representa 25% dos novos casos registrados anualmente.

Os dados reforçam a importância da prevenção e conhecimento sobre o assunto. Conforme explica Heliégina Palmieris, mastologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, o câncer de mama pode ser assintomático e silencioso. “Por esse motivo, a prevenção e acompanhamento médico são tão importantes e precisam ser facilitados a toda a população feminina”.

Os sintomas mais comuns do câncer de mama são a presença de nódulos na região, alteração no formato dos seios e secreção de sangue pelos mamilos. Os tratamentos variam de acordo com o estágio da doença e podem consistir em intervenção cirúrgica, radioterapia e quimioterapia. Os exames mais comuns para prevenir e diagnosticar são a mamografia, ultrassonografia, ressonância magnética, core-biopsy e citologia.

Heliégina Palmieris atua no novo Ambulatório de Mastologia oferecido pelo Hospital São Camilo e reforça a importância de um ambiente humanizado quando o assunto é câncer de mama. “Além da infraestrutura, é importante oferecer às pacientes toda a assistência possível para a prevenção, o diagnóstico e o tratamento.” O espaço oferece todos os exames preventivos de praxe e faz parte do recentemente inaugurado Centro de Saúde da Mulher, da Unidade Santana.

A estrutura cirúrgica do Hospital São Camilo também é utilizada para a realização das intervenções oncoplasticas necessárias. Entre elas, a retirada de nódulos benignos ou cânceres e as correções estéticas, reparadoras ou reconstrutivas, com ou sem próteses. Os serviços oncológicos de quimioterapia e de câmara hiperbárica, para rápida cicatrização, também são oferecidos.

Serviço – Centro de Saúde da Mulher:
Localizado na Unidade Santana da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, o atendimento às pacientes é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h em pronto atendimento, com suporte 24 horas para emergências em ginecologia. O atendimento ambulatorial com horário marcado ocorre de segunda a sexta, das 8h às 19h, e aos sábados, das 8h às 13h.

Serviço – Câmara Hiperbárica:
A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo conta com o serviço de Câmara Hiperbárica desde 1995, sendo uma das pioneiras a implementar no Brasil.

A câmara hiperbárica é um procedimento utilizado para o tratamento de queimaduras, osteomielite (infecção no osso), úlceras crônicas, pé diabético, infecção de sítio cirúrgico, celulite necrotizante, entre outras doenças. Dentro da câmara, o paciente é submetido a uma pressão maior que a atmosférica, sob compressão, com oxigênio a 100%. O tratamento estimula a cicatrização e revitalização de tecidos sob sofrimento, e também auxilia na ação de antibióticos.

O que é a Oxigenoterapia Hiperbárica?
É um procedimento que, por meio de inalação de oxigênio 100% puro, em ambiente fechado, com pressão superior à pressão atmosférica, possibilita o tratamento de diversas doenças.

O tratamento na Câmara contribui para a hiperoxigenação tecidual, ou seja, o oxigênio chega diluído no tecido a todos os órgãos, ao invés de utilizar somente o caminho das hemoglobinas. Este processo tem efeito sinérgico sobre a ação de antibióticos, contribui para a regeneração dos tecidos e no processo de cicatrização.

Benefícios
• Efeito bactericida – inibe a proliferação de bactérias.
• Efeito vasoconstritor – útil no tratamento de queimaduras extensas.
• Efeito cicatrizante – atua na cicatrização de lesões infectadas, úlceras por pressão e em enxertos cutâneos.
• Efeito ligado à compressão – o aumento da pressão reduz o volume das bolhas nos casos de embolia gasosa e em acidentes de mergulho.
Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo
A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo é composta por três modernos hospitais que fazem parte da história da capital paulistana: Pompeia, Santana e Ipiranga. Excelência médica, qualidade diferenciada no atendimento, segurança, humanização e expertise em gestão hospitalar são seus principais pilares de atuação. As Unidades têm capacidade para atendimentos eletivos, de emergência e cirurgias de alta complexidade, como transplantes de medula óssea. Hoje, a Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo presta atendimento em mais de 60 especialidades, oferece ao todo 685 leitos e um quadro clínico de mais de 3,7 mil médicos qualificados. Seus hospitais possuem importantes acreditações internacionais, como a da Joint Commission International (JCI), renomada acreditadora dos Estados Unidos reconhecida mundialmente no setor, a Acreditação Internacional Canadense e a da ONA (Organização Nacional de Acreditação). A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo faz parte da Sociedade Beneficente São Camilo, uma das entidades que compreende a Ordem dos Ministros dos Enfermos (Camilianos), uma entidade religiosa presente em mais de 30 países, fundada pelo italiano Camilo de Lellis, há mais de 400 anos. No Brasil, desde 1928, a Rede conta com expertise e a tradição em saúde e gestão hospitalar. <vitoria.kennedy3@maquina.inf.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.