O novo na empresa familiar: Oportunidade ou ameaça

Quando há nova gestão em uma empresa familiar surgem muitas incógnitas envolvendo desde oportunidades de crescimento até ameaças para a saúde do negócio familiar. Se a transição não for realizada da maneira adequada a escolha deste novo gestor fatalmente será equivocada e pode representar um possível perigo para a gestão da companhia.  

Eduardo Valério, diretor-presidente da JValério, especialista em empresas familiares, entende que na maioria das vezes é muito difícil programar uma transição, mas só o fato de pensar sobre ela pode ser considerada uma programação prévia:

“Para que nada aconteça de maneira inesperada dentro da empresa, é preciso o mínimo de planejamento, principalmente de quais são as principais competências deste gestor que é membro da família e como estas competências vão contribuir da melhor maneira dentro da organização.”

Multitarefas
Muitos executivos estão sendo demandados para exercerem muitas funções, o chamado multitarefa, pois elas acabam beneficiando a empresa na medida em que colocam o profissional enfrentando vários desafios ao mesmo tempo. De uma maneira muito mais rápida, o sucessor ganha uma musculatura em vários aspectos da gestão.É importante identificar quais são as competências deste sucessor familiar e como se fará a aderência dentro do sistema de gestão da empresa.

Inovação mesclada com cultura empresarial

Um outro aspecto do processo sucessório é que todas as empresas precisam se reinventar e se oxigenar e a chegada de um gestor, com algumas características de competências e essas características atendendo as demandas da empresa, sempre vai trazer provocações e questionamentos sobre o status quo da empresa: “Faz-se necessário analisar qual é o real vácuo da empresa em cima das competências que este candidato ao cargo traz com ela e como vai ser agregada à empresa.”

O ideal, segundo Valério, é que este executivo familiar não fique no mesmo setor que o familiar que estava anterior à ele na gestão. Essa medida serve para que a segunda geração não tenha nenhum constrangimento de fazer com que o feedback seja dado de maneira precisa, para que o familiar também se sinta à vontade para colocar seus pontos e ser cobrado como executivo da própria empresa desassociando ao máximo questões familiares no ambiente de trabalho.

Foto: Unsplash

Sobre Eduardo Valério
Eduardo Valério é graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), especialista em Estratégia e Marketing pela Kellogg Business School e especialista em Governança Corporativa para Empresas Familiares pela Wharton Bussiness School, Pennsylvania. Eduardo é diretor-presidente da JValério Consultoria S/C Ltda, associada à Fundação Dom Cabral (FDC) para os estados do Paraná e Rondônia, e vice-Presidente da Federação Nacional das Associações dos Dirigentes de Marketing e Vendas do Brasil (FENADVB).


Sobre a JValério
A JValério é uma consultoria associada à Fundação Dom Cabral (FDC), escola de negócios especializada no desenvolvimento de executivos e empresas. A missão da JValério é contribuir para o desenvolvimento das empresas, dos executivos e das pessoas e ser a primeira opção nas soluções empresariais para clientes e parceiros. A JValério busca um crescimento sustentável e atua em vários segmentos, com empresas com as mais diversas características.


JValério – Gestão da Empresa Familiar
Endereço: Praça São Paulo da Cruz, 50 Cj 1507, Cabral, Curitiba.
http://www.jvalerio.com.br/

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.