Oi e Nokia apresentam laboratório de IoT

A Oi e a Nokia apresentaram ao mercado na última quinta-feira o primeiro laboratório de referência na América Latina para desenvolvimento de projetos de Internet das Coisas (IoT), no Rio de Janeiro. Inaugurado em outubro deste ano pelas duas empresas, com objetivo de buscar novas parcerias para o desenvolvimento de produtos e soluções neste segmento, o espaço recebeu a visita de autoridades, desenvolvedores e da comunidade acadêmica durante o workshop “Programa de Parcerias para o Desenvolvimento de Aplicações e Ecossistema de IoT”. A partir do início de 2017, o laboratório receberá propostas de projetos, através do site da Oi (www.oi.com.br).

O laboratório é o primeiro de referência na América Latina para a Internet das Coisas em Banda Estreita (Narrowband-IoT) e eMTC (evolved Machine Type of Communication), tecnologia também conhecida como LTE-M. O diretor de Soluções da Nokia para América Latina, Wilson Cardoso, acrescentou que o laboratório atende à necessidade de preparar as redes de comunicação para serem usadas pela IoT. “A rede foi calculada para o uso humano, e agora estamos conectando máquinas”, lembrou Cardoso. O diretor da Nokia ressaltou que a Internet das Coisas também vai permitir o envio de informações customizadas para seus usuários, de acordo com suas necessidades, o que possibilitaria um aumento de produtividade de trabalhadores que contem com a IoT.

O laboratório oferece infraestrutura e suporte de profissionais para o desenvolvimento, a validação e a certificação para viabilizar projetos de IoT, através de desenvolvimento da Oi e da Nokia ou de parcerias, permitindo que as soluções se adaptem a futuras tecnologias já previstas. Entre os benefícios para os parceiros estão a possibilidade de realizar testes da solução junto à Oi ou junto à base de clientes Oi, a abertura para se tornar fornecedor da Oi, a oportunidade de a solução compor o portfólio Oi mediante avaliação comercial e possibilidade de investimento para a evolução do produto.

“A Oi aposta na Inovação Aberta como uma grande fonte geradora de oportunidades. O Laboratório IoT vem para ser mais uma ferramenta que nos permitirá nos relacionar com o mercado gerando novos negócios”, afirmou durante o workshop o diretor de Estratégia e Novos Negócios da Oi, Nuno Cadima. “Buscamos transformar os projetos recebidos em negócios reais e sustentáveis. O foco de atenção será em projetos com elevado grau de inovação e alta escalabilidade. O Laboratório tem a missão de acelerar o desenvolvimento de projetos que demonstrem a viabilidade técnica, dando prioridade a soluções que já apresentem protótipos funcionais”, acrescentou.

Além dessa iniciativa com a o Nokia, a Oi atua em outras parcerias para o desenvolvimento do ecossistema para os serviços da Internet das Coisas e de comunicação entre máquinas (M2M). A companhia tem em seu portfólio o Oi Gestão de Frotas, solução inicialmente aplicada à frota da Oi e que hoje já faz parte dos produtos para o mercado B2B, e o Oi Smart que, através da parceria com startups, permitiu que a Oi fosse a primeira operadora brasileira a lançar uma solução integrada de Smart Home.

A rede da Oi tem a maior capilaridade de atendimento, cobrindo mais de 90% da população e possuindo serviços de banda larga em mais de 4.700 municípios, fator fundamental para o mercado e a conectividade do IoT.

“Além disso, a Oi é a operadora que tem a maior diversidade de tecnologias em sua rede, o que nos permite trabalhar com todo o portfólio de soluções tecnológicas do mercado”, afirmou o diretor de Tecnologia e Plataformas de Serviços da Oi, Mauro Fukuda.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.