Últimas

Revitalizar roupa, uma boa opção para começar 2017

Um novo ano começa. É tempo de limpezas nas gavetas e nos guarda-roupas e de reflexões. Muitas roupas no armário, várias antigas e de boa qualidade, e está difícil se desfazer delas. Além disso, têm um valor afetivo e fica mais complicado ainda se desvencilhar das peças. A estilista da alta-costura Cris Costa, uma gaúcha radicada desde 2011 em Curitiba, afirma que este período é tempo de desapegar das roupas sem uso no guarda-roupa e valorizá-las, transformando-as em outras peças.

 

Cris Costa adaptou seu conceito de revitalização ou ressignificação das roupas para a alta-costura. É um conceito de sustentabilidade que está se espalhando pelo mundo da moda inclusive entre as grandes marcas, que propõe o reuso criativo de trajes, transformando coisas antigas e com valor sentimental ou afetivo em novos e úteis produtos para novos usos. A revitalização dá nova vida às roupas e permite que elas sejam usadas em novos momentos que sejam adequados para a mulher. Podem, inclusive em alguns casos, serem adaptadas também com outras cores através do tingimento.

 

Em seu atelier, a estilista consegue fazer roupas incríveis de peças que jamais passaria pela cabeça de uma mulher ser possível transformá-las numa roupa charmosa e sofisticada.  Como é o caso de uma toalha de linho com barrado de renda renascença, típica do Nordeste, nobre e rara, que uma cliente lhe trouxe para revitalizá-la e transformá-la em traje. A peça estava guardada há muito tempo e tinha valor afetivo para ela. A estilista conseguiu fazer de uma toalha um conjunto de quimono de linho com barrado de renda, uma pantalona e uma regata de linho, uma composição para ser usada numa ocasião especial em que a cliente foi palestrante em um congresso.

 

Árdua defensora da revitalização de peças, a estilista propõe neste Ano Novo que começa adaptar as roupas que já se tem em outras para serem usadas no decorrer de 2017. “Mexendo nessas peças que estão paradas, as pessoas vão ter roupas mais leves e versáteis e a energia estará circulando. De uma peça pode-se ter duas ou três alternativas de uso com a revitalização”, afirma.

 

Lugar charmoso

É na Villa Mariantonio, no coração do bairro Batel em Curitiba, que a estilista instalou o atelier Criscosta Couture, onde produz vestidos e peças sob medida e desenvolve o trabalho de revitalização e resignificação das roupas, cercado de um jardim de lavandas e com uma fonte de água corrente. A Villa é uma galeria colaborativa, com uso integrado de espaços à moda das capitais europeias, que reúne alguns dos endereços de arte, moda, decoração, gastronomia e serviços da capital paranaense. O Criscosta Couture fica na Rua Gutemberg, n.º 585.

Fotos: Divulgação

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*


Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com