Vitaminas combatem síndrome do olho seco?

Síndrome do olho seco é um problema comum, mas pode incomodar bastante. Ela ocorre quando os olhos não produzem lágrimas o suficiente ou então quando as lágrimas desaparecem rapidamente. Em alguns pacientes, essa condição se manifesta de forma bastante agressiva, afetando a qualidade e a quantidade de lágrimas que normalmente lubrificam o globo ocular para que funcione normalmente. Quando não tratada, pode evoluir para ulceração da córnea ou até mesmo perda de visão. O tratamento de olho seco costuma ser individualizado, já que vários podem ser os agravantes da doença. Mas há estudos avaliando a importância da suplementação vitamínica na prevenção e no tratamento da síndrome olho seco.

Na opinião do oftalmologista Renato Neves, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, em São Paulo, uma dieta balanceada, rica em frutas, verduras, legumes, grãos e proteína – peixes, de preferência – provê todas as vitaminas e minerais necessários para ter uma saúde boa a afastar um grande número de doenças, inclusive as oculares. Mas, como a rotina, os hábitos, ou até mesmo a falta de condições impede uma boa parcela da população de se alimentar corretamente, o suplemento vitamínico pode desempenhar um papel importante.

“As pessoas devem compreender o papel das vitaminas e não exagerar, como se fosse um recurso milagroso. Mais do que isso, ninguém deve comprar esses suplementos sem antes consultar um médico, já que pode haver desdobramentos indesejados à saúde. Normalmente, pacientes com síndrome do olho seco têm de fazer uso de lágrimas artificiais ou mesmo de pomadas, em casos mais graves. Quem mora em cidades com altos índices de poluição deve se preocupar ainda mais. Ambientes secos, com ar-condicionado, ou ainda as cabines pressurizadas dos aviões também merecem atenção especial, já que contribuem para desestabilizar o filme lacrimal”, diz o especialista.

Neves explica que o olho seco pode ter várias causas, sendo uma das mais comuns o uso do computador. “A pessoa que fixa os olhos no monitor por muito tempo acaba piscando menos e ressecando os olhos. Como as lágrimas são essenciais para a saúde dos olhos, pode haver um agravamento do quadro. Outro problema relacionado ao ambiente de trabalho é o excesso de luz artificial. Um escritório excessivamente iluminado é tão prejudicial quanto olhar diretamente para a luz do sol através da janela. Por isso, quando uma pessoa está usando o computador, ela deve reduzir pela metade as lâmpadas do ambiente e procurar controlar a entrada de luz natural com cortinas ou filmes. Além disso, se puder posicionar a estação de trabalho de modo que a luz entre lateralmente no ambiente, tanto melhor para os olhos”.

Ainda com relação a vitaminas, o especialista diz que há estudos comprovando seus benefícios na prevenção de doenças como a degeneração macular e a catarata. Mas é preciso ser um pouco cético ainda com relação ao papel das vitaminas no tratamento da síndrome do olho seco. “Há estudos em andamento sobre o papel da vitamina A e D na prevenção do olho seco. A deficiência de vitamina A, por exemplo, está comprovadamente associada a essa condição. Por isso, alguns colírios contêm essa vitamina e podem ser aplicados diretamente nos olhos. Todavia, como pode haver efeitos adversos, seu uso deve ser discutido antes com um oftalmologista – que deverá pesar prós e contras antes de prescrevê-la ao paciente. Em alguns casos, a pessoa pode sentir dores abdominais, náusea e irritabilidade. Mais grave ainda é saber que o excesso de vitamina A pode provocar distorções de visão. O mesmo ocorre com a vitamina D. Se, por um lado, ela pode ajudar no combate do olho seco e ainda reduzir inflamações e fadiga ocular, o excesso pode levar a problemas renais, entre outros. É por esse motivo que os tratamentos de olho seco devem ser individualizados”.

Neves revela uma dica importante para quem sofre de olho seco: piscar bastante. “Piscar é um santo remédio para vista cansada e pode evitar crises de olho seco, já que, ao piscar, os olhos são lubrificados – o que previne, também, a irritação ocular. Quem trabalha ou estuda por muitas horas diante do computador deve parar um pouco para piscar várias vezes seguidas, olhar para longe e para os lados, e só depois voltar ao trabalho. Isso deve ser feito várias vezes ao dia, todos os dias. Outra dica é fazer pausas mais longas a cada duas horas de uso de computador. Assim, é possível descansar a vista, relaxar o pescoço, alongar o corpo, esticar as pernas, caminhar, tomar água (que é sempre importante) e retomar as atividades com mais disposição mental e olhos descansados.”

 

Fonte: Dr. Renato Neves, médico oftalmologista, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, em São Paulo – www.eyecare.com.br

<jackie@presspagina.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.