Alunos da Tea Time visitam vinícola e praticam inglês

A última sexta-feira de março foi diferente para um grupo de quase 30 pessoas, todas na faixa dos 50 aos 70 anos, que encarou o desafio de uma aula totalmente inusitada. Os alunos da escola de inglês Tea Time – Inglês para Maiores trocaram as carteiras por um assento em uma das três vans que os conduziram até a Vinícola Araucária, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

O passeio divertido e a expectativa de degustar os vinhos produzidos no local não os afastaram do foco original do grupo: praticar inglês. Da saída, passando pela visita aos vinhedos, noções básicas de vindima, produção e envelhecimento do vinho, degustação e harmonização num almoço animado, tudo aconteceu no idioma.

Para o professor universitário Jaime Wojciechowski, 52 anos, o método da Tea Time é muito dinâmico. Jaime é professor da UFPR na área ciências da computação e conta que não se adaptava a outras escolas e na Tea Time é diferente, pois aprende de forma prazerosa com pessoas da mesma idade. Aluno da escola há seis meses, Wojciechowski e a esposa viajam bastante e seu objetivo com o idioma é se comunicar melhor em viagens. Além disso, o professor é maratonista. Há 10 anos começou a correr e nadar, já tendo participado de mais de 20 provas. Em outubro deste ano pretende participar de sua 13.ª maratona. Ele já participou de dois Ironman e uma ultramaratona de 2013, na África do Sul.

Mônica Lopes Simião, 62 anos, é aluna da Tea Time há três. Seu filho foi transferido a trabalho para os Estados Unidos, onde vive com a família. Mônica visita o filho e netos pelo menos duas vezes ao ano e conta que seu objetivo é ter autonomia no idioma para viajar. As escolas de inglês em que estudou tinham provas e foco no TOEFL (exame que tem o objetivo de avaliar o potencial dos alunos em nível acadêmico). “Aqui me sinto mais à vontade para falar inglês e ainda fiz muitas amizades”, comenta.

Inaugurada em 2012, no Batel, a TeaTime conta atualmente com 160 alunos e 12 professores e vem crescendo a cada ano. A filosofia da escola se baseia no respeito às expectativas e as experiências de vida de pessoas que querem aprender inglês depois dos 50 anos. A opção por ensinar inglês aos maiores de 50 anos é um compromisso da Tea Time com as vivências de cada aluno. E, para garantir esta promessa, a equipe de professores e colaboradores tem formação continuada. “Ao escolher fazer parte desta equipe, as pessoas se mostram dispostas a fazer do ideal Tea Time uma filosofia educacional diária”, conta Renata. “Aqui o aprendizado é de todos”, completa.

Tanto em sala de aula, quanto nas diversas atividades realizadas em outros ambientes e fora da escola, professores e alunos vivenciam esta filosofia.  A metodologia de ensino é focada nas necessidades desse público mais maduro, que busca na escola uma forma de se comunicar em viagens para o exterior e também em outras experiências do dia a dia. O material didático é de extrema qualidade e atualidade, com a chancela da National Geographic e TED Talks. As aulas são planejadas a partir de um método de formação para avaliar o desempenho dos alunos que dispensa a realização de provas ou qualquer outro procedimento formal de avaliação, e com foco nas capacidades e ideias.

Fotos: Amanda Benevides

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.