Síndrome de Irlen pode ser confundida com outras doenças

Doença provoca um desajuste no processamento visual afetando a leitura e a prática de atividades que exijam coordenação motora

Se algumas atividades cotidianas, que deveriam ser simples ou até mesmo prazerosas, como ler, usar o computador ou jogar bola têm se tornado muito desconfortáveis, atenção: você pode estar com a Síndrome de Irlen.

A síndrome, que recebe o sobrenome da Dra Helen Irlen, psicóloga americana que descobriu e estudou o assunto, provoca um desajuste no processamento visual afetando o desempenho à leitura, podendo interferir também em outras atividades visuais como, percepção de profundidade e capacidade de seguir objetos em movimento. Os sintomas se agravam se a pessoa estiver sob iluminação branca luminescente.

Sintomas
Segundo o oftalmologista Arthur Schaefer, de Curitiba, cerca de 12 a 14% da população geral são afetados pela síndrome de Irlen e seus portadores costumam apresentar fadiga, cansaço, desconforto e/ou dores de cabeça à leitura, uso de computador ou práticas de atividades que exijam coordenação motora. “Esses são os sintomas da alteração da percepção visual causada por um desequilíbrio da capacidade de adaptação à luz”, esclarece o médico.

Diagnóstico
É muito difícil diagnosticar o portador de Irlen, pois muitas vezes os sintomas são confundidos com de outros males como déficit de atenção ou capacidade intelectual limitada. “O fato é que a síndrome pode afetar pessoas de quaisquer idades e com inteligência normal ou até mesmo superior à média”, diz Schaefer.

Os exames oftalmológicos convencionais não identificam os portadores da doença e no processo de diagnóstico da síndrome, os profissionais capacitados utilizam transparências de cores diferentes ou filtros, onde a combinação de cores irá eliminar apenas os comprimentos de onda que causam desconforto.

Se você quer tirar a dúvida se os seus sintomas podem ter relação com a Síndrome de Irlen, saiba que é possível fazer um teste no The Official Irlen Internacional website (http://irlen.com/get-tested/).

Tratamento
Infelizmente não há tratamento para a cura e os sintomas não melhoram com a idade ou uso de medicação. Porém há procedimentos que ajudam a aliviar os sintomas como o uso de transparências para a leitura, enquanto que os filtros, adaptados aos óculos ou lentes de contato, propiciam melhora no desempenho ao uso do computador, na leitura à distância, ao subir e descer escadas e na coordenação e equilíbrio em práticas desportivas.

Exames oftalmológicos convencionais não identificam os portadores da doença (Bebel Ritzmann)

Serviço
Oftalmologista Arthur Schaefer (CRM 22.204)
Site: http://www.schaefer.com.br
Clínica Schaefer Oftalmologia e Neurologia
Endereço: Avenida Getulio Vargas, 2932, Água Verde, Curitiba/PR
Fone: (41) 3027-3807

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.