Congresso Paranaense de Cardiologia acontece até sábado, 29 de julho

Evento promove debate com especialistas nacionais e internacionais

Começou nesta sexta, 28 de julho, o Congresso Paranaense de Cardiologia, promovido pela Sociedade Paranaense de Cardiologia (SPC), que reúne médicos-especialistas e estudantes de Medicina no Four Points Sheraton, em Curitiba (PR). De acordo com o presidente da SPC, Gerson Bredt Júnior, o objetivo do evento é estimular a troca de experiências entre os cardiologistas e, assim, melhorar a prática clínica. “Há uns 30 anos, nós só sabíamos de alguma informação em primeira mão nos congressos. Hoje, temos tudo na internet. Mas, a quantidade de informações é tão grande que agora precisamos saber o que fazer com elas. O congresso serve exatamente para isso: conversar sobre os estudos, pesquisas e casos com outros médicos mais experientes, para saber como utilizar melhor aquela informação para aplicá-la no dia a dia do consultório”, salientou.

A importância em reunir os cardiologistas para conversas sobre estudos e pesquisas da área também foi ressaltada pelo presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Marcus Malachias. “Estamos cada vez mais solitários no computador e perdemos a oportunidade de conviver e trocar experiências com expoentes e líderes da cardiologia nacional e mundial”, afirmou.

As doenças cardíacas matam uma pessoa a cada 40 segundos e duas vezes mais que qualquer tipo de câncer. De acordo com os cardiologistas, metade dessas mortes poderia ser evitada ou postegarda com cuidados básicos. “A Cardiologia se tornou uma especialidade de atenção primária, que precisa ajudar o paciente cada vez mais precocemente, ajudando a modificar fatores de risco e prevenir doenças”, comentou Gerson Bredt Júnior.

Temas de discussão
As palestras e mesas-redondas do Congresso Paranaense de Cardiologia procuram discutir os problemas presentes no dia a dia de trabalho do cardiologista.

Entre os assuntos abordados estão fibrilação atrial, manejo da doença arterial coronariana crônica, intervenções para prevenção de doenças cardiovasculares em diversos países do mundo, importância de exames de imagens para estratificação de risco de doenças, além de discussões sobre casos clínicos. “Neste ano, temos participação recorde dos Departamentos da SPC, que organizaram vários simpósios e mini-conferências para discutir assuntos de áreas mais específicas”, comemora o cardiologista Silvio Barberato, diretor-científico da SPC e presidente do evento.

Uma das novidades apresentadas foi a cardio-oncologia, área nova da medicina que trata doenças cardíacas decorrentes de tratamentos para o câncer. O assunto foi apresentado pelo cardiologista Raymond Russel, que inaugurou o primeiro serviço de cardio-oncologia em 2011, nos Estados Unidos.

Inovações
Nesta edição, o evento disponibiliza um aplicativo que reúne toda a programação, vídeos das apresentações e permite que os participantes façam perguntas durante as palestras. Outra nova tecnologia apresentada é a exposição dos pôsteres em telas eletrônicas de totens.

Programação
O Congresso Paranaense de Cardiologia vai até amanhã, 29 de julho, das 8h30 às 18h. A programação completa pode ser acessada pelo site www.congresso.prcardio.org. O evento tem o apoio dos laboratórios Frischmann Aisengart, Bayer, Janssen, MSD, Novartis, Pfizer, Sanofi e Servier do Brasil e das instituições Hospital Cardiológico Costantini, Hospital Nossa Senhora das Graças, Hospital Vita, Instituto de Neurologia e Cardiologia de Curitiba, Quanta Diagnóstico e Terapia e TV Med e da Mundialtec Comércio de Livros.