Trekking nos arredores da Cidade do México

Nem só de atividades culturais a Cidade do México é feita. Apesar das suas credenciais artísticas serem mundialmente famosas e dignas de serem visitadas, existe a opção de se aventurar em longas caminhadas nos arredores da capital, daquelas que te levam a descobrir topos incríveis e permitem apreciar uma vista de tirar o fôlego.

A Cidade do México está aninhada entre a Cordilheira Neovolcánica (que inclui o Pico de Orizaba, montanha mais alta do país) e dezenas de lagos. De fato, duas horas em qualquer direção da cidade irão pousá-lo em paisagens naturais estonteantes que vão agradar todos os níveis de entusiastas de atividades ao ar livre.

É importante frisar que a Cidade do México já está a 2.250 metros de altitude, e caminhar montanha acima irá gerar ganhos elevados de altitude. Portanto, é indicado que o visitante fique alguns dias na capital para se acostumar com esse fator, que causa, por exemplo, respiração ofegante e aumento da frequência cardíaca devido à menor concentração de oxigênio no ar. Planeje-se para ir na época de estiagem, que vai de outubro a maio, e não esqueça de levar muita água para a aventura.

Prepare-se para boas descobertas conferindo os quatro melhores lugares para fazer hiking e trekking próximo à Cidade do México.

Paso de Cortés: Popocatepetl e Iztaccihuatl

“Popo” e “Izta”, como ficaram conhecidos o segundo e o terceiro maiores vulcões do México, são um excelente lugar para a prática de trekking. Hernan Cortés, um conquistador espanhol, passou com seu exército no meio dessas duas fortalezas, a mais de 3.600 metros de altitude, tendo a visão do Vale do México. Por isso, o local ganhou o nome de Paso do Cortés.

A dica é se aventurar por “Izta”, visto que “Popo” é um vulcão ativo. A principal rota de subida se chama “La Arista Del Sol”, que começa na trilha “La Joya”, demora em torno de dez horas, e custa em torno de R$ 650 por pessoa, variando de empresa para empresa e dos benefícios incluídos.

Desierto de Los Leones

Apesar de não ser tão inclinado, o passeio promete ser muito rico culturalmente. O Desierto de Los Leones é um parque nacional à oeste da capital mexicana e fica a 2.600 metros de altitude. Além de caminhada, é possível praticar montain bike e andar a cavalo. Da lista, esse é o lugar mais tranquilo para passar o dia ao ar livre.

No alto do parque há uma construção de arquitetura colonial para visitar, construído por monges há mais de 400 anos. Se até aqui não for uma caminhada suficiente, tente chegar ao topo mais alto, chamado Cerro San Miguel, a um pouco mais de 3.600 metros de altitude. A entrada no parque custa $10,50 pesos mexicanos.

Saiba mais em: www.desiertodelosleones.mx

Nevado de Toluca

Esse é o quarto pico mais alto do México e tem nível de dificuldade médio para alto. Seu cume está a cerca de 4.700 metros de altitude, sendo o único vulcão no país com lagos ao redor da cratera e onde foram encontrados vestígios arqueológicos.

A subida mais tranquila demora duas horas, em média, e é preciso algum preparo, visto que a caminhada já começa a 4 mil metros acima do nível do mar. Entretanto, os mais experientes podem ir adicionando trilhas, ultrapassando seis horas de caminhada.

 

Cumbres Del Ajusco National Park

Localizado a cerca de uma hora e meia de DF, com elevações que podem ser vistas praticamente de qualquer lugar da cidade, seus picos chegam a 3.900 metros de altura.

Dentro do parque está o vulcão Xitle, onde é possível fazer trekking e mountain bike. Se optar pela caminhada, prepare-se para cinco horas de atividade, começando no restaurante Cabana Vicky. Siga o sinal de “Albergue Alpino Ajusco”. Passe pela ponte pendurada e vire à direita. Você encontrará um caminho que atravessa a floresta por cerca de um quilometro e meio e, então, dá-se início à escalada. Você alcançará o Eagle Peak (com três cruzes) e verá o pico mais alto mais adiante.

Seja qual for o pico que você escolha, não esqueça de levar muita água e protetor solar. Boa viagem!

ACESSE: www.visitmexico.com

thaiane.nogueira@mslgroup.com