A.Yoshii é a maior da Região Sul na categoria construção e engenharia no ranking do valor 1000

Construtora, que estava em 707ª posição em 2015 passou para 661ª em 2016 de acordo com o ranking Valor 1000, realizado anualmente pelo jornal Valor Econômico. Na região Sul lidera a categoria

A Construtora A.Yoshii, com receita líquida de R$ 651,4 mi em 2016, subiu 46 posições no ranking anual das mil maiores empresas do país em relação a 2015, alcançando a 661ª colocação. Na região Sul, no seu segmento de atuação – Construção e Engenharia – a A.Yoshii aparece como a maior, sendo ainda classificada como a 5ª melhor no seu segmento de mercado.

O anuário Valor 1000, do jornal Valor Econômico, principal veículo de economia do País, está na 17ª edição e retrata o ranking por receita líquida. Os critérios utilizados têm a chancela da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo e do Serasa Experian, sendo o principal estudo do gênero no Brasil.

Nos oito critérios de análise de desempenho, a A.Yoshii tem bom desempenho em seis deles, sendo 6º lugar em crescimento sustentável; 7º lugar em liquidez corrente (ativo circulante sobre passivo circulante); 7º lugar em lucro de atividade sobre receita líquida (margem da atividade); 7º lugar em rentabilidade (lucro líquido sobre patrimônio líquido); 8º lugar em margem EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, que representa a geração de caixa da companhia); e 9º em cobertura de juros.

“Os indicadores de desempenham refletem a solidez econômica da construtora, fruto de uma gestão eficaz que proporciona um crescimento planejado e sustentável”, afirma Roberto Akira Otsuka, Diretor de Controladoria do Grupo A.Yoshii.

Com mais de 50 anos, o Grupo A.Yoshii está presente em boa parte do país na construção de empreendimentos residenciais e comerciais e no atendimento a plantas industriais de grandes corporações, com expertise nos mais variados segmentos da economia como usinas de açúcar e etanol, centros logísticos, plantas automobilísticas, papel e celulose, alimentício, químico, agronegócio, energia entre outros. A empresa também atua com contratos no modelo built to suit, voltadas à locação de espaços logísticos e administrativos.