16/03, Dia Mundial do Sono: dicas para dormir melhor

dicas para dormir melhorDia 16 de março é o Dia Mundial do Sono. E você, como tem dormido? Quando acorda, sente que descansou? Ou já levanta exausto e indisposto para as tarefas do dia a dia? Segundo a otorrinolaringologista do Hospital Otorrinos Curitiba Dharyemne Pucci de Araújo, o sono deve ser encarado como um compromisso.

“Sempre nos preparamos para ir trabalhar, para fazer atividade física e porque com o sono isso deveria ser diferente?”, questiona a especialista. Quem dorme mal pode se mostrar mais irritado, estressado e com menor capacidade de concentração durante o dia, o que vai incidir diretamente na memória. A falta de um sono de qualidade gera alterações de humor e causa irritação.

Veja também:

:: Qual a diferença entre ronco e apneia?

:: Zumbido é sintoma ou doença? Confira as principais causas

:: Quem tem desvio de septo precisa fazer cirurgia?

:: Catarro frequente é normal? Saiba as principais causas

Dicas para dormir melhor
dicas-para-dormir-melhor-otorrinos-curitibaUma boa noite de sono pode fazer toda a diferença quando o assunto é disposição, saúde e humor ao longo do dia. Por isso, a especialista listou 10 dicas que devem ser encaradas como rotina. Confira:

1 – Tenha horário para dormir e para acordar, inclusive nos finais de semana. Nosso corpo é regulado com um “relógio interno” e mudanças significativas de horário podem desajustá-lo, provocando episódios de privação de sono e insônia, por exemplo.

2 – Evite alimentações pesadas e em grande quantidade antes de dormir. Isso facilita refluxo gástrico, o que pode provocar fragmentação do sono.

3 – Evite cafeína após as 17/18h: ela pode dificultar a chegada do sono.

4 – Atividade física melhora a qualidade do seu sono. Mas às vezes realizá-la a noite pode aumentar a temperatura corporal e dificultar que ele chegue. Caso você note que praticá-las neste período está prejudicando o seu sono, tente adequar seus horários.

5 – Bebidas alcoólicas devem ser evitadas a noite.
bebida-acoolica-sono-otorrinos-curitibaApesar de elas provocarem sonolência, o relaxamento muscular pode causar distúrbios respiratórios do sono, como roncos e apneias.

6 – Melatonina, “hormônio do sono”. A melatonina é liberada somente com o escuro e por isso precisamos reduzir os estímulos luminosos. Reduza as luzes de casa após às 18-19 horas, evite assistir TV até muito próximo do horário de dormir, assim como mexer no celular. Garanta que seu quarto esteja sempre bem escuro para dormir.

7 – Procure realizar atividades que proporcionem relaxamento à noite: ler um livro ou fazer meditação podem ser bons aliados do sono.

8 – Não trabalhe ou estude na cama: ela deve ser usada para dormir.

9 – Evite cochilos muito longos durante o dia, eles podem prejudicar o sono da noite. O cochilo dos adultos não deve ultrapassar 30 minutos.

10 – Priorize seu sono: é por causa dele que você consegue realizar com êxito todos os seus sonhos.   

Tratamento
Se você já acorda cansado, desperta várias vezes na noite, tem insônia ou outras alterações no sono, a orientação é procurar o médico habilitado nesta área, como o otorrinolaringologista, que irá avaliar o que está acontecendo. E um dos exames indicados é a polissonografia.

“A polissonografia é um exame que auxilia no diagnóstico dos distúrbios do sono. Para quem sofre com a apneia, por exemplo, (distúrbio em que a respiração para e volta várias vezes), o tratamento é multidisciplinar: inclui a mudança nos hábitos de vida como emagrecimento, parar de fumar e o início da prática de atividades físicas”, acrescenta a médica.

Além dessas medidas, o médico irá individualizar o tratamento caso a caso. Para alguns, o tratamento cirúrgico pode ser uma opção e em outros pode-se utilizar a fonoterapia, os aparelhos intraorais ou o CPAP, aparelho que previne a obstrução da garganta durante o sono, ajudando o paciente a dormir melhor.

Sobre Dharyemne Pucci de Araújo
Dharyemne Pucci de Araújo é formada em Medicina pela Faculdade Evangélica do Paraná (Fepar), com especialização em Otorrinolaringologia no Hospital Angelina Caron. Possui título de especialista conferido pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF). Fez fellow (observer) em Medicina do Sono e Plástica Facial no Changi General Hospital, em Singapura, e está cursando Capacitação Médica em Medicina do Sono do Instituto do Sono de São Paulo. Também é preceptora de Otorrinolaringologia no Hospital Cruz Vermelha.

Sobre o Hospital Otorrinos Curitiba
O Hospital Otorrinos Curitiba é a mais nova referência no atendimento da área de otorrinolaringologia da capital paranaense. Inaugurado em setembro de 2015 no bairro Mercês, o hospital possui estrutura moderna, excelente localização, tecnologia de ponta e profissionais altamente renomados para oferecer o melhor atendimento aos pacientes.

Em outubro de 2017, foi inaugurado o moderno Centro Cirúrgico, localizado na ala anexa. Com capacidade para realizar três cirurgias ao mesmo tempo, o Centro Cirúrgico conta com quartos e enfermarias, e oferece total segurança e conforto aos pacientes que necessitarem de procedimentos na área de otorrinolaringologia e demais especialidades.

O Hospital Otorrinos Curitiba possui horário de atendimento diferenciado: de segunda a sábado, das 8h às 22h, domingo, das 8h às 19h, feriados, das 8h às 20h. Para maior comodidade dos pacientes, possui estacionamento no local.

O hospital atende aos seguintes convênios: Unimed, Amil, Agemed, Bradesco Saúde (somente consultas eletivas), Evangélico Saúde, Fundação Copel, Fundação Sanepar, ICS, Saúde Caixa, Voam e particular.

Serviço:

Hospital Otorrinos Curitiba

Rua Doutor Roberto Barrozo, 1381, 1º andar – Mercês

Telefone: (41) 3335-0302

Site: www.otorrinoscuritiba.com.br

Facebook: www.facebook.com/OtorrinosCuritibaPR/

 

 

Talvez você se interesse por estes artigos

Que atire a primeira pedra o homem que nunca se preocupou em brochar ou ao menos teve medo diante desta possibilidade. A falta de ereção...
Fechar Menu