Ministério da Cultura e Bradesco Seguros apresentam Mateus Solano e Miguel Thiré em Selfie

Com direção de Marcos Caruso e texto de Daniela Ocampo, a comédia fala da febre contemporânea da autoexposição e da necessidade de estar online acompanhando tudo e todos. Espetáculo terá apresentação em Curitiba, no dia 26 de maio, no Teatro Guaíra

“Selfie”, em inglês, é um neologismo com origem no termo “self-portrait,” que significa “autorretrato”, e dá nome às fotos clicadas por aparelho celular e compartilhadas na internet. Em 2013, o verbete “selfie” foi eleito a palavra do ano, segundo o blog da Oxford University Press, ligado à universidade inglesa de mesmo nome. Esta escolha foi motivada pela constatação de que este verbete cresceu 1.7000% em 2013, o que confirma o seu status de uma das palavras mais procuradas em um ano.

O fenômeno estimulou e inquietou o produtor Carlos Grun, que se uniu aos atores Mateus Solano e Miguel Thiré, parceiros artísticos de longa data (desde 2007, quando conceberam e atuaram na comédia Dois Pra Viagem), para refletir – e rir de tudo isso concebendo a criação teatral da comédia Selfie, que chega a Curitiba no dia 26 de maio (sábado) para apresentação no Teatro Guaíra com o patrocínio do Grupo Bradesco Seguros e realização da Bem Legal Produções.

Para dar forma ao desejo do trio, o ator, autor e diretor Marcos Caruso foi convidado para dirigir a comédia, cujo texto foi criado por Daniela Ocampo (roteirista do programa Tá no Ar: a TV na TV, de Marcelo Adnet e Marcius Melhem, na TV Globo; e diretora de comédias de sucesso como Lente de Aumento, de Leandro Hassum, e Z.É – Zenas Improvisadas, de Fernando Caruso, Marcelo Adnet, Gregório Duvivier e Rafael Queiroga).

Reflexões e indagações acerca dos valores sociais e morais contidos nos meios de comunicação; as relações distorcidas entre pessoas e o que elas buscam com essas exposições; a interferência avassaladora da tecnologia na comunicação, num tempo em que mais se tecla do que se fala; pessoas fotografando continuamente a si mesmas, registrando o passo a passo de suas rotinas. Esta observação do comportamento contemporâneo foi o ponto de partida de Mateus Solano e Miguel Thiré para a criação de uma comédia ágil e dinâmica, em que os atores interpretam diversos personagens facilmente reconhecíveis por todos nós.

Marcos Caruso, que trabalha pela primeira vez com a dupla, se entusiasma pela discussão e pelo processo criativo propostos por Mateus e Miguel: “O que me move para aceitar um trabalho no teatro é a paixão por uma ideia. Dirigir Selfie me proporciona discutir um tema extremamente contemporâneo. Tenho absoluta certeza de que o excelente texto de Dani Ocampo, as deliciosas e impecáveis interpretações de Mateus Solano e Miguel Thiré, somados à qualidade da equipe que compõe este espetáculo, levarão a plateia a momentos de muita diversão, emoção e reflexão sobre uma questão fundamental da sociedade atual.”

Desde que estreou, em outubro de 2014, a comédia já teve mais de 250 apresentações e 250 mil espectadores em três anos de sucesso no Brasil, Estados Unidos e Portugal.

SINOPSE

A peça conta a história de Claudio, (Mateus Solano) um homem superconectado que armazena toda a sua vida em computadores, redes sociais e nuvens. Debruçado sobre um projeto de criar um sistema único para armazenamento de todos os dados de uma pessoa, vê seu sonho ir água abaixo quando deixa cair um café em seu equipamento, que sofre uma pane e apaga tudo. Ele então torna-se um homem sem passado, já que não se lembra de nada, pois toda sua memória era virtual. A partir daí, Claudio inicia uma saga em busca da memória perdida, recorrendo a vários personagens de sua vida (onze, ao todo, vividos por Miguel Thiré) para reconstituir sua história.

A MONTAGEM

A cena é limpa concentrada no trabalho dos atores. O revestimento do chão é preto, retangular e com as bordas arredondadas, remetendo ao formato de um tablet. Os figurinos também seguem a mesma linha, não se impondo à cena. Miguel Thiré se desdobra em onze personagens que interagem com Claudio, personagem de Mateus Solano, ao longo da ação.

MARCOS CARUSO - DIRETOR

Marcos Caruso atuou em 35 peças teatrais, entre elas o grande sucesso Intimidade Indecente (inicialmente ao lado de Irene Ravache, e depois com Vera Holtz). É autor de dez textos, entre eles o fenômeno Trair e Coçar é só Começar, há 29 anos em cartaz; e dirigiu as peças S.O.S. Brasil e Brasil S.A., ambas de autoria do empresário Antônio Ermírio de Moraes, falecido recentemente. Na TV, atuou em 15 novelas, entre elas Avenida Brasil, em 2012, que se tornou mania nacional e parou o país no dia da exibição do ultimo capítulo. Escreveu duas novelas, uma delas foi Ana Raio e Zé Trovão (a primeira e única novela itinerante da teledramaturgia brasileira, exibida na extinta TV Manchete) e vários seriados, e dirigiu Fala Dercy, programa com Dercy Gonçalves. No cinema, atuou em dez filmes, entre eles Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Andre Klotzel; Polaroides Urbanas, de Miguel Falabella; e Irma Vap – o retorno, de Carla Camurati. Escreveu quatro roteiros, entre eles O Casamento de Romeu e Julieta, dirigido por Bruno Barreto.

DANIELA OCAMPO - AUTORA

Daniela Ocampo é roteirista do programa Tá no Ar – a TV na TV, com Marcelo Adnet e Marcius Melhem, na TV Globo; e diretora de peças teatrais de comédia importantes como Lente de Aumento, de Leandro Hassum, e Z.É – Zenas Improvisadas, de Fernando Caruso, Marcelo Adnet, Gregório Duvivier e Rafael Queiroga.

FICHA TÉCNICA

Idealização: Carlos Grun, Mateus Solano e Miguel Thiré

Texto: Daniela Ocampo

Direção: Marcos Caruso

Elenco e personagens: Mateus Solano: Claudio e Miguel Thiré: Paulista, o amigo técnico / Solange, a mãe / Amanda, a namorada / Cabeça, o amigo maconheiro / o Empresário / Suzana Souza, a apresentadora de TV / o Barman / a Mulher do Bar /o Menino / Inocêncio, o velho (personagens por ordem de entrada em cena)

Figurinos: Sol Azulay

Desenho de Luz: Felipe Lourenço

Direção Musical e Trilha Sonora: Lincoln Vargas

Preparação Corporal: Arlindo Teixeira

Fotos: Sergio Baia e Vitor Zorzal

Design Gráfico: Bruno Dante

Produção: Carlos Grun - Bem Legal Produções

TRECHOS DE CRÍTICAS

“Os atores se complementam, como bufões da atualidade, e garantem a qualidade do espetáculo com suas inteligentes interpretações. (…) O diretor Marcos Caruso imprime dinâmica às cenas, capaz de manter o ritmo em velocidade de cruzeiro, a salvo de qualquer turbulência ou ameaça de queda nos dois atos.” (Macksen Luiz, crítico O Globo e jurado dos Prêmios Shell, APTR e Cesgranrio de Teatro)

“Com relação ao espetáculo, Marcos Caruso impõe à cena uma dinâmica cuja expressividade decorre não apenas de marcas criativas e imprevistas, mas também da maravilhosa performance dos dois intérpretes, tanto no que diz respeito à palavra articulada quanto ao universo gestual, aí incluindo-se as passagens (quase todas) em que os objetos são recriados através de esmerada mímica.” (Lionel Fischer, jurado dos Prêmios APTR e Cesgranrio de Teatro)

“Neste trabalho, especialmente, ambos estão exageradamente fantásticos (aqui, o exagero cabe e é bem-vindo), demonstrando um incrível trabalho de corpo (expressão facial e corporal) e de sonoplastia ao vivo, numa precisão merecedora de todos os créditos elogiosos.” (Gilberto Bartholo, jurado do Prêmio APTR de Teatro)

SERVIÇO

“SELFIE”

26 de maio de 2018 (sábado)

Horário: 21h

Teatro Guaíra, Curitiba

Informações: https://www.diskingressos.com.br/event/7829

Classificação: 14 anos

Duração: 70 min

Circuito Cultural Bradesco Seguros

------------

Circuito Cultural Bradesco Seguros

Manter uma política de incentivo à cultura é compromisso permanente do Circuito Cultural Bradesco Seguros. Nos últimos anos, o Grupo Bradesco Seguros orgulha-se de ter patrocinado e apoiado projetos nas áreas de música, dança, artes plásticas, teatro, literatura e exposições, além de outras manifestações artísticas.

Dentre as atrações realizadas recentemente, destacam-se os musicais “Bibi - Histórias e Canções”, “Chacrinha, O Musical”, “Elis - A Musical”, “A Família Addams”, “O Rei Leão”, “Bem Sertanejo”, “Les Misérables”, “60 – Década de Arromba”, “Cinderella” e “Wicked”, além da “Série Dell'Arte Concertos Internacionais”, “Ballet Zorba, O Grego” e a exposição “Cavaletes de Cristal de Lina Bo Bardi no MASP”.

Para conhecer o calendário 2018 dos espetáculos patrocinados e apoiados pelo Circuito Cultural Bradesco Seguros, acesse www.bradescoseguros.com.br, clique na opção “Outros Portais” e “Circuito Cultural”.

 

Talvez você se interesse por estes artigos

O fim do ano abre a programação de férias na Mercadoteca. Durante a semana, acontece a DesColônia de Férias, com atividades que buscam exercitar a...
Fechar Menu