Peregrinação: seguro saúde é essencial em viagens internacionais

Peregrinos precisam ficar atentos para prever o que não foi programado

O planejamento de uma viagem internacional de peregrinação inclui diversas etapas como a escolha do destino, a definição da data e a empresa que irá organizar a viagem. Mas, muitas vezes, o passageiro se esquece de algo essencial: a contratação de seguro viagem. Afinal, o mesmo cuidado para encontrar o melhor rumo, traslados, hospedagem e passeios, precisa se estender aos imprevistos, dos prováveis aos inimagináveis.

Elizabeth Marangoni Marana esteve na Terra Santa em 2015 em um grupo organizado pela Sacratour Turismo. No último dia de viagem, quando estava em Belém, sentiu-se mal com um AVC (Acidente Vascular Cerebral). “Foi de uma hora para outra. Estava muito bem e, de repente, senti que os pés não tinham mais firmeza. Se não fosse o seguro, os custos ficariam inviáveis. Além de todo o atendimento recebido lá, o seguro pagou a viagem e a estadia da minha sobrinha para me acompanhar e nos trouxe de volta em um voo de primeira classe com a assistência da médica russa responsável pelo atendimento”, contou.

Também em 2015, Emilia Pivaro, que viajava por Portugal, precisou de atendimento clínico. “Desmaiei em razão de uma forte infecção de garganta, o que acabou baixando a minha pressão. Fui muito bem atendida e medicada. Viajar com seguro é fundamental. Os imprevistos podem ser muitos, requerendo, muitas vezes, atendimento hospitalar”, relata.

O seguro viagem, segundo Melissa Calsavara, diretora da Sacratour, é uma garantia para que o turista encontre auxílio caso enfrente algum tipo de problema de saúde ou outros como extravios de bagagem e necessidade de atendimento jurídico. “Muitas vezes esses imprevistos não são pensados como algo concreto que realmente venham acontecer”, afirma.

Segundo ela, o seguro precisa ser visto como medida de prevenção para diminuir os transtornos causados por intercorrências. “Qualquer necessidade de atendimento médico, mesmo uma simples consulta, pode significar custos inesperados. Por isso, nossos pacotes da viagem sempre contém o seguro incluso. Para nós, ele não é opcional, é indispensável”, destaca Melissa.