Empreendedorismo e tecnologia são destaques no Fórum iCities

A 4ª Edição do Fórum Internacional iCities acontece no próximo dia 03 de dezembro (quinta-feira), no Salão de Atos do Parque Barigui. O evento foca na exposição de ideias sobre novas concepções de desenvolvimento urbano, voltadas, sobretudo, à tecnologia, sustentabilidade e empreendedorismo. A programação conta com palestras sobre diversos assuntos e recebe grandes nomes do universo de startups e inovação, como Gui Telles, general manager do Uber no Brasil. Todas as palestras e painéis podem ser conferidos pelo do site www.icities.com.br.

Com o objetivo de propor discussões sobre as questões atuais e futuras dos municípios, o Fórum apresenta tendências, estudos de casos e aplicações práticas de soluções inovadoras nos seus eixos de atuação: Comunicação, Energia, Economia Criativa, Startups, Sustentabilidade e Tecnologia. Assim como o debate sobre a regulamentação do Uber, várias temáticas recentes e polêmicas integram a programação do evento, como o uso de drones em cidades, veículos elétricos, ciclomobilidade, economia compartilhada e colaborativa.

O publicitário, especialista em Inovação e co-fundador do iCities, André Telles, explica que, em tese, uma cidade inteligente está em um processo de transformação eterno. Autor do primeiro livro sobre Mídias Sociais no Brasil, em 2005, Telles vê relação entre os dois temas. “As pessoas têm percebido como um excelente mercado para atuar, assim como ocorreu com as redes sociais, quando houve explosão de empresas interessadas em produzir conteúdo. Em Smart Cities já existe a percepção de um mercado muito amplo, seja em arquitetura e urbanismo ou relacionado ao empreendedorismo e gestão pública”, diz.

Dentro desse contexto, além das discussões, soluções e inovações apresentadas durante as apresentações, o Fórum iCities vai marcar um importante movimento para a comunidade interessada no assunto: o lançamento da primeira pós-graduação sobre o tema, realizada pela Universidade Positivo. “O conceito de Smart Cities é uma forma de o cidadão promover melhorias na cidade sem, necessariamente, ter uma relação direta com o governo, embora possa tê-lo como parceiro em suas ações”, explica Telles, que também será um dos coordenadores da pós-graduação.

Com 420 horas de duração, o curso terá foco em duas linhas de pesquisa: arquitetura e urbanismo e empreendedorismo. No início, os alunos terão aulas em conjunto sobre os conceitos que regem o tema, como a história das cidades, planos diretores inteligentes e questões sobre empreendedorismo de alto impacto e startups. “As pessoas acham que startups e o empreendedorismo precisam estar ligados às tecnologias pesadas, mas não é verdade. Ações que melhorem a qualidade de vida, como a ciclomobilidade ou a locação de carros e bicicletas, também são importantes”, explica Roberto Marcelino, co-fundador do iCities e um dos idealizadores da Pós-Graduação em Cidades Inteligentes.

Geração de conhecimento

Assim como em outros movimentos, a atuação sinérgica de sociedade civil, mercado, academia e governo acelera a fixação das ideias e de novas iniciativas relacionadas às Smart Cities. No caso das Cidades Inteligentes, a pós-graduação vai contribuir para o aumento da produção de conhecimento. “Isso amplia o entendimento sobre a temática, com aumento do número de profissionais competentes para promover o tema”, explica Telles. Dessa forma, difundem-se os conceitos sobre o assunto e a compreensão de que a tecnologia e o empreendedorismo podem transformar uma cidade.

Já existem diversos cases que servem de referência no país, caso do Porto Maravilha, no Rio de Janeiro, que visa fazer com que a região volte a integrar o processo de desenvolvimento municipal; e o Porto Digital, em Recife, busca se tornar o melhor ambiente de inovação e empreendedorismo de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e Economia Criativa do país. E também iniciativas de instituições privadas, caso da adoção de Adrianópolis, na região metropolitana de Curitiba, pelo Laboratório de Cidades da Universidade Positivo, que orienta comércios e a própria prefeitura no recente crescimento de uma cidade marcada pelos baixos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH).

Serviço
IV Fórum Internacional iCities
Data:
03/12 (quinta-feira)
Horário: 8h às 19h
Local: Salão de Atos do Parque Barigui Alameda Ecologica Burle Marx, s/n
Santo Inácio – Curitiba – PR
Mais informações: http://www.icities.com.br/forum-internacional-icities/

Sobre o evento
O Fórum Internacional iCities acontece desde 2012 com o objetivo de gerar conhecimento, lançar tendências e promover ações efetivas no segmento de Cidades Inteligentes. O evento, que se tornou um dos maiores da América Latina, apresenta tendências, cases, inspirações, produtos e serviços já implementados ou projetos em desenvolvimento. A edição 2015 conta com o patrocínio da Intertechne, Itaipu Binacional, Quiosque Natureza, Renault, Tecnisa e Universidade Positivo, além do apoio da Prefeitura Municipal de Curitiba.

Sobre a Universidade Positivo
A Universidade Positivo (UP) concentra, na Educação Superior, a experiência educacional de mais de quatro décadas do Grupo Positivo. A instituição teve origem em 1988 com as Faculdades Positivo, que, dez anos depois, foram transformadas no Centro Universitário Positivo. Em 2008, foi autorizada pelo Ministério da Educação a ser transformada em Universidade. Atualmente, oferece 54 cursos de Graduação (30 cursos de Bacharelado e Licenciatura e 24 Cursos Superiores de Tecnologia), três programas de Doutorado, quatro programas de Mestrado, centenas de programas de Especialização e MBA e dezenas de programas de Extensão. Em Curitiba, a UP conta com três campus: Ecoville, que ocupa uma área de 424,8 mil metros quadrados, Praça Osório, no centro da cidade, e Mercês – Catarina Labouré, este último dedicado ao curso de Enfermagem. Lançou, em 2013, seu programa de Educação à Distância, com dezenas de polos em todo o país. Segundo as avaliações do Ministério da Educação, é considerada uma das dez melhores universidades privadas do Brasil.

centralpress

forum

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.