Como inovar na divulgação do seu pequeno negócio em tempos de pandemia

No Mês da Inovação, Sebrae estimula empresários a aproveitar as oportunidades na internet para anunciar e vender seus produtos e serviços; confira dicas de especialistas

Como inovar na divulgação do seu pequeno negócio em tempos de pandemia

As vendas dos drinks da casa em versão enlatada foram uma das inovações que garantiu que o Cosmos G/astrobar aumentasse seu faturamento durante a pandemia. (Créditos: Divulgação)

A pandemia do coronavírus provocou um salto de inovação em muitos segmentos econômicos, acelerando a transformação digital de negócios em todas as cadeias produtivas. Um tipo de inovação que ficou bastante evidente nos últimos meses diz respeito justamente às novas formas de ampliar a presença digital das empresas, ou seja, na distribuição dos produtos ou serviços no mercado, bem como aos pontos de venda.

A inovação na presença virtual do negócio tornou-se uma questão de sobrevivência para a maioria das empresas, principalmente diante da mudança do comportamento do cliente, que passou a consumir intensamente pela internet. De acordo com o consultor do Sebrae/PR, João Luis Moura, o empreendedor precisa estar atento a essas necessidades para conseguir atender os clientes. Para ele, dois pontos impactaram o comportamento de consumo.

“O primeiro está conectado aos produtos e serviços mais consumidos durante a pandemia, como o crescente interesse por itens relacionados ao bem-estar das pessoas.  Com o aumento das vendas de bicicletas, por exemplo, existe uma cadeia de consumo de serviços e acessórios que criam novas oportunidades. O segundo ponto é maneira de se consumir. As compras pela internet e a valorização do comércio local, por exemplo, fazem parte do ‘novo’ cotidiano do consumidor”, analisa.

O Cosmos G/astrobar, em Curitiba, é especializado em drinks autorais e tem foco na culinária asiática e latina. Com a interrupção das atividades no bar físico, foi preciso se reinventar. Além de estar presente em plataformas tradicionais, o restaurante criou o seu delivery por meio de uma loja online própria e adaptou o cardápio com pratos mais populares.

“As adaptações que fizemos em relação aos produtos em si e às suas embalagens tiveram efeito muito positivo e hoje já faturamos mais de seis vezes em relação ao início da pandemia, quando o nosso faturamento caiu muito. Foi uma nova maneira de olhar o negócio e era algo que pouco pensávamos em fazer antes da pandemia”, avalia a sócia do bar, Janaína Santos.

Não vender apenas produtos, mas criar um vínculo com os clientes. Foi dessa forma, que a DeFamília – que desenvolve produtos sustentáveis para reduzir o consumo de plástico nas residências – em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, conseguiu dobrar o faturamento após intensificar e humanizar suas ações nas redes sociais. A empresária Janai Pauluk apostou em um site virtual de vendas, expandindo sua atuação para outras regiões do país. Na busca de alternativas sustentáveis, Janai desenvolveu os panos cera de abelha, que substituem os plásticos usados para cobrir alimentos e recipientes.

Além disso, a empresária aproveitou materiais que seriam descartados da empresa do marido, como retalhos de tecidos, para a criação de novos produtos, como o Kit Feira e o Kit Granel, sacolas confeccionadas com tecido de reuso, 100% algodão e sem químicas. No portfólio da empresa também está o ecopad, que são discos de crochês utilizados na substituição do algodão na limpeza da pele.

“Inicialmente, fiquei em dúvida se focava apenas nos produtos ou mostrava um pouco da rotina da família. Conseguimos humanizar a marca e fazer com que os clientes se identifiquem conosco. Foi uma estratégia importante para termos o engajamento do público e nos tornarmos conhecidos para outras grandes empresas”, frisa a empresária.

Pensando nos empresários que ainda estão com dificuldades para inovar na presença dos seus negócios, a Agência Sebrae de Notícias (ASN) ouviu especialistas na área e apresenta algumas dicas a seguir:

1. Saiba marcar presença na Internet de forma efetiva

Não adianta apenas criar um perfil nas redes sociais e achar que ter curtidas garantirá as vendas. Se você tem ou já teve uma loja física, sabe como é importante torná-la bonita e atraente para o seu cliente. Portanto, seu perfil nas redes sociais ou a página da sua loja virtual devem ser tratados como a vitrine do seu negócio. Exponha o seu produto ou serviço com fotos bem feitas e imagens próximas do real. Além disso, não perca a chance de interagir com os seus clientes. Investir um pouco do seu tempo para se capacitar, de modo a atuar de forma profissional na internet, trará ganhos para o seu negócio. No Portal Sebrae são oferecidos cursos online, gratuitos, sobre marketing digital e vendas. Somente entre março e agosto deste ano, houve um crescimento de 63% no número de inscrições nesses cursos, com 1,6 milhão de matrículas efetuadas.

2. Considere a possibilidade de fazer parte de marketplaces

Durante a pandemia, as plataformas de marketplace tornaram-se uma boa alternativa para os pequenos negócios que amargaram perdas significativas no faturamento. Com o objetivo de ajudar as micro e pequenas empresas na melhor escolha, o Sebrae/PR elaborou o Guia de Marketplace, que pode ser utilizado gratuitamente. Ao acessar a ferramenta, o empresário responde a perguntas básicas sobre seu negócio, pode filtrar as categorias de produtos e, na sequência, receber indicações dos melhores marketplaces para o seu perfil. Também é possível acessar conteúdos sobre o tema e se inteirar sobre as diferenças existentes entre os canais digitais de vendas disponíveis no momento.

3. Participe de rodadas de negócios e feiras virtuais

O Sebrae também promove a Feira do Empreendedor, considerado maior evento de empreendedorismo da América Latina, nos dias 22 a 26 de novembro. Donos de pequenos negócios e pessoas interessadas em empreender terão a oportunidade de conhecer soluções, participar de palestras e ouvir histórias inspiradoras para enfrentar os desafios do mercado no pós-pandemia.

Além da Feira, o Sebrae também já promoveu 10 rodadas de negócio desde junho e programou outras 14 para os próximos meses em diversas cidades do Paraná, como Curitiba, Maringá e Ponta Grossa. As rodadas são multisetoriais, englobando confecção, metalmecânica, investimentos e outras. Para participar, os interessados devem entrar em contato com a central de relacionamento 0800 570 0800 ou www.sebraepr.com.br.

4. Aplique o omnichannel no seu negócio

O omnichannel, ou multicanal, é uma tendência do varejo que se baseia na convergência de todos os canais utilizados por uma empresa. Ele integra lojas físicas e virtuais, sem que os clientes percebam a diferença entre o mundo online e offline. Com o consumidor atual cada vez mais conectado e bem informado, é preciso oferecer diferentes opções de canais de atendimento para que ele permaneça adquirindo do seu negócio. Mesmo que você tenha um atendimento presencial, ofereça também um atendimento digital, por delivery, aplicativos ou nas redes sociais pelo WhatsApp, por exemplo. Entenda que ficará a critério do cliente a decisão de qual canal ele vai definir para interagir com seu negócio.