godofredo lança vídeo para faixa “Dopamina”, de seu primeiro disco

É refletindo sobre a sensação de entorpecência que a banda mineira godofredo começa 2021 em uma intensa interpretação em forma de um registro visual de sua faixa “Dopamina”. A canção, que integra o álbum “Arquivos Vol. 3” e agora ganha um vídeo, é uma reflexão sobre os tempos atuais, em que nos dopamos com sensações de prazer para evitar o horror do mundo lá fora – e permanecemos em inércia, sem mudá-lo. O vídeo já está disponível no canal de YouTube da banda.

Assista a “Dopamina”: https://youtu.be/0HzcBJmyrK8 

Ouça “Arquivos Vol. 3”: https://lkt.bio/godofredo

A canção parte da ideia de que estamos todos dopados. Os versos “Ultimamente / Sinto medo demais” que abrem a faixa são um indicativo de sua abordagem de temas complexos, guiados por altas doses do neurotransmissor responsável pela sensação de recompensa – ativado a cada like, a uma nova atualização do feed.

“Essa canção foi uma das últimas a serem compostas, já com o projeto do álbum em mente. Sendo assim, ela refletiu muito da impotência de nossa geração em relação a um contexto sociopolítico de destruição da nossa capacidade de reação e de ação diante de ataques políticos em uma guerra cultural que temos empreendido, até aqui, com enorme desvantagem. Uma canção que apela para os falsetes e para uma das melodias mais profundas e melancólicas do disco, se preparando para um final explosivo que nos convida a gritar nossa impotência”, analisa o guitarrista e vocalista Vinicius Cabral.

O clima caseiro do álbum – todo gravado em sua casa – se transporta para a estética do vídeo, que mostra o entrosamento de godofredo mesmo em tempos de cortinas fechadas nos palcos. “Dopamina” é o segundo vídeo desse ciclo para a banda, que lançou também um clipe para “O Mar”.

Assista ao clipe “O Mar”: https://youtu.be/hKvKSgUJucg

“É provavelmente o último single do disco ‘Arquivos Vol. 3’, e pretende fechar a rotina de lançamentos. Após essa etapa, partiremos para shows ao vivo e, em breve, para o estúdio novamente”, adianta.

A banda cria uma jornada ao mesmo tempo pessoal e memorialista, universal e cheia de referências em seu primeiro álbum, “Arquivos Vol. 3”. São 10 faixas guiadas pela nostalgia sem perder o foco no atual cenário social e político e de olho nas incertezas do futuro. 

godofredo é resultado de uma longa trajetória musical. Desde 2011 batalhando na cena musical com diversos projetos (Videotroma, Picnic no Front, The Innernettes), Vinicius queria resgatar composições antigas e trazer novas, em arranjos mais diretos e potentes, sem tergiversar. Apostando na crueza de um tempo complicadíssimo, juntou as canções – a maior parte composta entre dezembro de 2018 e julho de 2019 – e chamou André Pádua, o dedeco (padawan, Ereção de Elefante), para produzir. Logo juntaram-se ao time Matheus diRocha (Dom Pepo, Pequeno Céu, Novos Baianos F.C) e Bruno Leo – parceiro de longa data de Vinicius – produtor, compositor e engenheiro de som. 

Desse encontro, surgiu um caldeirão de influências que trazia um pouquinho de Pavement, um tanto de Pixies, vocais inspirados em Rita Lee, Joni Mitchell, Laetitia Sadier e Guilherme Arantes. Dreampop, shoegaze e progressivo se encontravam com inspirações latino-americanas – Herbert Viana e Gustavo Cerati. 

Mas “Arquivos Vol. 3” não se coloca apenas como uma reciclagem nostálgica. Tenta algo novo nessas misturas: levar ao público o conforto das guitarras indie com a intensidade de um rock quase experimental. Em um momento histórico tão complexo, o disco também se pretende crítico, com letras inquietas que passeiam por autocrítica masculina, insegurança, política e utopias para um novo momento.

Assista a “Dopamina”: https://youtu.be/0HzcBJmyrK8 

Ouça “Arquivos Vol. 3”: https://lkt.bio/godofredo

Crédito: Gabi Fausto

 

Ficha técnica

Música:

Guitarra e Voz: Vinicius Cabral

Backing Vocals, Guitarras Solo: dedeco

Baixo: Matheus diRocha

Baterias: Bruno Leo

 

Música e letra: Vinicius Cabral

Arranjo e direção musical: dedeco

Produção adicional: Bruno Leo

Mixagem e Masterização: Bruno Leo 

 

Videoclipe:

Direção e Câmeras: Bárbara Monteiro e Christian Bravo

Performance: Vinicius Cabral, dedeco, Matheus diRocha, Gustavo Rabelo

Edição: Vinicius Cabral

Cenário: Bárbara Monteiro

Técnico de som: Christian Bravo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Assine a nossa newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

spot_img