Ainda dá tempo de colocar a saúde em dia em 2021

Médica dá dicas para criar novos hábitos e terminar o ano com melhor qualidade de vida

Falta pouco menos de dois meses para o ano terminar. Aqueles planos de cuidar da saúde, fazer um exercício, se alimentar melhor, já saíram do papel? A boa notícia é que ainda dá tempo de melhorar a saúde, aumentar a imunidade e perder os quilos extras conquistados ao longo do ano. A médica da família, diretora da Higia Clinic, Marcia Simões, (CRM 33207), lembra que qualquer mudança é bem-vinda quando o assunto é saúde. “Não deixe para o ano que vem ou para a próxima segunda-feira. Pequenas mudanças impactam imediatamente na qualidade de vida e colaboram para construir um dia a dia mais saudável e prazeroso”, afirma.

A médica lembra que depois de 30 minutos de exercício, o corpo já libera a endorfina, que ajuda a regular as emoções e trazem a sensação de bem-estar, e é essencial para o controle da ansiedade. “Exercícios físicos melhoram o sono, aumentam a imunidade, ajudam o corpo a absorver melhor os nutrientes e favorecem o bom funcionamento do intestino”, explica. Para quem está sedentário, a dica é começar aos poucos e aumentar a intensidade e frequência aos poucos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), até 5 milhões de mortes por ano poderiam ser evitadas se a população global fizesse mais exercícios.

Na alimentação, pequenas mudanças também impactam positivamente a saúde, além de ajudar a controlar o peso. “A obesidade é uma doença que precisa ser tratada. Abrir menos pacotes, fazer a sua comida com a escolha de produtos mais naturais, já é uma grande mudança com inúmeros benefícios”, lembra. Segundo o relatório “Estatísticas da Saúde Mundial de 2021”, divulgado pela OMS, no Brasil, mais de um quinto (22%) da população adulta está obesa; o índice é de 10,8% entre os que têm de 5 a 19 anos.

A vontade de comer doces e produtos industrializados – que também contém açúcar – em alguns casos, pode ser comparada à vontade de usar drogas ou de beber, para os alcoólatras. “O açúcar eleva os níveis de glicose do organismo e estimula o pâncreas a liberar o hormônio insulina, que transforma a glicose em energia e estoques de gordura. Sempre que o pico de insulina baixa no corpo, vem a sensação de querer mais”, explica. Ela lembra que apenas alguns dias sem a ingestão de açúcar já proporcionam uma melhora do organismo em geral, como redução de peso e diminuição da vontade de comer após a primeira semana desse novo hábito. Para manter os resultados e estar sempre evoluindo a constância é muito importante, ou seja, faça que aquele novo hábito que deseja mudar faça parte da sua rotina, e repita ele todos os dias, até que você faça sem pensar, afirma a médica.

Márcia alerta que quando o plano de ter uma vida mais saudável não consegue sair do papel, é preciso procurar ajuda. “Procure um médico, coloque seus exames em dia e busque orientação para dar o primeiro passo. Muitas vezes, deficiências hormonais e falta de vitaminas no organismo podem estar relacionados com a baixa produtividade e falta de ânimo para começar”, finaliza.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui