“Efeito zoom” faz aumentar uso de aparelhos ortodônticos

Brasil é o segundo país que mais investe em procedimentos estéticos dentais no mundo; ortodontista teve um crescimento de 100% nas vendas de Invisalign

Viviane Vivaldi

Nunca nos vimos tanto por telas, quanto nesses dois últimos anos. Por conta das reuniões online, em que as pessoas passam o dia analisando a própria aparência, a exigência com a estética perfeita ficou ainda maior. Por exemplo: segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), durante a pandemia aumentou em 5.000% o número de rinoplastias.

“No caso dos dentes, o movimento foi o mesmo: a procura por soluções rápidas e que não afetassem a estética imediata foi absurda. Só no consultório, aumentamos mais de 100% o número de pacientes que iniciaram o tratamento ortodôntico e optaram por alinhadores como o Invisalign”, diz a ortodontista, Viviane Vivaldi. De acordo com uma análise da Sociedade Brasileira de Odontologia (SBOE) feita em 2017, o Brasil é o segundo país que mais investe em procedimentos estéticos nos dentes no mundo.

“A facilidade deste tipo de tratamento é que eles são transparentes, mais confortáveis e não atrapalham a fala ou a estética momentânea, como os aparelhos tradicionais, e os resultados são muito rápidos”, explica a especialista.

Mas, segundo ela, se por um lado o efeito zoom trouxe uma vaidade mais exacerbada, o home office e o home schooling trouxeram um pouco de relaxo nos cuidados dentários. Segundo uma pesquisa feita pela Universidade Estadual de Pelotas e publicada no  International Journal of Paediatric Detistry, o tratamento odontológico de crianças caiu 89% no Brasil, durante o pico da pandemia. “A falta de rotina pré-estabelecida tirou alguns hábitos básicos, como escovar os dentes três vezes por dia e passar fio dental. Muitos, além de deixarem de lado os cuidados diários, abandonaram a ida ao dentista periodicamente”, diz Viviane.

Segundo a ortodontista, a saúde bucal é imprescindível para prevenir inúmeras doenças, causadas por vírus e bactérias. “É na boca que muitas patologias, inclusive cardíacas, são iniciadas. Ou seja, a visita periódica ao dentista, escovar os dentes ao menos três vezes ao dia e fazer o uso do fio dental diariamente, é essencial”, finaliza.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui