Longa Brasileiro “A mesma parte de um homem” estreia nesta quinta-feira nos cinemas

Longa dirigido por Ana Johann traz Clarissa Kiste e Irandhir Santos no elenco e estreia nos cinemas de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Recife e Manaus no dia 7/04

LONGA BRASILEIRO “A MESMA PARTE DE UM HOMEM” ESTREIA NESTA QUINTA-FEIRA NOS CINEMAS A partir do dia 8/04 o filme estará nas plataformas digitais Olhar Play, Now, iTunes, Google Play, Vivo Play e Oi Play

“A Mesma Parte de um Homem”, de Ana Johann, é uma produção da Grafo Audiovisual, com distribuição da Olhar Distribuição e estreia nos cinemas dia7 de abril em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Recife e Manaus. A partir do dia 8, o filme já está disponível pelas plataformas digitais Olhar Play, Now, iTunes, Google Play, Vivo Play e Oi Play

Na trama, Renata (Clarissa Kiste) é uma mulher de quarenta anos que vive na vila rural com seu marido e uma filha adolescente. Inicialmente, ela concebe o medo como um sentimento corriqueiro, mas ao passar por algumas situações, começa a encontrar o desejo e a pulsação da vida.

A história e as personagens têm muito da experiência pessoal da diretora Ana Johann, que viveu até os 14 anos em uma vila rural no interior do Paraná “‘A Mesma Parte De Um Homem’ é sobre pessoas que cruzaram o meu caminho, memórias da minha infância mas ao mesmo tempo, transvestidas em outros corpos, em outras histórias, já que como contadora de histórias eu posso simular mundos e possibilidades (…) Penso que existem muitos filmes no mundo e o mais importante e honesto é eu escrever sobre o meu universo que foi inicialmente rural e que continua sendo muito forte em mim. Eu saí deste lugar, mas estas pessoas estão de certa forma impregnadas em mim”, ela explica. 

Um dos fios condutores da história é a busca da protagonista pela liberdade de decidir sua própria vida. Com esse olhar, a presença feminina se consolida tanto na narrativa como na formação da equipe de produção, por isso a maior parte dos profissionais da equipe são mulheres. A questão de papéis sociais pré determinados pela questão de gênero também se faz presente na narrativa “O filme também fala de papéis construídos pela sociedade do que é ser homem, do que é ser mulher e eu enquanto roteirista posso sacudi-los”, complementa a diretora.

Ficha Técnica:

2021 | Drama | 100 min.

Direção: Ana Johan, Elenco Principal: Clarissa Kiste, Irandhir Santos, Laís Cristina, Otávio Linhares, Zeca Cenovicz; Roteiro: Ana Johann e Alana Rodrigues; Direção de fotografia: Hellen Braga; Direção de arte: Fabiola Bonofiglio; Figurino: Isabella Fonseca; Produção: Grafo Audiovisual; Distribuidora: Olhar Distribuição

Sinopse: Renata vive isolada no interior com sua filha adolescente e seu marido, compreendendo o medo como um sentimento comum. A chegada de um desconhecido desperta nela o desejo por tudo o que estava adormecido.

A diretora

Roteirista e cineasta, Ana Johann tem especialização em documentário pela Universidade de Barcelona e é Mestra em Comunicação e Linguagem pela Universidade Tuiuti do PR. Dirigiu e roteirizou sete filmes. “Um Filme para Dirceu” (2012), seu primeiro longa-metragem, foi prêmio especial de júri no 45° Festival de Brasília de Cinema Brasileiro e passou por importantes festivais no exterior e Brasil. Seu curta “Notícias da Rainha” (2013) foi selecionado no Festival Dei Popoli e Festival de Edinburgh. Ganhou também o prêmio de melhor filme no FENcine, festival de diretoras mulheres do Chile. Escreveu em conjunto com Alana Rodrigues, o roteiro do filme “A mesma parte de um Homem”, que recentemente recebeu o prêmio de desenvolvimento Brasil−Itália. Em 2017, “Terrestre” foi um dos selecionados pela Fundación Carolina, em Madrid, para o “Curso Desarrollo de Proyectos Cinematográficos Iberoamericanos”.

Produtora

Sensibilizada pelo desejo de construção, difusão e afirmação de conteúdo brasileiro original, a Grafo cria e realiza produções audiovisuais para todas as plataformas. Seus filmes já rodaram o mundo e conquistaram mais de 200 prêmios. Dentre suas principais produções: A Fábrica (Oscar), Pátio (Cannes) Tarântula (Veneza), Ainda Ontem (Clermont-Ferrand), O Estacionamento (Melhor Filme Festival do Rio), Ferrugem (Melhor Filme em Gramado) e seu último filme Zona Árida (Dok Leipzig). A Grafo também realiza o Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba, um dos festivais mais importantes do Brasil.

Sobre a Olhar Distribuição

A Olhar Distribuição nasceu do desejo de buscar a pluralidade de experiências, de visões de mundo, de mostrar a diversidade que existe no contexto em que vivemos. Cada filme tem um universo próprio, repleto de cores, texturas, sorrisos, dilemas e culturas singulares. Nosso objetivo é respeitar cada obra e transpor as fronteiras que limitam os mundos ficcionais e reais, e levá-las a outros olhares, cercados de realidades distintas, a fim de sensibilizar e provocar a reflexão.

Os filmes já distribuídos pela Olhar são: “Meu Corpo é Político”, “A gente”, “Ferrugem”, “Homem Livre”, “António Um Dois Três”, “Eleições”, “Dias Vazios”, “A Parte do Mundo que Me Pertence”, “Rafiki”, “Fernando”, “Meu Nome é Daniel”, “Nóis por Nóis”, “Alice Júnior”, “Maria Luiza”, “Fabiana”, “Vento Seco”, “Um Animal Amarelo”, “Casulo” e “Sem Ressentimentos”.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui