Guia dos eletrodomésticos: como escolher os aparelhos para ter uma cozinha prática e sofisticada?

Arquiteta ressalta a importância da escolha dos equipamentos para o dia a dia da casa

Guia dos eletrodomésticos: como escolher os aparelhos para ter uma cozinha prática e sofisticada?
Além de essências para armazenar e preparar alimentos na cozinha, os eletrodomésticos também podem ser elementos decorativos que dão personalidade ao ambiente. Neste apartamento, a arquiteta Júlia Guadix, inseriu os aparelhos entre a marcenaria planejada dando mais elegância, sofisticação e praticidade ao cômodo. | Projeto Studio Guadix |Foto: Guilherme Pucci

Por ser um dos cômodos mais utilizados da casa, a cozinha requer uma maior atenção em relação à praticidade e funcionalidade dos equipamentos que por lá estão. A escolha dos eletrodomésticos é de extrema importância para que as atividades domésticas sejam feitas de forma adequada e com mais fluidez. Além disso, essa seleção influencia diretamente na decoração, deixando o local mais elegante.

Em um projeto de cozinha, sempre começamos com a escolha dos eletrodomésticos. Assim conseguimos adequar a parte elétrica e a marcenaria de acordo com as necessidades de cada aparelho”, explica a arquiteta Júlia Guadix, à frente do escritório Studio Guadix. Porém, a profissional acrescenta dizendo que o mais importante é analisar se as aquisições atenderão todas as necessidades no dia a dia dos moradores.

Eletrodomésticos essenciais

Guia dos eletrodomésticos: como escolher os aparelhos para ter uma cozinha prática e sofisticada?
Neste projeto, os eletrodomésticos com acabamentos em inox acabem se destacando na cozinha. Bem distribuídos no ambiente, eles facilitam a circulação de quem estiver por lá, o que ajuda no dia a dia dos moradores. | Projeto Studio Guadix |Foto: Guilherme Pucci

Alguns eletrodomésticos são indispensáveis na cozinha, principalmente aqueles com a função de conservar ou preparar os alimentos. A geladeira é um dos elementos primordiais, já que é difícil imaginar uma cozinha sem ela. Segundo Júlia, a escolha desse aparelho passa pelas medidas, que levam em conta o vão de encaixe, o espaço para ‘respiro’ do equipamento e para abertura das portas. Outra dica da arquiteta é a aquisição dos modelos inverse, que contam com freezer na parte inferior, permitindo que os congelados fiquem em um acesso mais prático aos moradores. Alguns modelos que possuem essa tecnologia ainda garantem menor consumo de energia elétrica, sem reduzir a eficiência de performance.

O fogão ou cooktop/forno, também são indispensáveis na cozinha, seja ele a gás ou elétrico. Os modelos de embutir, que são utilizados em muitas residências, são ergonômicos podendo ser inseridos na marcenaria e se adaptando à altura que mais facilita o manuseio na colocação e retirada de assadeiras e refratários. “É possível integrar fogão e forno aos móveis e bancada, além de trazer uma estética muito elegante e contemporânea, ainda otimiza a área útil, já que em muitas situações a cozinha é pequena”, alerta Júlia.

Eletrodomésticos que facilitam o dia a dia

Guia dos eletrodomésticos: como escolher os aparelhos para ter uma cozinha prática e sofisticada?
Um bom projeto de marcenaria também pode contribuir para uma melhor instalação dos eletrométricos na cozinha. Com os aparelhos se encaixando perfeitamente entre bancadas e armários, é possível ter um ambiente mais compacto e funcional. | Projeto Studio Guadix |Foto: Guilherme Pucci

1)    Micro-ondas

Dependendo da rotina e do estilo de vida dos moradores, certos eletrodomésticos acabam sendo ferramentas mandatórias na cozinha. Um bom exemplo é o famoso micro-ondas, que possui diferentes funções para preparar os alimentos de forma mais rápida. Ao adquirir este item, o consumidor deve avaliar o tamanho em litros desse produto – de acordo com Júlia, as versões de 20 a 25 litros são as mais indicadas. Os modelos de embutir acabam deixando o ambiente esteticamente mais bonito, mas para tanto é preciso um móvel planejado para sustentá-lo. Já o de mesa, conta com a praticidade, precisando apenas de um apoio e uma tomada.

2)    Lava louça

Além de ajudar a economizar água, a máquina de lavar louça também faz com que o morador não passe um bom tempo lavando os utensílios depois do almoço ou jantar. Cada vez mais frequente nas residências brasileiras, este eletrodoméstico deve ser definido de acordo com o tamanho da família, uma vez que quanto menor a família, menor as dimensões da máquina e o tempo para encher e ativar o início da lavagem. Existem dois modelos no mercado, o de piso e o de apoio, sendo que a escolha entre eles interfere diretamente na execução dos armários e suas bases de alvenaria.

3)    Coifa

Com a integração entre cozinha e living nos projetos de arquitetura, a coifa passou a ser primordial, uma vez que sua função é filtrar a gordura e eliminar os odores dos alimentos. Antes da compra, é preciso levar em consideração o processo de retirada de gordura, onde enquanto o exaustor joga os odores e vapores para o exterior por meio de um duto, enquanto o depurador leva esse ar para um filtro de carvão e o devolve ao ambiente, eliminando a necessidade do duto de ar. “Para ser eficiente, a vazão da coifa precisa ser capaz de renovar o ar do ambiente 12 vezes em uma hora. E, caso seja cozinha americana, é preciso levar em consideração a área do ambiente todo”, ressalta Júlia.

Decoração com eletrodomésticos

Guia dos eletrodomésticos: como escolher os aparelhos para ter uma cozinha prática e sofisticada?
Com apartamentos cada vez mais compactos, cozinhas e lavanderias acabam se integrando. Neste projeto, a máquina de lavar roupa se une ao restante dos eletrodomésticos da cozinha, assim deixando o ambiente mais prático para as tarefas domésticas. | Projeto Studio Guadix |Foto: Guilherme Pucci

Assim como sala, varanda e dormitório, a cozinha é um ambiente que também necessita de uma boa decoração e os eletrodomésticos podem contribuir muito para isso. Para dar mais sofisticação ao ambiente, os aparelhos precisam harmonizar com o restante da cozinha, em relação à cor e estilo, sendo que o ideal é dar preferência aos que fazem parte da mesma linha e fabricante para manter um padrão. Para evitar erros, a melhor opção são os eletrodomésticos com acabamento inox “Eles dão mais modernidade e elegância aos ambientes e envelhecem melhor. As geladeiras brancas, por exemplo, possuem elementos em plástico branco que amarelam com o tempo e denunciam a idade do equipamento”, esclarece a arquiteta.

Distribuição dos eletrométricos na cozinha

Para inserir os eletrométricos na cozinha e fazer com que tenham um bom funcionamento, a distribuição pelo ambiente precisa ser bem planejada. Para facilitar os movimentos e dar mais fluidez aos espaços, geladeira, fogão e pia precisam estar distribuídos em forma triangular, propiciando praticidade e usabilidade do dia a dia. Os armários planejados também ajudam a deixar os aparelhos mais bem distribuídos e organizados na cozinha. No caso do micro-ondas, por exemplo, a altura correta permite que o usuário possa enxergar por completo o interior do eletrodoméstico e retirar o prato quente sem o risco de queimaduras ou de derrubar sobre si.

Máquina de lavar roupa também é eletrodoméstico

Guia dos eletrodomésticos: como escolher os aparelhos para ter uma cozinha prática e sofisticada?
Nesta cozinha, cooktop e coifa foram instalados sobre bancada de quartzo dando uma sensação de continuidade e leveza ao ambiente. Ao fundo, geladeira e micro-ondas ficam entre a marcenaria, que também abriga a máquina de lavar roupa para economizar o espaço | Projeto Studio Guadix |Foto: Guilherme Pucci.

Com projetos residenciais cada vez mais compactos, as áreas de serviço costumam estar em espaços pequenos ou integrados à cozinha. Contudo, este ambiente conta com um eletrodoméstico muito importante, a máquina de lavar roupa. Segundo Júlia, a decisão pelo eletrodoméstico vai depender de quantas pessoas residem no imóvel – para uma família composta entre duas e quatro pessoas, a indicação é adquirir um modelo com capacidade de 10Kg. “Eu gosto de ressaltar que, nesse tipo de equipamento, a capacidade de lavar é sempre superior ao processo para secagem”, finaliza Júlia.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui