Vivalá lança expedições de Volunturismo nas áreas de saúde, educação, meio ambiente e bioeconomia na Amazônia

 

A Vivalá – Turismo Sustentável no Brasil acaba de anunciar a expansão de seus programas de Volunturismo na maior floresta tropical do mundo. Adicionalmente ao seus tradicionais programas focados na bioeconomia, com a capacitação profissional de microempreendedores locais por meio de sua metodologia a Universidade Vivalá de Negócios, novas frentes de Volunturismo nas áreas de saúde, educação e meio ambiente acabam de ser lançadas e as vivências ocorrerão ao longo de todas as semanas do ano. 

“O Volunturismo é a união entre as experiências de turismo de base comunitária (TBC) da Vivalá e a prática de voluntariado durante uma mesma viagem, criando uma profundidade e envolvimento inigualáveis com o destino visitado. É realmente muito especial e gratificante poder contribuir com pessoas na Amazônia enquanto conhecemos toda sua diversidade e cultura”, explica o Cofundador e Diretor de Operações da Vivalá, Pedro Gayotto. 

Programas que geram ainda mais impacto 

Levando em consideração as demandas das comunidades ribeirinhas visitadas, a Vivalá aumentou seus programas e frentes de atuação no Volunturismo. Agora, os viajantes poderão escolher sua área de atuação entre saúde, educação, bioeconomia e meio ambiente, em períodos de 1 a 4 semanas. As expedições possuem datas flexíveis e podem ser agendadas de acordo com a disponibilidade do volunturista. 

Durante sua permanência, os viajantes ficam hospedados na casa de membros da comunidade, dormindo, alimentando-se e vivendo o dia-a-dia de uma comunidade ribeirinha em meio à floresta amazônica. Durante os dias de semana, o volunturista irá realizar de 4 a 6 horas de voluntariado e, nos demais períodos, poderá conhecer a região, as pessoas e participar da rotina comunitária. A experiência é a mais imersiva da Vivalá, por tratar os viajantes mais como locais do que como turistas. 

“Acreditamos que essa nova modalidade de experiência irá gerar inúmeros benefícios para a região do Rio Negro nos próximos cinco anos. Neste período, esperamos receber 500 viajantes, gerando quinze mil horas de trabalho voluntário nos destinos e injetando mais de um milhão de reais na economia do território, sendo que a maior parte do montante será destinado diretamente para as famílias que receberão os volunturistas em suas casas”, afirma Pedro.

As quatro áreas de atuação do Volunturismo Vivalá

O programa de Volunturismo na área de saúde foi construído em conjunto com o poder público municipal através da Secretaria de Saúde e os atendimentos serão realizados na UBS (Unidade Básica de Saúde) local e em outros espaços comunitários. A região está buscando médicos, dentistas, nutricionistas, assistentes sociais e fisioterapeutas que irão contribuir de maneira expressiva com a melhoria da qualidade de vida de centenas de ribeirinhos locais que têm pouco ou nenhum acesso a especialidades de saúde na região. 

Na área de educação, o programa também foi construído em conjunto com o poder público municipal, desta vez com a Secretaria de Educação. O Volunturista irá auxiliar professores titulares da escola que atende cerca de 100 crianças e jovens, do pré ao ensino fundamental, onde há poucos professores para muitos alunos de diferentes idades. Esta frente de voluntariado é indicada para pedagogos, psicopedagogos, professores de idiomas, professores de educação física e assistentes de sala de aula (que não precisam de nenhuma formação específica).

Para os interessados em bioeconomia, a imersão será na rotina de uma artesã ribeirinha, que carrega em seu trabalho a ancestralidade, a feminilidade e a cultura típica da região. Qualquer pessoa interessada em contribuir no desenvolvimento de um negócio local com um empreendedor comunitário é indicado para essa área. A metodologia da Universidade Vivalá de Negócios será o fio condutor para guiar o volunturista em sua missão.

Já no Volunturismo de meio ambiente, o viajante vai atuar na rotina do projeto de regeneração de vida marinha do Rio Negro, principalmente atuando na preservação de quelônios da Amazônia, com diversas espécies de tartarugas da região sendo beneficiadas. Para esta frente de trabalho, também não é necessário ter alguma formação específica, apenas o interesse e paixão pela conservação ambiental.

O que dizem os ribeirinhos envolvidos e beneficiados 

Odenilze Ramos é facilitadora da Vivalá no Amazonas desde setembro de 2021 e acompanha os moradores das comunidades locais. Para ela, as ações de Volunturismo causam um impacto de enorme importância na região: “Para mim que conheço o programa de bioeconomia de perto, o impacto principal é que os empreendedores estão realmente se desenvolvendo. Para eles, o impacto é o reconhecimento, se entender no lugar de empreendedor e conseguir trabalhar para tornar o produto deles cada vez mais sustentável, empoderando sua cultura”.

A facilitadora citou exemplos de empreendedores que estão bastante empenhados em seus negócios. Uma dessas empreendedoras é Regina Ramos, artesã que recebe volunturistas em bioeconomia para auxiliarem em seu negócio. “A Regina vem se desenvolvendo em uma velocidade muito acelerada e eu venho acompanhando essa evolução”, afirma Odenilze.

Regina é responsável pelo Artesanato Sapopema, onde produz e comercializa biojoias. “A Vivalá me direcionou a montar esse negócio e hoje também recebo volunturistas em minha casa que possam me ajudar, passo a passo, a evoluir meu negócio. Apresentar meu trabalho, conversar sobre as etapas e pensar juntos é muito gratificante pra mim.”, explica.

A empreendedora frisa a importância do auxílio oferecido. “Eles não dão o peixe. Eles dão a oportunidade de aprendermos a pescar e, com as oportunidades que eles dão, a gente tem mais ideia no que investir, do que fazer e como fazer. Para mim, é esse tipo de apoio que eu busco”.

Outro parceiro da Vivalá que consegue mensurar de forma prática o impacto do trabalho de Volunturismo na região é o ribeirinho Gabriel Gomes, condutor parceiro da Vivalá há cinco anos. “No começo foi difícil, mas hoje com o trabalho que eu faço e, com a parceria da Vivalá, tenho conseguido chegar ao objetivo que eu sonhei: o de desenvolver a minha região por meio da construção das pessoas com a mentalidade empreendedora no turismo de base comunitária”. 

“Realizar uma expedição de Volunturismo é uma experiência extremamente enriquecedora e diferente de qualquer outra. É uma viagem que faz bem pra todo mundo (para quem viaja, para quem recebe e para o  planeta), além de transformar muitas vidas – começando pela do próprio viajante. Isso se torna uma janela para novas realidades, uma oportunidade única de furar a bolha em que vivemos normalmente para conhecer um Brasil profundo e, como muitos viajantes gostam de definir, a partir do modo de vida e da sabedoria ancestral dos povos tradicionais” explica Gayotto.

Experimente uma viagem com propósito 

O valor da expedição de voluntariado individual pode variar entre R$ 2.200 para uma semana e R$ 8.800 para quatro semanas, por pessoa, a depender da área de atuação e duração da experiência, incluindo acomodação em casa de família da comunidade, três refeições diárias, transporte ida e volta de Manaus no primeiro e último dia acompanhado de um condutor ou facilitador da Vivalá e seguro-viagem. Não estão inclusas passagens aéreas até o ponto de encontro em Manaus (AM) e compras pessoais. Para mais informações sobre as expedições flexíveis para a Amazônia, acesse o link https://experiencias.vivala.com.br/Volunturismo-rio-negro.

 

Sobre a Vivalá

A Vivalá Turismo Sustentável no Brasil surgiu em 2015 como uma empresa social com a missão de ressignificar as relações das pessoas com o Brasil através do Turismo Sustentável, empoderando comunidades e transformando percepções. A organização é especializada em expedições em unidades de conservação com profunda interação com a natureza e imersão nas comunidades tradicionais locais através do Turismo de Base Comunitária. A Vivalá recebeu 10 prêmios e reconhecimentos nacionais e internacionais importantes em sua trajetória, sendo convidada para compor a rede Young Leaders of Américas do Departamento de Estado Americano em 2018, premiada como a agência mais sustentável do Brasil em 2019 pela ONU, Organização Mundial do Turismo e Braztoa, além de ter sido escolhida, em 2021, pela Fundação Grupo Boticário, Aceleradora 100+ da Ambev e PPA, e iniciativa global da Yunus & Youth para fazer parte de seus programas de aceleração. Em 2022, venceu pela segunda edição consecutiva o Prêmio Braztoa de Sustentabilidade, em reconhecimento às ações sustentáveis durante a pandemia e está sendo investida pela AMAZ, aceleradora de negócios de impacto na Amazônia. No site www.vivala.com.br é possível encontrar todos os roteiros e expedições disponíveis ao redor do Brasil. Mais informações pelo e-mail contato@vivala.com.br ou telefone (11) 95658-5778.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui