HOME Vida e Saúde Cirurgias plásticas merecem cuidados especiais durante o verão

Cirurgias plásticas merecem cuidados especiais durante o verão

Especialista dá dicas de como manter os resultados das cirurgias e aproveitar a época mais quente do ano

Médico cirurgião plástico, Bruno Legnani

O verão é uma das épocas mais esperadas do ano, pois significa férias, sol, praia e muito calor. Porém, essa é também uma época que merece muita atenção e cuidados com o corpo, principalmente para pessoas que realizaram algum tipo de cirurgia plástica recentemente.

Para o médico especialista em cirurgia plástica, Bruno Legnani, a exposição solar pode causar alguns prejuízos à pele e à recuperação do corpo. “O sol traz inúmeros benefícios para a saúde, porém quando essa exposição é feita em excesso e sem os devidos cuidados, pode causar prejuízos à recuperação dos procedimentos cirúrgicos e de cicatrização, principalmente se a cirurgia for recente”, afirma.

Bruno conta que outra dúvida frequente é em relação à realização de cirurgias durante o verão, já que os desconfortos gerados nessa época do ano podem desestimular os pacientes, porém outros fatores devem ser levados em conta. “Os desconfortos gerados pelo calor, como inchaços e gerenciamento de cintas e sutiãs pós-cirúrgicos, podem ser menores em temperaturas mais baixas, porém a disponibilidade de tempo também deve ser avaliada, uma vez que durante o verão as férias costumam ser maiores, o que possibilita o cumprimento do período pós-operatório de forma mais adequada. Nesse caso os cuidados com o corpo devem ser redobrados para que haja um processo de recuperação tranquilo e sem problemas, já que o calor e a incidência do sol são maiores”, conta o médico.

Para garantir um pós-operatório saudável na época mais quente do ano, Bruno indica algumas recomendações, como:

– Respeite o prazo indicado para exposição ao sol – logo após a cirurgia, o indicado é não se expor diretamente ao sol por pelo menos um mês ou até que as equimoses desapareçam. Passado esse tempo, e com a indicação do médico, pode-se começar a tomar sol, utilizando para isso proteção solar com FPS maior que 30 no local operado, principalmente nas cicatrizes, que devem estar cobertas com roupas. Esses cuidados podem durar de três a seis meses depois da operação;

– Cuidado com edemas – o calor e a exposição direta ao sol podem prejudicar a cicatrização e provocar aumento de inchaço (edema), vasodilatação, vermelhidão, manchas e pigmentação das cicatrizes. Por isso é importante que a exposição ao sol seja feita com cuidado e preferencialmente de forma indireta, em locais com sombra, por exemplo;

– Risco de infecções – Não é recomendável entrar na piscina e mar durante o processo de recuperação indicado pelo médico, evitando assim o contato com ambientes não assépticos que potencializam o risco de infecções;

– Hidratação – durante o verão os cuidados com a hidratação do corpo devem ser intensificados, como, por exemplo, a ingestão diária de mais de dois litros de líquidos nos primeiros dias, principalmente em cirurgias maiores como abdominoplastia e lipoaspiração;

– Uso de cinta ou sutiã pós-cirúrgico – no calor o desconforto com esses itens é maior, porém o uso contínuo de cinta ou sutiã pós-cirúrgico, principalmente no primeiro mês, é fundamental para evitar a fibrose e ajudar na modelagem do corpo. Sendo assim, durante o verão é possível optar por tecidos mais leves, porém o uso é fundamental.

SEM COMENTÁRIOS

Sair da versão mobile