HOME Entretenimento No ano novo chinês, Foz do Iguaçu celebra 50 anos de relações...

No ano novo chinês, Foz do Iguaçu celebra 50 anos de relações diplomáticas entre Brasil e China

Evento será aberto ao público na Praça da Paz e promete atividades culturais para aproximar o público da cultura e das tradições chinesas

Para celebrar os 50 anos de relações diplomáticas entre Brasil e China, Foz do Iguaçu será o palco das festividades do Ano Novo Chinês. O evento, organizado pela Embaixada da República Popular da China no Brasil e Consulado Geral da China em São Paulo, é realizado pela Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu, Fundação Cultural de Foz do Iguaçu e Instituto Sociocultural Brasil-China (Ibrachina), promete ser uma experiência única de integração cultural e celebração festiva. A comemoração ocorrerá no dia 11 de fevereiro, às 10:00, na Praça da Paz.

O evento reforça os laços culturais construídos entre Brasil e China nos últimos anos, além de promover, ainda mais, a cidade de Foz do Iguaçu como um ponto turístico internacional. Eleitas uma das 7 Maravilhas da Natureza, as Cataratas do Iguaçu contam com 275 quedas d’água, no Rio Iguaçu, localizado na fronteira entre Brasil e Argentina.

“A integração entre as culturas dos dois países estimula a criação de novas parcerias promissoras, abrindo mais um capítulo positivo na relação entre Brasil e China. Foz do Iguaçu é o local perfeito para este evento e é um dos destinos recomendados para turistas chineses em todo o mundo, graças à hospitalidade do seu povo e às belezas naturais da região”, destaca Thomas Law, presidente do Ibrachina.

O espaço será decorado com a temática da data e terá programações culturais que integram as culturas brasileira e chinesa. Entre elas, a apresentação da Banda Ibrachina Musical Project, que adapta canções em mandarim para ritmos brasileiros. Além disso, o evento também terá as apresentações do Grupo de Música Tradicional Chinesa e Grupo de Macau.

As celebrações do Ano Novo Chinês em Foz do Iguaçu tiveram início em 2020, marcando o evento inaugural no Parque Nacional do Iguaçu e na Praça da Paz. Em 2023, o compromisso com a tradição foi reforçado com a sanção do Projeto de Lei nº 06/2023, oficializando a “Celebração do Ano Novo Chinês” no calendário oficial de eventos da cidade. O Ano Novo Chinês acontece na Praça da Paz, localizada na Rua Barão do Rio Branco, em Foz do Iguaçu.

Serviço

Data: 11 de fevereiro de 2023

Horário: 10:00

Local: Praça da Paz

Endereço: Rua Barão do Rio Branco – Centro – Foz do Iguaçu, PR

Sobre Thomas Law

Thomas Law é doutor em Direito Comercial pela PUC/SP, sócio-proprietário do escritório de advocacia que leva seu nome, presidente da Coordenação Nacional das Relações Brasil-China da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), do Instituto Sociocultural Brasil-China (Ibrachina) e fundador do hub de inovação Ibrawork, além de diretor do Centro de Estudos de Desenvolvimento Econômico e Social da Universidade de São Paulo (USP).

O Ibrachina tem como finalidade promover a integração entre as culturas e os povos do Brasil, China e de países que falam a língua portuguesa. O Instituto atua em parceria com universidades, entidades e associações, além de fazer parte das Frentes Parlamentares Brasil/China, BRICS, criadas pela Câmara dos Deputados, e de Cooperação Política Cultural entre Brasil, China, Coreia e Japão, da Câmara Municipal de São Paulo.  Já o Ibrawork é um centro de inovação com foco em smarts cities e oferece suporte para criação de incubadoras e programas de aceleração, promoção de hackathons, pesquisa e desenvolvimento, além da criação de startups.

Sobre o Ibrachina

Fundado em 2018 pelo Dr. Thomas Law, advogado, o Ibrachina é um Instituto sociocultural que tem como finalidade promover a integração entre as culturas e os povos do Brasil, China e de países que falam a língua portuguesa. O Ibrachina atua em parceria com universidades, entidades e associações, além de fazer parte das Frentes Parlamentares Brasil/China, BRICS, criadas pela Câmara dos Deputados, e de Cooperação Política Cultural entre Brasil, China, Coreia e Japão, da Câmara Municipal de São Paulo.

SEM COMENTÁRIOS

Sair da versão mobile