Imposto zerado para importação impulsiona Brasil na corrida pela competitividade em Inteligência Artificial

Isenção de taxas sobre importação de componentes para Inteligência Artificial, como placas computacionais, é válida até 2025. A medida deve impulsionar o setor de tecnologia no país, além de ser uma oportunidade de negócios para empresas que atuam na área expandirem seu ramo de atuação, segundo especialistas. 

Com as tecnologias avançando de forma acelerada, o setor de comércio exterior precisa estar atento para novas oportunidades de negócios. Recentemente, o governo   brasileiro zerou o imposto de importação para uma série de componentes eletrônicos, com foco especial em “placas computacionais projetadas para Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning, uma tecnologia de IA capaz de aprender com os dados, reconhecer padrões e tomar decisões com o mínimo de programação. Segundo o especialista em comércio exterior e diretor da Tek Trade, Sandro Marin, esta é uma grande oportunidade de negócios para empresas que atuam no comércio de equipamentos de tecnologia ou pretendem expandir seu ramo de atuação. A medida, publicada no Diário Oficial da União, tem validade até o final de 2025.

No ano passado, de acordo com dados da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais (Brasscom), o Brasil importou R$182,5 bilhões em Tecnologia da Informação e Comunicações (TIC) e a taxa, na época, poderia chegar a 16%. “Com a isenção dos impostos e a maior demanda por este tipo de componente, o valor importado em 2024 deve crescer em até 21%. Essa política de isenção fiscal para a importação de componentes tecnológicos é uma solução para a ausência de produção local de itens avançados, como as placas de vídeo 4K. Com a eliminação do imposto sobre a importação de equipamentos específicos de IA, temos a expectativa de que a indústria tecnológica brasileira possa avançar significativamente”, destaca Marin. 

A medida, publicada no Diário Oficial da União tem validade até o final de 2025 e deve estimular o avanço tecnológico e a inovação no país. Para Marin, com a redução dos impostos de importação, o Brasil pode se tornar mais competitivo no mercado de Inteligência Artificial.  

Avanço da IA no Brasil

O faturamento dos setores de tecnologia da informação e telecomunicações somou R$ 707,7 bilhões em 2023, representando 6,5% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, segundo dados da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais (Brasscom). 

Entre os anos de 2024 e 2027, a associação prevê um investimento total de R$ 729,4 bilhões na área de transformação digital no Brasil. Para este ano, está previsto um aporte de R$ 8,3 bilhões especificamente voltados para o desenvolvimento de plataformas de análise de dados e inteligência artificial.

Sobre a Tek Trade

A Tek Trade é uma empresa catarinense e atua desde 2005 no ramo de importação e exportação no Brasil. É membro fundador do SINDITRADE – Sindicato das Empresas de Comércio Exterior do Estado de Santa Catarina. Com centenas de operações de importação e exportação realizadas com sucesso, a Tek Trade detém todo o conhecimento necessário para operar em comércio exterior com eficiência atendendo de micro a grandes companhias.

www.tektrade.com.br