terça-feira, 16 julho 2024
12 C
Curitiba

André Mehmari apresenta “Canções sem Palavras” em Londrina

Duo formado por Mehmari (piano) e Rafael Cesario (violoncelo) apresenta repertório que inclui obras de Ernesto Nazareth, Dorival Caymmi e canções inéditas

O público que ama a música instrumental vai ter a oportunidade de assistir no dia 27 de junho (quinta-feira), às 20h, no Teatro Ouro Verde, a uma apresentação reunindo dois grandes talentos brasileiros: o consagrado pianista e compositor André Mehmari e o premiado violoncelista Rafael Cesario, com o show “Canções sem Palavras”.

Trata-se de um encontro nada tradicional dentro da formação clássica do universo da música de concerto. Os músicos são detentores de habilidades extraordinárias, com ampla experiência como solistas, e juntaram força e talento para dar uma nova visão às músicas que abordam, transcendendo nichos e denominações através do equilíbrio entre frescor, liberdade e rigor.

O show “Canções sem Palavras” faz parte da 13ª Mostra de Música de Câmara, Série Concertos no Teatro, organizada pela Artis Colegium Associação Cultural. Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente pelo Sympla, a partir de sexta-feira (07), por R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia-entrada) e na bilheteria do teatro, sempre a partir das 14h, a partir do dia 24.

Parceria

O início da parceria entre o pianista André Mehmari e o violoncelista Rafael Cesario deu-se no Estúdio Monteverdi, por ocasião da gravação do disco “Música para Cordas”, de André Mehmari. Para celebrar o nascimento do filho de Rafael, Mehmari afetuosamente escreveu a miniatura “Rafa Nasceu” e com ela presenteou a jovem família.

Após o registro (no mesmo estúdio) da cantiga, o duo começou despretensiosamente a experimentar outros repertórios e imediatamente constatou uma sintonia rara: havia ali um encontro de afinidades profundas, almas musicais unidas pela forma de fazer e pensar a poética musical sem fronteiras.

Alguns dias após o encontro, o duo estava formado e André já havia escrito mais três peças especialmente para esse projeto. O título “Canções sem palavras” define essa combinação de dois instrumentos tradicionais na história da música erudita, lançando mão de um repertório que vai de Ernesto Nazareth às obras inéditas de André Mehmari, passando por Dorival Caymmi e canções expressivas de diversas épocas e estilos.

Patrocínio e apoio

A 13ª Mostra de Música de Câmara “Diálogos: Música e Educação” tem patrocínio da Prefeitura Municipal de Londrina, através do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PROMIC) e da Unimed Londrina. Apoio: Bibliotecas Públicas Municipais de Londrina, Casa de Cultural da Universidade Estadual de Londrina, CBN Londrina, Rádio UEL FM, Grupo Folha de Londrina.

SERVIÇO:

Show “Canções sem Palavras” com André Mehmari (piano) e Rafael Cesário (violoncelo)

Quando: Quinta-feira (27/06)

Horário: 20h

Onde: Teatro Ouro Verde (Rua Maranhão, 85).

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada) disponíveis no Sympla a partir do dia 07/07. Na semana do evento também serão vendidos na bilheteria do teatro das 14h às 17h e das 19h às 20h (pagamento por pix ou dinheiro).

Informações

Instagram 

André Mehmari

André Mehmari é considerado um dos maiores expoentes da música criativa brasileira contemporânea e sua vasta produção é absolutamente singular, indo do piano solo ao jazz à ópera, ao choro, passando pela música orquestral e de câmara, até canções populares em mais de 55 álbuns lançados desde 1998, muitos deles produzidos em seu próprio estúdio, o Monteverdi, localizado no coração da Mata Atlântica.

Nascido na cidade de Niterói (RJ) em 1977 e criado em Ribeirão Preto (SP), tornou-se conhecido pelo grande público ao vencer a primeira edição do Prêmio Visa de MPB, já estabelecido em São Paulo (SP). Duas vezes indicado ao Grammy Latino,  André teve suas composições e arranjos tocados por muitos grupos orquestrais e de câmara, no Brasil e no exterior.

Participou como solista em mais de 40 países e em importantes festivais de jazz como o Chivas Jazz, o Heineken Concerts, TIM Festival, Spoleto Festival USA (André Mehmari Trio), Juan Les Pins (França), Umbria Jazz (Itália) além de numerosas turnês nos EUA, Europa e Japão.

Atuou com pianista ao lado de Antônio Meneses, Emmanuele Baldini, Maria Bethânia, Milton Nascimento, Sérgio Santos, Hamilton de Holanda, Ná Ozzetti, Guinga, Mônica Salmaso, Mário Laginha, Maria João Grancha, Makoto Ozone, Toninho Horta, Fafá de Belém e Alaíde Costa, dentre muitos outros nomes de destaque do cenário nacional e internacional, transcendendo com elegância e brilhantismo gêneros e barreiras estilísticas.

Paralelamente às turnês, produz também música para balés e trilhas sonoras para documentários, séries e filmes. Em 2022 foi triplamente premiado no Prêmio Profissionais da Música e em 2023 estreou a ópera “O Machete e o Concerto para Violoncelo”, recebendo o Grande Prêmio Concerto por sua intensa produção de música clássica naquele ano.

Rafael Cesario

Mestre pela USP, obteve o diploma de Perfectionnement por unanimidade e felicitações do Júri no Conservatoire départemental du Val de Biévre, Paris – France, na classe do renomado violoncelista francês Romain Garioud. Premiado em diversos concursos, teve aulas também com Antonio Meneses, Alisa Weiterstein, Peter Szabo, Dennis Parker, Pieter Wispelwey, Sol Gabetta entre outros.

Como solista, atuou a frente de importantes orquestras como Orquestra Sinfônica do Paraná OSP, Orquestra do Theatro São Pedro – SP ORTHESP, Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo OSM, Orquestra Sinfônica da USP OSUSP entre outras. No Festival de Trancoso (2017), atou como solista e camerista ao lado de renomados músicos como o violinista Lorenz Nasturica (Spalla da Filarmônica de Munique), o flautista Mathieu Dufour e o Oboísta Andreas Wittmann, ambos membros da Filarmônica de Berlim.

Atualmente é membro do Quarteto de Cordas da Cidade de SP, professor no Instituto Baccarelli e EMESP. Em paralelo, desenvolve uma carreira de recitais com piano e outras formações de Câmara e solista com orquestra. Nos últimos dois anos lançou 3 discos nas plataformas digitais: “UM OUTRO ADEUS” e “MEU BRASIL” com André Mehmari e “BEETHOVEN VARIATIONS” com Marcos Aragoni.  Em 2022, atuou como primeiro violoncelo convidado com a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo OSESP, incluindo turnê nos EUA (outubro de 2022), onde se apresentou no Carnegie Hall NY.

Destaque da Semana

Artigos Relacionados

Destaque do Editor

Popular Categories