Unimed Curitiba lança programa para prevenir quedas em casa com idosos

A Unimed Curitiba lança nesta quinta-feira (1º outubro) o programa “Não Caia Nessa”, cujo principal objetivo é o de prevenir acidentes domésticos com quedas de pessoas com mais de 65 anos. Segundo a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, pessoas acima dessa idade têm 35% mais chances de caírem em casa e sofrerem lesões sérias, especialmente de fratura do fêmur. O risco de morte é elevado (70%) para os idosos com mais de 75 anos que caem e quebram esse osso. Por isso, a cooperativa médica decidiu iniciar uma campanha de prevenção, que será lançada oficialmente no Dia do Idoso. 
Numa primeira etapa, a campanha tem como meta conscientizar a população idosa e seus familiares sobre os riscos das quedas domésticas e alertar sobre a questão da lesão no fêmur. Para isso, a Unimed Curitiba produziu uma cartilha que ensina como adaptar cada cômodo da casa para evitar acidentes com pessoas idosas e quais cuidados especiais devem ser tomados em caso de acidentes domésticos, especialmente as quedas. Essa cartilha será enviada aos mais de cinco mil beneficiários da cooperativa médica que possuem mais de 65 anos de idade. Além disso, a Unimed Curitiba colocará o material à disposição de organismos públicos e clubes de Terceira Idade. 
Entre as principais orientações da cartilha “Não Caia Nessa” estão o uso de pisos antiderrapantes, especialmente no acesso à casa, a eliminação de barreiras nas áreas de passagem, a instalação de corrimões em escadas e banheiros (no box e junto ao vaso sanitário), a remoção de tapetes, o uso de mobília alta, incluindo mesas de centro e sofás) e o cuidado com os fios soltos dos aparelhos eletrônicos. 
O lançamento oficial da cartilha será marcado por três ações de conscientização que serão realizadas no Dia do Idoso no Mercado Municipal de Curitiba, no Hospital Marcelino Champagnat e na sede da Unidade Itupava da Unimed Curitiba, no Juvevê. 
Monitoramento
A segunda fase da campanha “Não Caia Nessa” será executada junto aos atuais beneficiários da Unimed Curitiba com idade entre 71 e 90 anos de idade e os pacientes com mais de 60 anos que estão em pós-operatório de cirurgia de fratura de fêmur. São cerca de 1.600 beneficiários que serão monitorados e acompanhados por uma equipe multidisciplinar, com visitas regulares, para a prevenção dos acidentes domésticos. As visitas só serão realizadas para os beneficiários em pós-operatório.
“Quedas e as consequentes lesões são um problema de saúde pública e de grande impacto social enfrentado hoje por todos os países em que ocorre expressivo envelhecimento populacional. As quedas ocorrem devido à perda de equilíbrio postural e podem ser decorrentes tanto de problemas primários do sistema osteoarticular e/ou neurológico, quanto de uma condição clínica adversa, que afete secundariamente os mecanismos do equilíbrio e estabilidade”, explica o médico cooperado Mark Deeke, ortopedista e coordenador do “Não Caia Nessa”. Ele lembra que a queda também pode ser sinal do declínio da capacidade funcional ou sintoma de nova doença. 
Deeke destaca que praticamente metade das mortes de pessoas idosas que caíram dentro de casa acontece após a fratura de fêmur, em consequência de diversas complicações decorrentes disso. “Quem cai tem o dobro da taxa de morte em comparação ao grupo de pessoas que não sofreram quedas. Os programas de prevenção têm a vantagem de, paralelamente, melhorar a saúde como um todo, bem como a sua qualidade de vida”, afirma o especialista.
Sobre a Unimed Curitiba
Maior cooperativa de saúde do Paraná e uma das cinco maiores cooperativas do Sistema Unimed Brasil, a Unimed Curitiba foi fundada em 6 de agosto de 1971. Com 44 anos de mercado, reúne mais de 4.200 médicos cooperados e quase 600 mil clientes. “Cuidar da saúde faz a vida valer a pena” é a Missão da Unimed Curitiba, uma cooperativa Feita de Médicos.


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.