Curso para barista encanta participantes da Ficafé 2015

Latte Art, traduzida para o português como a ‘arte do leite’, é um dos processos que o barista desenvolve para decorar as xícaras de café espresso com leite oucappuccinos. Durante a oitava edição da Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná – Ficafé 2015, promovida pelo Sebrae/PR, pela Associação dos Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (ACENPP) e pela Cooperativa de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (COCENPP), os participantes tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre essa arte que encanta os clientes nas cafeterias do mundo todo. O evento, realizado em Jacarezinho, continua até esta sexta-feira, dia 16 de outubro. 
Eduardo Scorsin, barista renomado no País, ministra vários minicursos na Ficafé 2015. Ele é instrutor barista certificado pela Specialty Coffee Association of America(SCAA), possui graduação em Gastronomia e especialização em Gestão da Gastronomia e é instrutor do Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac). Scorsin também é campeão brasileiro do Coffee in Good Spirits 2015 e quarto colocado na etapa mundial do Coffee in Good Spirits 2015.
Scorsin conta que é preciso ter habilidade manual para desenhar corações, flores como tulipas, rosetas e outras figuras nas xícaras de café. “A Latte Art é a veia artística do barista e fecha o ciclo nas cafetarias, que provoca o deslumbramento nos clientes”, afirma. Segundo Scorsin, é a cremosidade do café espresso e do leite vaporizado que permite fazer algumas figuras geométricas.
Além disso, o barista que quiser entrar no mundo da Latte Art, precisa conhecer a região na qual o café foi produzido e seus atributos para saber se aquele grão pode ser utilizado em máquinas de cafés espresso ou se deverá ser coado.
O barista também deu uma aula sobre o cappuccino italiano, que, assim como o caféespresso, foi patenteado na Itália. “É a mesma coisa com o champanhe da França”, diz. Ele esclarece que o cappuccino, de origem italiana, leva na sua composição 1/3 de café, 125 ml de leite, e parte da crema do leite vaporizado. “Quanto mais proteína o leite tiver, mais cremoso vai ficar”, ensina. Ele acrescenta ainda que os cappuccinosque levam chocolate na receita, por exemplo, são, na verdade, coquetéis preparados à base de cappuccino.
A produtora rural Bianca Santos, de Joaquim Távora, no Norte Pioneiro do Paraná, participou do minicurso e saiu encantada. “Foi muito bom. Fiquei impressionada com os desenhos que podemos fazer com um pouco de técnica e com a importância da escolha da xícara que estamos utilizando”, relata.
Espaço Origens
O Espaço Origens foi criado na Ficafé para mostrar as peculiaridades dos cafés de cada um dos 12 núcleos do Norte Pioneiro – São Jerônimo da Serra, Pinhalão, Siqueira Campos, Tomazina, Cornélio Procópio, Abatiá, Congonhinhas, Ribeirão do Pinhal, Japira e Carlópolis. O consultor do Sebrae/PR e gestor do Projeto de Cafés Especiais, Odemir Capello, explica que cada uma dessas origens possui um café diferente. “Para os visitantes e compradores, o Espaço Origens é uma forma de conhecer o cardápio de cafés do Norte Pioneiro.”
O café produzido no núcleo de Matão, por exemplo, tem aroma de flores, melaço de cana e frutas secas, sabor intenso de ameixa, baunilha e caramelo, acidez brilhante e doce de laranja, encorpado e equilibrado, com finalização longa com notas de frutas amarelas. Esses atributos foram definidos por Q-Graders, profissionais habilitados adiferenciar e avaliar a qualidade e pontos sensoriais em até 36 origens diferentes de grãos. 
Claudeir Souza, produtor do Núcleo de Matão, acredita que o Espaço Origens é muito importante para divulgar os aromas e sabores dos cafés do Norte Pioneiro. “É uma forma de mostrar realmente os cafés diferenciados que a região produz. Essas peculiaridades resultam das diferentes condições climáticas e de fertilidade do solo, que são próprias de cada microrregião. Nossa expectativa é mostrar para o Paraná e para o Brasil a qualidade dos nossos cafés durante a Ficafé”, afirma.
Para Cristina Maulaz, barista da Cafeteria O Armazém, em Londrina, o Espaço Origens é fantástico. “É muito bom, temos a oportunidade de provar uma variedade de cafés. Podemos perceber nitidamente as diferenças das bebidas das microrregiões e conseguimos descobrir ‘pérolas’ no universo dos cafés especiais”, frisa.
A barista é uma visitante assídua da Ficafé e já fez bons negócios nas edições anteriores. Já adquiriu uma saca de um dos cafés premiados durante o Concurso de Qualidade Sabores do Norte Pioneiro do Paraná, que terá o resultado da terceira edição divulgado nesta sexta-feira, dia 16 de outubro. Na opinião dela, não são apenas os compradores que saem ganhando. Durante a Ficafé, os cafeicultores entram em contato com os compradores e recebem um feedback sobre a qualidade de sua bebida. “Os produtores estão vendo a importância de cuidar dos cafezais”, analisa.
Degustações comentadas
A programação da Ficafé 2015 também conta com Provas de Cafés Especiais, conhecidas como “degustações comentadas” dos cafés do Norte Pioneiro, que serão coordenadas pelo Q-Grader José Marcos de Mendonça.
Na degustação comentada, os participantes são orientados pelo Q-Grader para perceber a qualidade dos grãos do Norte Pioneiro, com base na tabela SCAA, uma metodologia internacional utilizada para estabelecer uma pontuação para o produto. Os atributos dos grãos também são destacados. São definidos como cafés especiais aqueles que alcançam a pontuação mínima de 80 pontos na tabela SCAA.
Capello destaca ainda que, além de estimular a realização de negócios, a Ficafé destaca-se por promover os cafés certificados e de qualidade junto aos compradores de cafés de qualidade e certificados. “As degustações são uma espécie de ‘vitrine’ para apresentar ao público o produto que será comercializado nas rodadas de negócios, mais um atrativo da feira”, ressalta.
Após as degustações comentadas, o grupo de compradores poderá dar um lance para adquirir os lotes dos cafés degustados. Os envelopes serão abertos nesta sexta-feira, dia 16 de outubro, no final do evento.
Clodoaldo de Souza está montando uma torrefadora em Cornélio Procópio, no Norte Pioneiro do Paraná, e uma cafeteria em São Paulo, no bairro Jardins. Ele desembarcou em Jacarezinho para conhecer as bebidas do Norte Pioneiro e aprender um pouco mais sobre o universo dos cafés especiais. “Vamos comercializar bebidas de Minas Gerais e São Paulo e pretendemos também adquirir os produtos do Norte Pioneiro para diversificar os produtos oferecidos na torrefadora e na cafeteria, no respeito à doçura dos cafés e outros atributos dos grãos. Apesar da região de Minas Gerais ser conhecida como um ‘celeiro’ na produção de cafés especiais, estamos vendo que o Norte Pioneiro também tem uma ótima qualidade e não fica atrás do café mineiro”, avalia.
Luiz Otávio Franco de Souza e Geórgia Franco de Souza, do Lucca Cafés Especiais, em Curitiba, participam todos os anos da Ficafé para adquirir os produtos do Norte Pioneiro. Na opinião dela, a média nas degustações está mais interessante em relação ao ano passado. “Temos cafés mais diferentes e ousados. Todos os anos compramos lotes durante o evento e as bebidas têm boa aceitação na nossa loja. É nossa missão mostrar os cafés paranaenses para nossos clientes”, enfatiza Geórgia.
Ela conta ainda que sempre torce para que seus parceiros comerciais, os produtores do Norte Pioneiro, estejam concorrendo ao título dos melhores cafés do Norte Pioneiro, durante o Concurso. “Para nós, é fundamental perceber que o fazendeiro se esforça para ser finalista e melhorar a qualidade, cada vez mais. Além disso, quando os clientes vão até as prateleiras da nossa loja e conhecem um café de determinado produtor, que já foi vendido anteriormente, é muito mais fácil vender, porque ele sabe reconhecer aquele produto”, finaliza Geórgia de Souza.
Sobre o Sebrae/PR
O Sebrae/PR – Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná é, para quem já é ou quer ser empresário, a melhor opção para obter informação e conhecimento. Criado na década de 1970, o Sebrae é a instituição que mais entende de pequenos negócios, no campo e na cidade, e possui a maior rede de atendimento do País. No Paraná, conta com 6 regionais e 13 escritórios. A instituição chega aos 399 municípios por meio de Pontos de Atendimento, Salas do Empreendedor e parceiros locais, como associações, sindicatos, cooperativas, órgãos públicos e privados. O Sebrae/PR oferece palestras, orientações, capacitações, treinamentos, projetos e programas, soluções com foco em ambiente de negócios; educação empreendedora; empreendedorismo e gestão; empresas de alto potencial e potencialização; liderança; e startups.    
Informações para a imprensa:
Assessoria de Imprensa Sebrae/PR – Regional Norte: Giovana Chiquim
(43) 9135-3040/ (43) 8808-2508/ (43) 3344-3403  
jornalismolondrina@savannah.com.br
Coordenação Savannah: Jaqueline Gluck (41) 3035-5669 | 9602-7541
Leandro Donatti – Jornalista do Sebrae/PR – (41) 3330-5895 ou (41) 9962-1754

jornalismolondrina@savannah.com.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.