ICI aprimora Portal da Transparência de Curitiba

Já está no ar uma nova versão do Portal da Transparência da Prefeitura de Curitiba. O portal, desenvolvido pelo ICI, teve sua arquitetura modificada para tornar mais simples a integração do mesmo com as soluções Sistema de Gestão Pública e Meta4, ambas utilizadas pela administração municipal da capital paranaense.
“O portal está mais rápido e com mais filtros de informações de despesas e receitas da Prefeitura de Curitiba”, explica o colaborador da área de Portais e Tecnologias do ICI, Mauricio Hernaski. Para o cidadão, o benefício é um acesso mais simples a dados relacionados aos gastos da gestão curitibana.
Além da melhora da navegação, também foi ampliado o número de informações disponíveis no portal. Entre outros, passaram a constar dados como o detalhamento das despesas de viagens, as remunerações individualizadas dos 35 mil servidores e informações detalhadas sobre editais de licitação, procedimentos licitatórios, contratos e aditivos e a íntegra de processos de dispensa e inexigibilidade de concorrências.
O Portal da Transparência foi criado em 2010 para atender à demanda de informações sobre gestão pública, bem como cumprir as determinações constitucionais, pela transparência das contas públicas, atendendo a Lei Complementar n.° 131, de 27 de maio de 2009, e o Decreto Federal n.° 7.185, de 27 de maio de 2010. O site, que possui cerca de 4,5 mil visualizações diárias, disponibiliza dados sobre o orçamento municipal, receitas, despesas, balanços, prestação de contas, plano de governo, compras, educação fiscal, legislação e funcionários. 
Destaque em ranking da transparência
No dia 23 de setembro, o Instituto Ethos, junto com outras 14 entidades da sociedade civil, divulgou resultados da pesquisa Indicadores da Cidade Transparente, na qual Curitiba aparece como a segunda capital mais transparente do Brasil. Curitiba obteve 74,17 pontos e ficou atrás apenas de Vitória, que obteve 74,88. 
Para avaliar a transparência das prefeituras e do governo do Distrito Federal, as organizações coletaram dados para responder a 129 questões-chave sobre os dados disponibilizados, a qualidade dos canais de informação e o funcionamento dos mecanismos de participação social, como audiências públicas e os conselhos de saúde e educação. Com base nessas respostas foi atribuída uma nota, que varia de 0 a 100.
Os indicadores são divididos em três blocos: Conteúdo, Canais de Informação e Canais de Participação. Curitiba foi a cidade melhor avaliada no bloco Canais de Informação, com nota 90,54, em 100 possíveis. Neste bloco são avaliados a qualidade dos sites e dos Serviços de Informação ao Cidadão (SIC), tornados obrigatórios pela Lei de Acesso à Informação.
gilbertocampos@onda.com.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.