Memórias do arquiteto Elgson Ribeiro Gomes são reunidas em livro

As memórias de vida do engenheiro e arquiteto Elgson Ribeiro Gomes, que vão além de seus emblemáticos edifícios em Curitiba, tratam de sua trajetória pessoal desde a infância e passam pelos momentos mais importantes da sua vida, estão reunidas no livro “O Telhado Lá de Casa – Vida e Obra de Arquiteto”, que será lançado no dia 12 de novembro, às 19h30, no Museu Oscar Niemeyer (MON), pela Sauí Produções. 
         Organizado por um dos filhos do homenageado, Péricles Varella Gomes, a obra é um relato pessoal do catarinense de infância humilde, que foi considerado um dos ícones da arquitetura modernista no Paraná – veio morar na capital paranaense a partir da década de 1960, depois de um longo período em São Paulo. Edifícios como o Itália, na Rua Fernando Moreira com a Visconde de Nácar, entre outros prédios icônicos do centro de Curitiba, são de autoria do arquiteto, que morreu em março do ano passado, aos 91 anos.
         O prefácio do livro é assinado pela Dra. Marta Francisca de Fátima Fragoso, médica especialista em controle de infecção hospitalar, que define Elgson Ribeiro Gomes como um “batalhador incansável”. Os dois se conheceram por conta do projeto do Hospital Nossa Senhora das Graças, elogiado por sua funcionalidade.
         Nascido em novembro de 1922, em Florianópolis, o arquiteto começa seu relato com as origens da sua família, sobretudo de sua mãe, Palmyra Wanderley Ribeiro. Ele foi alfabetizado por ela, aos cinco anos de idade. Foi ela também a principal responsável por fazê-lo ir à universidade. Elgson saiu de Porto Amazonas, onde morava com a mãe e o pai, Gelson Ribeiro Gomes, para estudar em Curitiba, aos 15 anos. Esse episódio foi transformado no curta-metragem “Linhas de Paisagem”, pelo “Casos e Causos”, da RPC TV, em 2013.
         Cursou Engenharia Civil em 1941, na Faculdade de Engenharia da Universidade do Paraná e tomou gosto principalmente pelo desenho – no ginásio, seu professor era o pintor ítalo-brasileiro Guido Viaro. Mais tarde, já trabalhando em São Paulo como engenheiro, decidiu se matricular no curso de Arquitetura e Urbanismo em 1947, na hoje Universidade Presbiteriana Mackenzie. Nessa mesma época, estudou desenho de modelos vivos na Associação Paulista de Belas Artes.
         Além de arquiteto e engenheiro, também foi um dos fundadores e professor por 30 anos do curso de Arquitetura de Urbanismo, da Universidade Federal do Paraná (UFPR).
Relatos
         Como uma espécie de diário, o autor conta histórias de seus colegas, das ruas e casas em que morou – no total, enumera, passou por 25 telhados diferentes ao longo da vida. Além das memórias das cidades, ex-colegas ilustres e amigos, ele relata as viagens e a parceria com a esposa, Maria Varella Gomes. Os dois foram casados por mais de 50 anos.
         O livro, realizado via Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Copel, traz ainda um E-book em formato PDF, audiobook em MP3 e fotos das obras de Elgson Ribeiro Gomes. O lançamento conta com o apoio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Paraná (CAU), do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e do Museu Oscar Niemeyer. O preço da obra é de R$ 40, sendo R$ 30 no dia do lançamento. A entrada é gratuita.
Serviço:
Lançamento do livro “O Telhado Lá de Casa: Vida e Obra e Arquiteto”. Elgson Ribeiro Gomes. Org. Péricles Varella Gomes.
Dia 12 de novembro (quinta-feira), às 19h30.
Museu Oscar Niemeyer (R. Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico) – Subsolo na área da exposição permanente do arquiteto Oscar Niemeyer, em frente à Biblioteca.
Preço: R$ 40. No dia do lançamento, R$ 30.
expressa

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.