Mercado de trabalho para jornalistas está “efervescente”

Um dos painéis mais concorridos da HSM ExpoManagement foi “O Executivo Sincero”, realizado na tarde desta terça-feira (10). Os jornalistas Adriano Silva e Milton Jung, que falam sobre temas de gestão e empreendedorismo nas manhãs de quarta-feira na Rádio CBN, debateram com alunos de comunicação, administração, economia da USP os caminhos para empreender no mercado de trabalho.

Para ambos, existem muitas oportunidades para jornalistas. “Basta virar a chave. Olhar para o mercado como um mar de negócios e não apenas como uma forma de conseguir um emprego e uma estabilidade. Eu tive que aprender na marra e é uma pena que muitos só aprendam assim”, argumentou Silva, lembrando da perda do emprego após passar por Editora Abril e TV Globo.

Hoje, além de escrever os livros da série O Executivo Sincero, o jornalista, que trouxe o site Gizmodo para o Brasil em 2010, comanda uma empresa de produção de conteúdo de marca e o site projetodraft.com. O canal faz a cobertura de áreas como economia criativa, negócios sociais, inovação corporativa e startups.

No Brand Content é onde Adriano acredita que há um grande espaço para os jornalistas. “O mundo tem muita informação. Por isso, precisamos de curadores”, explicou. Nessa linha, ele criou a empresa Damn Works, que faz o chamado content marketing. “Passamos da era do advertising. As marcas agora são ‘publishers’ e, em breve, vão se tornar ainda mais cidadãs, produzindo histórias”, argumentou.

Ainda sobre esse tema, ele lembrou que “Reputação é o que os outros dizem à respeito das marcas. Por isso, o único caminho a ser seguido é o da transparência e de uma comunicação eficiente dessas práticas”. Segundo o escritor, “um caminho sem volta”.

Jung concordou com as colocações de Adriano e disse que essa tal “crise no jornalismo” sempre existiu. “Meu pai, que era jornalista, tinha dificuldade de pagar a escola porque a rádio na qual ele trabalhava enfrentava dificuldades. E depois quebrou. Ou seja, o problema éantigo”, disse.

Ele acredita que os profissionais da imprensa precisam reaprender o caminho. “Ainda mais agora, nesse mundo de inovação, mais colaborativo. Ou seja, as oportunidades estão ai. Basta ter disposição para inovar e olhar para o mercado de uma forma diferente”, argumentou.

Adriano incrementou o debate dizendo que as pessoas devem estar preparadas para as mudanças. “Antigamente, elas ficavam 20, 30 anos num mesmo emprego. Agora precisamos estar preparados para ciclos menores, de 5 anos, em média. E isso é ótimo, pois não ficamos escravos de uma decisão que tomamos aos 20 anos de idade”, ressaltou.

Silva complementou a fala comentando sobre o mercado de trabalho, que mudou muito nos últimos anos. “Hoje, temos no Brasil muitos jovens com um grande espírito empreendedor e as empresas precisam mudar para atrair essas pessoas. O formato de hierarquia verticalizado não cabe mais. Ninguém mais quer um cargo, um celular e um sedan preto. Não é isso que esses inovadores buscam. Ao mesmo tempo, as empresas não têm mais espaço para aquele profissional que se esconde, que não arrisca e não propõe mudanças. Claro que toda iniciativa tem um risco. No entanto, o maior risco é ficar parado”, apontou.

Uma outra mudança que Silva considera necessária é a visão daspessoas em relação aos empresários. “O ambiente de negócios no Brasil é hostil. O empresário é mal visto. Tem a pecha de explorador. Nós temos que lidar com isso e tentar cultivar um ambiente melhor para que possamos evoluir”, finalizou.

O HSM ExpoManagement é o maior evento de gestão da América Latina, que acontece de 9 a 11 de novembro, no Transamérica ExpoCenter, em São Paulo (SP). Com 150 horas de conteúdo em mais de 120 sessões e 16 mil participantes, o evento traz aoBrasil pensadores de maior repercussão na atualidade, como Malcom Gladwell,Clayton Christensen, Dan Ariely, Daniel Goleman, Ellen Langer, Eric Ries, Marc Goodman, Paul Krugman e Abilio Diniz. No evento, a Posigraf convida os participantes a conhecerem o sistema de Geomarketing que vem utilizando como diferencial para empresas do varejo. A ferramenta auxilia a detectar nichos de mercado e pontos de presença e influência dos estabelecimentos – o que colabora para a definição de metas de vendas e a atratividade de consumo no varejo.


Sobre a Posigraf
Atuando há mais de 40 anos no mercado, a Posigraf, gráfica do Grupo Positivo, é uma das maiores gráficas da América Latina. Instalada em uma área de 50 mil m2, a companhia tem um centro de distribuição em São Paulo, representações em todo o Brasil e Mercosul e atende clientes nos Estados Unidos, Japão e Europa. Seuportfólio de serviços compreende a produção de livros didáticos e publicações especiais, tabloides e materiais promocionais, além de revistas e periódicos.




Fonte: Central Press (www.centralpress.com.br)

HSM ExpoManagement acontece até quarta-feira (11), em São Paulo (SP) (Crédito: @_openspace_)


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.