Secretaria da Cultura faz exposição em homenagem ao fotógrafo Macaxeira

No dia 4 de dezembro, às 19h, a Secretaria de Estado da Cultura (SEEC) abre uma exposição em homenagem ao amigo e colaborador Carlos Roberto Zanello de Aguiar, conhecido por todos como Macaxeira. Funcionário da secretaria desde 1980, Macaxeira faleceu no dia 9 de abril deste ano, deixando uma vasta obra e muitos admiradores de seu estilo fiel às origens da fotografia. A mostra “Obra & Vida Macaxeira” ficará em exposição até o dia 14 de fevereiro no hall da SEEC e faz parte da programação oficial da Bienal Internacional de Curitiba.

A exposição será uma biografia visual da vida de Macaxeira, com fotos das suas andanças pelo litoral paranaense, retratando o cotidiano dos fandangueiros; o trabalho realizado para o Patrimônio Cultural, com uma série de imagens de bens tombados em todo o Paraná, e ainda imagens do artesanato paranaense. Também compõe a mostra desenhos de alunos do Centro Juvenil de Artes Plásticas, com diferentes interpretações do fotógrafo.

Fiel às origens

Apesar da grande modernização na área da fotografia nos últimos anos, Macaxeira nunca se rendeu às câmeras digitais e a todo o processo artesanal de revelação dos rolos de filme e ampliação das imagens em papéis fotográficos. No prédio da SEEC ele mantinha um estúdio completo, com um vasto material produzido em 35 anos de carreira, o que é raro hoje em dia.

Pelas lentes de seus óculos, conta uma amiga, era possível ter ideia do quão vasto era seu trabalho. Segundo ela, de tanto repetir o gesto de aproximar a câmera para o clique, uma das lentes de seus óculos era riscada bem no centro, onde havia o contato com o visor.

O fotógrafo

Carlos Roberto Zanello de Aguiar, o Macaxeira, nasceu no dia 16 de outubro de 1949. Curitibano e morador do centro da capital, era um apaixonado pelo Paraná, sentimento que ficou retratado em seu trabalho como fotógrafo. Com seu chapéu panamá, marca registrada, percorreu o Estado retratando a cultura e a arte paranaenses, principalmente do litoral. Esse encanto fez Macaxeira comprar uma casa na região do Parque Nacional do Superagui e produzir seu principal trabalho, o livro Fandango do Paraná – Olhares, que traz 150 imagens colhidas em 20 anos de cliques. Os textos são do primo do fotógrafo, o escritor e psiquiatra Edival Perrini.

 

Serviço

Exposição “Obra & Vida Macaxeira”

Período expositivo: de 4 de dezembro de 2015 a 14 de fevereiro de 2016

Horário: segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.

Local: Hall da Secretaria de Estado da Cultura. Rua Ébano Pereira, 240, Centro. Curitiba – PR.
A crédito da última foto, retrato do Macaxeira, é do Kraw Penas.

Secretaria da Cultura faz exposição em homenagem ao fotógrafo Macaxeira

fandango_macaxeira macaxeira_fachada seec macaxeira_foto de kraw penas Rua XV de Novembro_macaxeira Vila Velha_macaxeira

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.