Sorriso perfeito em qualquer idade

A preocupação com a saúde bucal está cada vez mais acentuada, afinal um belo sorriso faz toda a diferença na forma com a qual as pessoas nos enxergam e também na maneira como nos vemos. E com isso surge a dúvida: qual o melhor momento para se procurar um ortodontista?

A ortodontista do Espaço Original, Romiane dos Santos Cassol, afirma que a partir dos cinco anos é o momento ideal para uma primeira avaliação. É neste período que problemas relacionados aos maxilares e dentes podem ser detectados, tais como mordida cruzada, mordida aberta, mordida profunda, entre outros. Muitas dessas situações são provocadas pela respiração bucal e uso de chupeta ou dedo.

A ortodontia fixa geralmente acontece com a chegada da adolescência, tendo em vista que é o período onde ocorrem profundas mudanças corporais. “Orientamos que o aparelho seja posto com a finalidade de alinhar e nivelar os dentes quando já houve a formação da dentição fixa e quando se está na puberdade. Neste período eles passam pelo estirão de crescimento e seu monitoramento  auxilia  no sucesso do tratamento”, comenta. Além do que, ressalta a profissional, os marcos da adolescência vêem acompanhados de descobertas e inseguranças e melhorar a autoestima desse paciente nesse período fará toda a diferença.

Apesar de a adolescência ser o melhor período para colocar o aparelho,  muitos dos pacientes que Romiane atende são adultos. Ela afirma que é possível movimentar dentes em qualquer idade, atingindo-se resultados de excelência nessa fase também.  O advindo dos aparelhos estéticos  trouxe muitos adultos ao consultório, que  hoje podem realizar o tratamento de forma mais discreta. Porém, o que se nota, segundo ela, é o que os adultos não têm muita paciência, ne, tempo para o tratamento, que é longo e exige visitas mensais ao dentista.

A profissional também explica que hoje as pessoas estão muito mais preocupadas com a estética e isso tem feito com que elas busquem o tratamento, mesmo na fase adulta. Sem falar, em outros problemas que podem estar relacionados aos dentes desalinhados, como bruxismo, dores de cabeça e nas articulações do rosto, que inclusive se acentuam com o estresse e causam muita dor.

Crédito das fotos: Heloisa Wagner/ Espaço Original

<robertawatzko@gmail.com>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.