ABEAR explica em campanha os principais problemas estruturais da aviação brasileira

“#QueroVoar” é o nome da campanha que a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) veicula a partir de hoje. A nomenclatura é também uma declaração contra retrocessos na popularização do uso do avião, ameaça existente em razão de problemas estruturais ainda não resolvidos na aviação brasileira, expostos e agravados pela situação econômica. Nas peças, exibidas nas aeronaves e em mídias digitais, são esclarecidos tributos, taxas, custos e fatos diversos que limitam a produtividade do setor, impactando os preços das passagens. Um exemplo é o combustível de aviação, que aqui tem um dos preços mais altos do mundo.

“Com a liberação tarifária, em 2002, e o ciclo de prosperidade econômica nacional, de um lado as companhias conseguiram oferecer preços cada vez mais baixos e, do outro, mais consumidores puderam migrar do transporte terrestre para o aéreo. O mercado estava aquecido e essas condições permitiram que a aviação nacional triplicasse de tamanho, apesar de todos os limitadores estruturais.”, recorda o diretor de Comunicação da ABEAR, Adrian Alexandri. “Uma comparação com a situação que vivemos agora: se há boa chama, é possível manter acesa uma fogueira mesmo com lenha molhada. Mas, se a chama diminui muito, não há como manter a mesma intensidade. Ocorre isso conosco. A chama é a economia nacional. Agora que ela arrefece, todas as questões que continuam a onerar e encarecer desnecessariamente a aviação no Brasil – a umidade que prejudica a nossa lenha – colocam em risco os benefícios alcançados”.

Para o diretor da ABEAR, o momento torna urgente a correção das distorções existentes no Brasil. E, para isso, é essencial que o passageiro entenda quais são elas e ajude na busca por mudanças. “Passamos por um momento extremamente delicado. Queremos oferecer à população uma forma de compreender esse panorama e declarar seu desejo pela manutenção de uma aviação saudável e democrática”.

Entre os pontos abordados na campanha estão a disparidade de tributação que incide nas companhias brasileiras, a acentuada elevação do dólar que afeta 60% dos custos das aéreas e como o setor tem agido para mitigar esses impactos. “Contamos com o apoio de todos. O engajamento das pessoas, o compartilhamento das informações e da hashtag “#QueroVoar” vão nos ajudar a evidenciar para as autoridades o quanto os brasileiros gostam e precisam do avião como meio de transporte para negócios e turismo”.

As peças serão disponibilizadas nas aeronaves das companhias AVIANCA, AZUL, GOL e TAM, por meio das TVs e revistas de bordo. Além dos aviões, o conteúdo também estará nos canais de comunicação da ABEAR (site, Facebook e Youtube).

A campanha, cujos conteúdos seguirão sendo publicados durante os próximos dois meses, tem elaboração da Agência VOLT/AG.

Os conteúdos direcionam os interessados para o hotsite da campanha:www.abear.com.br/querovoar.

<imprensa@abear.com.br>

QUEROVOAR_720x948px

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.