Hotéis comemoram taxas de ocupação no verão

Os brasileiros estão cada vez mais interessados em aproveitar os destinos nacionais. Segundo dados da Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem, do Ministério do Turismo, 86% dos brasileiros que irão viajar nos próximos meses se renderão as belezas brasileiras. Desta forma, as redes hoteleiras de requisitados destinos de verão comemoram a boa taxa de ocupação que pode ultrapassar 90%.

No Rio de Janeiro e no Nordeste, por exemplo, os municípios se beneficiam de investimentos do Ministério do Turismo para melhorar a infraestrutura local e melhorar o atendimento ao turista. É o caso de Armação de Búzios (RJ), onde a Associação de Hotéis registrou uma ocupação superior a 90% durante o réveillon e na primeira semana de janeiro, percentual que deve subir para 95% ao longo do verão, segundo a Companhia de Turismo do Rio de Janeiro (Turisrio).

Ao longo de 2014 e 2015, o município de Búzios recebeu R$ 487 mil do Ministério do Turismo para instalação de placas de sinalização turística, nas principais avenidas e rodovia da cidade. A ação melhorou a acolhida e orientação do turista no local. “Essa obra foi muito importante para cidade, pois facilitou muito para o deslocamento dos visitantes na cidade. Antes dessa obra não havia nenhuma placa de sinalização”, afirmou o secretário especial de projetos e convênios da prefeitura, Beto Jordão.

Ainda segundo a Turisrio, a região de Penedo/Itatiaia, aos pés da Serra da Mantiqueira, tem uma previsão de 90% de ocupação hoteleira e Angra dos Reis de 85% para o período do verão e carnaval.

No Nordeste, destino da maioria dos brasileiros que pretende viajar nos próximos seis meses, a expectativa também é positiva. Segundo estimativas da Secretaria do Turismo do Ceará, o estado deve receber aproximadamente 1,05 milhão de turistas na alta estação – de dezembro de 2015 a fevereiro de 2016. A ocupação hoteleira nos três meses de alta estação deverá ser de 78,3%. No período de réveillon, foi de 100%.

De olho na melhoria na recepção do turista, a capital do estado, Fortaleza, foi beneficiada com US$ 50 milhões para o projeto de revitalização da Praia do Futuro. Os recursos são do Prodetur, programa do Ministério do Turismo que conta com financiamento de bancos internacionais como o BID. A obra, prevista para o segundo semestre de 2016, inclui a construção de duas arenas esportivas, dois bolsões de estacionamento, paisagismo e requalificação de duas vias.

No Rio Grande do Norte, a estimativa da Associação Brasileira de Indústria de Hotéis (ABIH/RN) é de ocupação de 93% na capital Natal e de 82% em Pipa, uma das praias mais badaladas do estado. No início do mês de janeiro, o Ministério do Turismo anunciou a reinauguração do Mercado Modelo das Rocas em Natal, que recebeu o investimento de R$ 5 milhões do Mtur e da Prefeitura. A urbanização da avenida do contorno da capital também recebeu R$ 1,462 milhão do Mtur.

Na capital da Paraíba, João Pessoa, os hotéis registraram durante o réveillon uma ocupação de mais de 90%, segundo a Associação Brasileira dos Hoteleiros da Paraíba, o que significa 50 mil pessoas a mais circulando pela cidade. Com o intuito de melhorar a infraestrutura local, o Ministério do Turismo investiu recursos no calçadão da orla de Tambaú, uma das praias mais visitadas de João Pessoa. A obra consiste na padronização do passeio à beira mar e faz parte de um contrato de R$ 1,4 milhão que prevê também a requalificação da orla de outros pontos turísticos da capital como Cabo Branco, Manaíra e Bessa.

Em Salvador (BA), cidade com o terceiro maior parque hoteleiro do Brasil e 40 mil leitos, deverá atingir no Carnaval uma taxa de ocupação de 85%. De acordo com a ABIH-BA, essas taxas devem-se ao câmbio favorável para estrangeiros e a requalificação da orla e de algumas zonas turísticas da cidade.  <ascom@turismo.gov.br>

Por Carolina Valadares

6d439a32-a59e-40c0-9720-5b5420fc3324
Búzios. Crédito: Embratur.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.