Sedentarismo, uma pandemia mundial

A inatividade física já é tão grave que pode ser considerada uma pandemia mundial

Não praticar atividades físicas e ser um refém do sedentarismo já é considerado uma pandemia mundial, de acordo com a revista científica The Lancet. Segundo estudo, divulgado em abril deste ano pela mesma fonte, sobre a prática física em relação aos ambientes urbanos em 14 cidades do mundo, a inatividade física é uma pandemia global responsável por mais de cinco milhões de mortes por ano por meio do efeito de outras doenças.

De acordo com outra pesquisa, também divulgada pela revista científica, em 2012, a falta da prática física causa tantas mortes quanto o tabagismo. 5,3 milhões de mortes no mundo é o efeito causado pelo mau hábito que foi comparado ao tabagismo, pelo fato de também matar cerca de cinco milhões de pessoas todos os anos.

No Brasil, a pandemia é a causa de 8,2% dos casos de doenças cardíacas, 10,1% dos casos de diabetes tipo 2, 13,4% dos casos de câncer de mama e 14,6% dos casos de câncer de cólon. Casos esses que poderiam ser evitados se a população fosse fisicamente mais ativa.

Na opinião da personal trainer da Companhia Athletica Curitiba, Tauani Martins Kukla, o sedentarismo leva o nome de “doença do século”. “A vida sedentária é caracterizada pela ausência de atividade física, que pode causar regressão funcional desde a perda de flexibilidade articular, comprometimento dos órgãos, hipotrofia muscular e riscos de desenvolver doenças como hipertensão, diabetes, obesidade, colesterol e infarto do miocárdio. É definida como a doença do século e está associada a comportamentos cotidianos decorrentes do conforto da vida moderna”.

Para ela muitos acabam optando pelo sedentarismo pela falta de tempo, comodismo, preguiça, deslocamento, estresse e o fato de não gostar do ambiente de uma academia ou atividades ao ar livre. O comprometimento excessivo com o trabalho e a família, também podem ser motivos pelos quais as pessoas continuam não praticando atividade física. “Já ouvi relatos de pessoas que não vão à academia devido à vergonha de seu próprio corpo”, conta a personal.

Outra questão que influencia e ajuda o sedentarismo são os maus hábitos alimentares. Segundo a nutricionista da Companhia Athletica Curitiba, Melissa Santos, uma série de pensamentos fazem com que as pessoas não tenham uma alimentação saudável no dia a dia. “A mudança de hábitos não é fácil; alguns alimentos viciam e nem sempre as pessoas estão preparadas para ficarem sem esses alimentos. Uma parcela da população pensa dessa maneira, outra, coloca a ‘culpa’ na rotina diária que é cada vez mais corrida, fazendo com que sejam ingeridos alimentos prontos, industrializados e de fast foods. Essas, não estão percebendo que estão adoecendo pela boca.”

Segundo Tauani existem três fatores primordiais para que se tenha uma vida saudável. São eles: a boa alimentação; a prática regular de exercícios físicos e evitar maus hábitos como tabagismo e alcoolismo. “Ter uma vida saudável é levar a vida de uma maneira leve e descontraída, priorizando os bons hábitos, e que só traz benefícios como: prevenção de doenças, redução do nível de estresse e ansiedade, melhora da qualidade do sono, controle do peso corporal, músculos e articulações saudáveis”. Ela ainda lembra que existem outras causas que precisam ser refletidas por aqueles que querem uma vida saudável. “Os relacionamentos familiares, o local onde se vive e se trabalha são fatores que interferem na qualidade da saúde de uma pessoa”. Para a nutricionista, confirma-se o fato de que uma boa alimentação reflete na vida saudável de uma pessoa. “Uma alimentação equilibrada previne uma série de doenças como diabetes, hipertensão, câncer, entre outras; ajuda no sistema imunológico, contribui para um bem estar geral, ajuda na disposição física, na qualidade do sono, na manutenção do peso e na qualidade e expectativa de uma vida melhor”.

Como primeiro passo, os profissionais da Companhia Athletica ressaltam que sair de uma vida sedentária significa adotar um novo estilo de vida. “É importante procurar um profissional especializado na área de educação física, para que possa orientá-lo quanto à prática de exercícios, de acordo com a sua aptidão física, limitações e ocorrências. Aliado aos exercícios regulares, uma alimentação balanceada com orientação especializada de uma nutricionista, irá potencializar os resultados.”

 

Um pouco sobre a Companhia Athletica

Presente no mercado há 30 anos, a Companhia Athletica conta com 18 unidades distribuídas pelo Brasil. Com o conceito de academia completa, reúne em um único ambiente opções para cada necessidade. A unidade em Curitiba, localizada no ParkshoppingBarigüi, no Piso G6, tem cerca de três mil metros quadrados de área construída, cinco salas e diversas aulas de luta e aeróbica. Como diferenciais da unidade, estão: salas climatizadas, espaço destinado às crianças e programa de exercícios físicos desenvolvidos, especialmente, para a faixa etária de 9 a 14 anos.

 

SERVIÇO:

Academia Companhia Athletica

ParkshoppingBarigüi

Piso G6

(41) 3241-5000

www.companhiaathletica.com.br

Facebook: https://www.facebook.com/CiaCuritiba

Instagram: https://www.instagram.com/ciaathletica_cwb/

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.