Mulheres consomem mais açúcar do que homens

Realizada pelo Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, no âmbito da Campanha Doce Equilíbrio, a pesquisa “Consumo equilibrado: uma nova percepção sobre o açúcar” identifica a utilização do ingrediente em quantidade e percepção. Segundo os dados obtidos, mulheres consomem mais açúcar do que homens, principalmente quando se trata de doces.

Entre as escolhas favoritas das entrevistadas, 45% preferem bolos, doces caseiros, biscoitos e ooobolachas. Já o chocolate é a preferência de 37% das mulheres. O Dr. Daniel Magnoni, ocardiologista e chefe de nutrição do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, sugere que o açúcar seja mais consumido pelo sexo feminino por questões adicionais, como a Tensão Pré-Menstrual (TPM), funcionando conforme um “controlador” de emoções.

“A oscilação hormonal durante a TPM é um fator determinante para a maior procura pelo açúcar. Durante o período que antecede a menstruação há uma queda no nível de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar. Uma vez em queda, existe um aumento da fome, principalmente pelos doces, na tentativa de regularizar este nível”, explica o Dr. Magnoni.

Ainda de acordo com a pesquisa, 65% das entrevistadas disseram que usam o açúcar refinado nas preparações alimentares. Já o menos utilizado é o light – somente 0,45% afirmam consumi-lo. Estes dois tipos de açúcar, classificados como branco, são regularmente adicionados em diversos produtos industrializados, assim como nas receitas de bolos e doces, café, chás, sucos e leite.

A nutricionista Marcia Daskal, da Recomendo Assessoria em Nutrição, reforça que o ingrediente pode fazer parte da dieta, mas precisa ser consumido com equilíbrio. “Já é sabido, e muitas pessoas até acham repetitivo, que o sucesso está na ingestão balanceada do açúcar. Retirá-lo da alimentação não é preciso e nem necessariamente mais saudável. Ao contrário, corre-se o risco de aumentar a vontade de comê-lo, principalmente pela sensação do ‘proibido’. Para não exagerar na dose, a mulher pode fazer um diário do que ingeriu na semana. Isso ajuda a visualizar os momentos em que o corpo mais pede açúcar, como na TPM, por exemplo”, observa.

Mais informações sobre a pesquisa:

  • 71% dos entrevistados consomem açúcar habitualmente;
  • 85% têm preferência pelo tipo branco;
  • 88% afirmam adicionar açúcar ao café e ao chá;
  • 26% ingerem alimentos açucarados todos os dias;
  • Menos da metade dos diabéticos entrevistados consome açúcar;
  • 67% dos que praticam atividade física consomem açúcar. Destes, 73% têm o peso normal.

Sobre a pesquisa: “Consumo equilibrado: uma nova percepção sobre o açúcar”

A pesquisa realizada pelo Instituto Dante Pazzanese para a Campanha Doce Equilíbrio tem o objetivo de compreender os hábitos e comportamentos de quem consome açúcar. Foram realizadas 1.199 entrevistas com homens e mulheres de 18 a 85 anos – pacientes do ambulatório do hospital e pertencentes às classes A, B e C – durante os meses de setembro e dezembro de 2015.

 

Sobre a Campanha Doce Equilíbrio:

A Campanha Doce Equilíbrio é uma iniciativa da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) para promover a informação sobre o equilíbrio na alimentação e estilo de vida. Equalizando o debate sobre o açúcar como componente que pode e deve fazer parte de uma vida saudável, a Campanha visa o bem-estar da sociedade. Nas plataformas de blog (http://www.campanhadoceequilibrio.com.br/), Facebook (www.facebook.com/campanhadoceequilibrio) e Instagram (http://instagram.com/campanhadoceequilibrio), o público pode acompanhar e participar interativamente dos conteúdos relacionados ao universo do açúcar. O projeto conta ainda com o apoio da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (SIAMIG), do Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás (SIFAEG) e do Sindicato da Indústria de Fabricação do Álcool do Estado da Paraíba (SINDALCOOL). (Gaia.Temin@bm.com)

DOCEEE

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.