No curso das águas de Itaipu

A Tocha Olímpica continua seu tour pelo Oeste do Paraná passando por Matelândia, Medianeira, São Miguel do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu e pernoite em Foz do Iguaçu

612b8e05-e2f3-4296-83a5-bfc89dde47cf

Matelândia. Crédito: divulgação/Embratur
 
 
Geraldo Gurgel
 
Com uma economia baseada no agronegócio e no turismo rural, o município de Matelândia, primeira parada do Tocha Olímpica nesta quinta-feira (30), tem entre seus atrativos o Circuito Sabiá, formado por famílias de agricultores, que recebem visitas em suas propriedades. Durante o roteiro, o turista aprende sobre a cultura local, integra-se com a natureza e contempla a paisagem rural com rios e cachoeiras. O Parque Farroupilha, o Moinho de Vento e a Igreja Matriz também valem a visita. O município abriga parte da área do Parque Nacional do Iguaçu.
 
O município de Medianeira, colonizada por descendentes de italianos e alemães, é famosa no Oeste paranaense por conta das belas paisagens rurais e eventos típicos, sempre com muita música, dança e quitutes tradicionais. O morro Espigão do Norte, com 608 metros de altitude, descortina uma vista panorâmica da cidade e do Lago de Itaipu. Para quem curte a natureza há opções como o Parque Ambiental Tupã-M’Bae, estruturado para caminhadas e atividades de lazer, o Parque Ambiental Frimesa, e o Morro Salete, local de romarias, peregrinações ou simplesmente contemplação. Situada entre Cascavel e Foz do Iguaçu, a cidade homenageia Nossa Senhora Medianeira.
 
Cercado pelas águas do Lago de Itaipu, São Miguel do Iguaçu é a terceira cidade a receber o comboio olímpico. O lugar é ideal para fazer passeios de barco, pescar e admirar a paisagem. Outras atrações são o Museu Histórico Municipal e comunidades quilombola e indígena. São Miguel do Iguaçu possui um Terminal Turístico, em Balneário Ipiranga, com área para camping, churrasqueiras, playground, quadra de vôlei e campo de futebol. Os costumes e as tradições da cultura de imigrantes europeus, indígenas e quilombolas fazem parte deste cenário integrado à natureza com cafés coloniais, danças típicas, música e artesanato que atraem os visitantes.

30_06_santaterezinha.gif

Santa Terezinha. Crédito: divulgação/Prefeitura Municipal
 
 
Santa Terezinha de Itaipu é rica em atrativos naturais. O município faz parte da região turística Caminhos Integrados ao Lago de Itaipu e conta com o Terminal Turístico Alvorada do Itaipu, com quiosques, restaurantes e churrasqueiras. O Parque Ecológico Domingos Zanette é outra opção. O Bosque dos Pioneiros é uma área de preservação com árvores nativas do período da colonização. Outros atrativos locais são: a igreja Matriz, o Mural dos Pioneiros e a Casa do Artesão. A colonização local, assim como a de muitas cidades do Oeste do Paraná, ocorreu durante o ciclo da erva-mate e da madeira. Hoje, a cidade está entre os 15 municípios paranaenses que recebem royalties da Usina Hidrelétrica de Itaipu.
 
FOZ DO IGUAÇÚ – A cidade é o grande destaque turístico da região Oeste do Paraná. Localizada na fronteira do Brasil com Argentina e Paraguai, Foz do Iguaçú abriga um dos maiores parques hoteleiros do país. Multicultural, com moradores de 80 nacionalidades tem a segunda maior colônia árabe do país, e está Integrada ao internacional destino turístico “Iguassu”, que reúne atrativos naturais, culturais e de lazer dos três países; além do Parque Nacional do Iguaçu, que é patrimônio natural da humanidade; e das Cataratas do lguaçu, um dos mais famosos atrativos turísticos do mundo. Outro atrativo internacional da tríplice fronteira é Itaipu Binacional (Brasil e Paraguai), no rio Paraná. A hidrelétrica é uma das maiores obras de engenharia do planeta.
 
O roteiro da Tocha Olímpica em Foz do Iguaçu passa pelos principais pontos turísticos da cidade, entre eles, a Mesquita Árabe, a centenária Paróquia São João Batista e a Catedral Nossa Senhora de Guadalupe. A última parada do dia será no Gramadão da Vila A, onde acontecerá o show de celebração de pernoite da Tocha em Foz.
INVESTIMENTOS – O Ministério do Turismo já investiu, nas cinco cidades visitadas pela Tocha Olímpica nesta quinta-feira, cerca de R$ 13 milhões em 29 projetos de apoio ao desenvolvimento do turismo regional.  <ascom@turismo.gov.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.