Unicesumar realiza 1ª Feira de Empregabilidade e Empreendedorismo em Curitiba

 

O Centro Universitário Cesumar (Unicesumar), em Curitiba, promoveu um sábado diferente para a comunidade. Pessoas em busca de recolocação profissional, empresas e alunos da instituição participaram da 1ª Feira de Empregabilidade e Empreendedorismo. “Este é um evento que entra no calendário da Unicesumar, em Curitiba, e o fato de abrirmos o campus para a comunidade é algo que faz valer a pena enfrentar a chuva e o frio”, destacou a diretora acadêmica do campus, Cristiane Mello David.

Segundo Cristiane, aproximadamente 600 currículos foram entregues para as empresas participantes, foram realizados processos seletivos e os alunos tiveram oportunidade de mostrar a prática dos estudos de empreendedorismo. “Eles tiveram que realizar pesquisas de mercado, elaborar estratégias de vendas e, depois do evento, vão elaborar um relatório de produtividade aos professores”, destacou.

Experiência Positiva

A pasta na mesa, recheada de uma vasta pesquisa de preços, produtos, com análise SWOT, disputava espaço com cup cakes e com aquecedores para o chocolate quente, projetos de dois grupos de alunos dos cursos de Administração e de Ciências Contábeis, que se uniram como forma de apresentar uma estratégia de venda mais atraente ao público, inclusive com panfletos vistos pelos demais espaços da feira. “Alimentação é algo que sempre acaba chamando a atenção. Planejar é uma coisa, agora executar é diferente”, explicou Cristian Carvalho Bruggemann (18).

“Pensamos no chocolate quente por conta do frio e está dando super certo, estamos vendendo até mais do que esperávamos”, destacou Debora de Lima (23). Segundo ela, no início da tarde eles já tinham contabilizado mais de 50 vendas.

Já os alunos do curso de Gestão em Processos Gerenciais apostaram na prestação de serviço, com a oferta de impressões e fotocópias, estudo que eles pretendem concretizar com a criação de uma empresa já nas próximas semanas. “Vimos uma oportunidade e há duas semanas temos atendido os demais alunos, por meio do ambiente virtual, entregando as fotocópias e impressões na sala de aula”, explicou Cristiano Magalhaes Padilha (35). “Esse projeto, certamente, vai complementar nossas rendas”, contou.

A procura de estágios

A feira contou com mais de 25 empresas parceiras e entre os mais requisitados dos alunos estava o espaço que concentrava o CIEE – Centro de Integração Empresa-Escola, e o IEL – Instituto Euvaldo Lodi.

Perla Nunes, do CIEE, disse que mais de cem alunos fizeram cadastro para buscar oportunidades de estágio e para participar de cursos ofertados pela instituição. “É surpreendente esse nível de procura. Eles se mostraram muito empenhados”, disse. Marilia Guimaraes e Janaina da Silva Amaral, ambas do IEL, também apresentaram um número muito similar de cadastros, o que reforça o depoimento de Perla.

Atrações

A feira ainda contou com uma praça de alimentação formada por food trucks e apresentações culturais e musicais, como, por exemplo, a da Banda da Polícia Militar do Paraná.

Muitas pessoas da comunidade também aproveitaram para participar de oficinas e palestras que abordaram como se construir um currículo eficiente, dicas de como se portar em uma seleção etc, além de poder entregar seus currículos às empresas participantes, como foi o caso de Jessika Andila (20), que veio de Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba), junto com Etiane da Silva (21) em busca de emprego. “Vimos uma notícia no Facebook  e viemos aproveitar. Entregamos currículos para todas as empresas e agora aguardamos uma oportunidade”, disse Jessika.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.