Cinco dicas para prevenir a amigdalite em crianças

Tá doendo aqui, manhê!”. Pois é, se seu filho começar a reclamar de dores na garganta, tiver febre, mal-estar, dificuldade para engolir os alimentos e apresentar aumento de volume no pescoço (ínguas), talvez seja necessário procurar um médico. Segundo o otorrinolaringologista Vinicius Ribas Fonseca, da Otorrinos Curitiba, a dor de garganta nas crianças é mais comum porque o sistema imunológico ainda não está totalmente desenvolvido e toda alteração deve ser valorizada pelos pais.

“Geralmente a criança fica mais quietinha, não responde muito, e a avaliação deve ser feita pelo especialista. A amigdalite ou tonsilite é um dos motivos de dor de garganta do tipo infecciosa, que pode ser viral ou bacteriana. Mas existem outras causas de dor de garganta com característica inflamatória, irritativa, traumática ou até mesmo por abuso da voz”, explicou o médico.

Mas como identificar uma amigdalite infecciosa? O doutor Vinicius explica. “Uma amigdalite ou tonsilite infecciosa se caracteriza por uma dor intensa, febre, com ou sem placas brancas ou pontos avermelhados na garganta. As amígdalas ficam aumentadas de tamanho, o que causa dor e dificuldade para engolir ou respirar”.

O médico alertou, também, que a amigdalite infecciosa pode ser provocada por vírus ou bactérias e nem sempre é fácil diferenciá-la. “Amigdalites virais normalmente apresentam febre baixa, sinais gerais de um resfriado e um quadro mais limitado. Já as amigdalites bacterianas podem apresentar febre alta, pontos ou placas de pus na garganta, além de um acometimento geral mais intenso do paciente”.

E há formas de prevenir essa inflamação na garganta apenas com boas práticas no dia a dia. O doutor Vinicius listou cinco dicas que podem ajudar pais, avós e tios com o bem-estar da criançada, afinal, as amigdalites ocorrem quando há uma falta de equilíbrio entre a resistência do indivíduo e a exposição a agentes infecciosos. Confira:

>> proporcione aos pequenos uma dieta balanceada em vitaminas, carboidratos e proteínas;

>> ofereça a prática de atividade física a eles. Movimentar-se é preciso!

>> não se esqueça da vitamina D. Exponha-os ao sol nos horários apropriados (antes das 10h e depois das 16h);

>> realize a higiene local da cavidade oral;

>> quando possível, diminua a exposição das crianças a ambientes comunitários.

Casos em que as amigdalites estejam associadas a um abscesso ou que ocorram mais de sete vezes durante o ano devem ser avaliados para uma indicação cirúrgica. Pacientes que apresentem amigdalites associadas a um aumento obstrutivo das amígdalas palatinas ou adenoides também podem ter indicação cirúrgica.

Sobre Vinicius Ribas Fonseca

Vinicius Ribas Fonseca é formado em Medicina pela Faculdade Evangélica do Paraná (FEMPAR), com residência em Otorrinolaringologia pelo Hospital Angelina Caron. Também fez Mestrado e Doutorado em Cirurgia pelo Instituto de Pesquisas Médicas (IPEM) da FEMPAR. É professor titular de Otorrinolaringologia da Universidade Positivo desde 2010 e Coordenador Geral (2015) e Professor de Otorrinopediatria da Especialização em ORL do Hospital da Cruz Vermelha desde 2008.

Sobre a Otorrinos Curitiba

A Otorrinos Curitiba é a mais nova referência no atendimento da área de otorrinolaringologia da capital paranaense. Inaugurada em setembro de 2015 no bairro Mercês, a clínica possui estrutura moderna, excelente localização, tecnologia de ponta e profissionais altamente renomados para oferecer o melhor atendimento aos pacientes.

A Otorrinos Curitiba possui horário de atendimento diferenciado: de segunda a sexta, das 8h às 22h, e aos sábados, das 9h às 13h. Para maior comodidade dos pacientes, possui estacionamento no local.

A clínica atende aos seguintes convênios: Unimed, Amil Assistência Saúde, Bradesco Saúde, Copel, Cassi, Evangélico Saúde, Mediprev, Sanepar, Saúde Caixa, Sinam, SulAmérica e Voam.

Rua Doutor Roberto Barrozo, 1381, 1º andar – Mercês
Telefone: (41) 3335-0302 / 3336-9640 / 3339-4084
Site: www.otorrinoscuritiba.com.br

bfd97c2a-066d-4aa4-8b03-7bd42de74d8c

gezianediosti@gmail.com

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.