Edição de setembro do jornal Cândido traz especial sobre Irvine Welsh

Autor do romance Trainspotting (1993), um dos livros mais emblemáticos dos anos 1990, Irvine Welsh e sua obra são os destaques da edição 62 do Cândido. O jornal literário editado pela Biblioteca Pública do Paraná já está circulando.

Nascido em um bairro proletário de Edimburgo, Welsh cunhou um estilo próprio de narrar a partir da própria vida errante. O universo das drogas, a falta de perspectivas dos jovens e as contradições de uma existência pautada no esquema “trabalho-família-consumo” deram as bases para a literatura que o escritor continua produzindo e que encontra ressonância em leitores do mundo todo.

Em ensaio sobre a obra do escocês, o jornalista Bruno Cobalchini Mattos mostra como a literatura do autor se desenvolveu a partir do modelo social que, no Reino Unido, atingiu seu ápice a partir do governo da primeira-ministra Margaret Thatcher (1925-2013). “É importante frisar que os romances de Welsh estão longe de ser panfletários. São radicalmente críticos, mas não do tipo que oferece alternativas ou respostas fáceis. Pelo contrário: a maioria de suas obras apresenta múltiplos narradores com pontos de vista antagônicos”, escreve Mattos.

Adaptado ao cinema pelo diretor Danny Boyle, Trainspotting (o filme) terá uma nova e aguardada sequência. T2 já está em produção e tem lançamento previsto para janeiro de 2017 no Reino Unido. O jornalista Omar Godoy analisa o impacto que a continuação da história pode causar no cenário atual, radicalmente diferente ao dos anos 1990, quando o primeiro longa foi lançado.

Outros conteúdos

A 62ª edição também traz uma longa reportagem sobre os 130 anos de nascimento de Manuel Bandeira. O texto repercute a opinião de vários estudiosos do poeta e discute, entre outras questões, a relação de Bandeira com a geração de escritores modernistas e como, hoje, o legado do autor é absorvido pelo leitor contemporâneo brasileiro.

Na seção Perfil do Leitor, o diretor baiano Aly Muritiba fala sobre suas preferência literárias e das adaptações cinematográficas que prepara para livros de Daniel Galera, Lourenço Mutarelli e Raphael Montes.

Entre os inéditos, o Cândido antecipa poemas do próximo livro de Adriana Lisboa, Uma pequena música, que será lançado no primeiro semestre de 2017 pela editora Iluminuras. A curitibana Vanessa C. Rodrigues também aparece com a sua produção poética. Na prosa, a edição traz um trecho do romance Homens elegantes, a mais recente longa narrativa de Samir Machado de Machado, que a Rocco publica durante o mês de setembro, e texto de Leonardo Villa-Forte.

Serviço
O Cândido tem tiragem mensal de 10 mil exemplares e é distribuído gratuitamente na Biblioteca Pública do Paraná e em diversos pontos de cultura de Curitiba. O jornal também circula em todas as bibliotecas públicas e escolas de ensino médio do Estado. É enviado, via correio, para assinantes a diversas partes do Brasil. É possível ler a versão online do jornal emwww.candido.bpp.pr.gov.br. O site também traz conteúdo exclusivo, como entrevistas, vídeos e inéditos.

Fonte: BPP

capa62

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.